Siga nossas redes

Cafeína

Hora de abrir a economia? Estratégias de países que flexibilizaram o isolamento

Dony De Nuccio e Samy Dana analisam os resultados de modelos bem diferentes, e discutem quais experiências melhor se aplicam ao Brasil

Publicado

em

Na Europa, na China, nos Estados Unidos e no Brasil, as economias reabrem. Mas nem todos os países estão adotando as mesmas estratégias. Diferentes modelos de reabertura testam se vão funcionar melhor do que outros e o Cafeína mergulha nesses experimentos para mostrar o que são, que medidas propõem e como estão funcionando.

Um dos casos é o da Suécia, citada aqui no Brasil pelo presidente Jair Bolsonaro como modelo para o Brasil. Enquanto a maior parte do mundo adotava quarentenas, o governo sueco manteve a economia funcionando. Mas ao contrário do que tem sido dito aqui no Brasil, o modelo sueco envolve várias restrições e medidas de isolamento.

O Cafeína também mostra o rodízio adotado nas escolas da Áustria que, inspirado em um modelo criado em Israel, pode indicar até mesmo uma forma de erradicar a epidemia do coronavírus. As aulas foram retomadas essa semana com os estudantes indo à escola até sexta-feira e então passando a próxima semana em casa.

E o outro caso de reabertura é aqui no Brasil. O Rio Grande do Sul liberou a retomada das atividades usando um sistema que separa as regiões por cores conforme a gravidade e usa a ciência para evitar a epidemia. Como vai funcionar? O Cafeína mostra com Dony De Nuccio e Samy Dana.

Ganhe dinheiro sem sair de casa. Invista pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.