Siga nossas redes

Análise

Morning Call: movimento de baixa continua nas bolsas globais e IBOV deve seguir

Os principais fatos que podem impactar os mercados hoje e uma breve análise do índice Bovespa.

Publicado

em

Destaques:

  • Sem pregão no Brasil e nos EUA no dia 07 de setembro, por conta de feriados, as bolsas europeias tiveram dia de alta antes da reunião de política monetária (10/09) que deve se ajustar ao Fed sinalizando novos estímulos;
  • Neste momento, os índices futuros em Nova York operam em queda, com pressão negativa das empresas de tecnologia e tensões entre EUA e China, após Trump prometer afastar as economias dos dois países se for reeleito em novembro;
  • No Brasil, o IBOV deve seguir o movimento internacional, porém o câmbio e juros possuem dados importantes de inflação nesta semana, IPCA de agosto (09/09) e IGP-DI hoje;
  • Há instantes, o S&P 500 futuro caia em torno de 0,6% e na Europa, o Brexit sem acordo comercial, volta a preocupar; Londres (-0,43%); Frankfurt (-0,98%); Paris (-1,39%);
  • Mas cedo, as bolsas asiáticas fecharam em alta; Xangai (+0,72%); Nikkei (+0,80%); Hong Kong (+0,14%).

Cenário global e bolsa brasileira na semana passada:

  • Na sexta-feira, as bolsas americanas deram continuidade ao movimento de forte baixa do dia anterior (03/09), porém perderam a intensidade no final do dia para fechar de forma menos dramática; após cinco semanas de alta consecutivas o S&P 500 caiu 2,31% e a Nasdaq (-3,27%), na semana passada;  
  • O mercado fez uma leitura mais amena do payroll, apesar de abaixo das expectativas, os números representam melhora no mercado de trabalho, que “poderia aliviar a pressão” sobre a retomada de negociações de um pacote de ajuda entre os democratas e a Casa Branca;
  • O cenário doméstico esteve mais calmo no final da semana passada e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que os dados recentes sugerem que gasto com consumo está voltando ao nível pré-pandemia;
  • Sinalizando força ao ir na direção oposta de NY na sexta-feira, o Ibovespa fechou em alta de 0,52%, aos 101.241,73 pontos, porém acumulou perda de 0,88% na semana.

Análise Gráfica – IBOV:

  • No gráfico diário do índice Bovespa, apesar da alta do último pregão com fechamento acima dos 101 mil pontos, na mínima do dia voltou a ser cotado aos 98.960 que é um sinal negativo;
  • Para viés ficar mais positivo, o IBOV precisa se consolidar-se acima da média móvel de 21 períodos, para depois buscar a resistência em torno de 105 mil pontos;
  • Se o índice se consolidar abaixo dos 100 mil pontos, não seria surpresa uma correção de pelo menos 5.000 pontos, no curto prazo;
  • Suporte: 100.000 (mínima de 4 de agosto)
  • Resistência: 105.500 (máxima do dia 21 de julho)
Indicadores
Brasil:
Balança Comercial semanal
Boletim Focus (Banco Central)
IGP-DI (FGV)
IPC-S Q1 (FGV)
Indicadores Industriais (CNI)
09/09: IPCA (IBGE)
EUA:
Crédito ao Consumidor (julho)
Índice de otimismo econômico 
09/09: Pesquisa de ofertas de vagas de emprego (JOLTS)
Europa:
União Européia e Zona do Euro: PIB (O PIB do 2TRI na Zona do Euro caiu 11,8% na margem e 14,7% na comparação anual);
10/09: Juros (Zona do Euro); 11/09: PIB (Reino Unido)
Ásia:
Japão: PIB (07/09): cai à taxa anualizada de 28,1%
China: Inflação (IPC e IPP)

* Esse é um conteúdo de análise de um especialista de investimentos da Easynvest, sem cunho jornalístico. 

Alavanque seus ganhos e tenha rentabilidades altíssimas! Negocie Contratos de Índice pela Easynvest.

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.