Siga nossas redes

Invista Melhor

Um pouco mais sobre margem de segurança

O mercado de ações é o único ambiente que nos permite comprar R$ 1,00 por R$ 0,50.

Publicado

em

Tiago Reis

A avaliação de ativos é uma ciência relativa, e não uma ciência exata. O valor de uma empresa deriva de seus fluxos de caixa futuros, crescimento e risco, variáveis sobre as quais um analista necessita realizar previsões para conseguir trabalhar com elas. Os modelos são altamente sensíveis e qualquer premissa mais otimista ou pessimista pode alterar completamente uma recomendação. Por não conseguirmos chegar a um preço justo exato, devemos nos certificar de pagar muito menos do que o valor do ativo, exigindo uma margem de segurança.

O mercado de ações é o único ambiente que nos permite comprar R$ 1,00 por R$ 0,50. No entanto, essa oportunidade também vem com um ônus. Em muitos momentos, se não tomarmos cuidados e nos deixarmos levar pela euforia, podemos acabar comprando R$ 1,00 por R$ 1,50.

Apesar da volatilidade, todas as incertezas que interferem no preço dos ativos não são motivo para evitarmos fazer projeções sobre o futuro. Assim, podemos estipular um valor para a empresa e realizar um investimento apenas quando tivermos a certeza de que, mesmo que nosso modelo não esteja 100% correto, estamos pagando menos por aquele ativo.

O conceito de pagar muito menos do que o valor intrínseco de um ativo foi abordado rapidamente no meu último artigo. A margem de segurança é um dos mandamentos do value investing. Essa filosofia é essencial para o sucesso no mundo dos investimentos pois nos permite i) obter retornos maiores, caso nossa análise estiver correta e ii) minimizar nossos erros, caso nossas premissas estejam equivocadas. É como o investidor Mohnish Pabrai diz: “Se der ‘cara’ eu ganho. Se der ‘coroa’, eu não perco muito”.

O conceito de margem de segurança no mundo dos investimentos foi criado por Benjamim Graham anos atrás, logo após o grande crash da bolsa de 1929. A grande perda gerada pelo período especulativo obrigou os investidores a se atualizarem e melhorarem seus esforços de análise.

Este não é um conceito novo, e engana-se quem acha que ele somente é aplicado no mundo das ações. Se analisarmos a engenharia, por exemplo, os profissionais necessitam ter a certeza de que sua obra não será um fracasso e ruirá. Dessa forma, ao construir uma ponte que suporta 14 toneladas, por exemplo, o limite permitido de peso não será 14 toneladas, 13 toneladas ou 12 toneladas. Mas um muito inferior ao que aquela ponte realmente suporta como, por exemplo, 6 toneladas.

O mesmo vale para a indústria de alimentos, que necessita estipular a data de validade de seus produtos. Para evitar um grande processo caso os clientes consumam algum produto estragado antes do fim da data de validade, estipulam uma margem de segurança.

No entanto, quanto de margem de segurança devemos exigir para um investimento? Isso dependerá das incertezas sobre os três drivers do valuation citados acima:

  • fluxos de caixa
  • crescimento
  • risco

Quanto mais incerto e vulnerável for o modelo de negócio da empresa, maior deverá ser sua margem de segurança.

Dessa forma, ao investir em uma companhia elétrica, por exemplo, que possui concessões e contratos de longo prazo, podemos exigir uma margem de segurança de 15%. Já ao investir em uma startup de criptomoedas, devemos exigir muito maior, algo como 50%.

Para ilustrar essa diferença, imagine que você é um motorista de caminhão e irá passar em uma ponte rasa que suporta 4 toneladas. Se seu veículo pesa exatas 4 toneladas, talvez você não veja problema em atravessá-la. No entanto, se a ponte estiver acima do Grand Canyon, você pode exigir uma maior margem de segurança em relação ao peso suportado pela ponte.

Sendo assim, a margem de segurança é um conceito fundamental para o mundo dos investimentos pois, ao mesmo tempo que ela proporciona maiores retornos, protege de eventuais erros de análise e vieses comportamentais. Em um mundo com cada vez mais liquidez e mais investidores migrando para ativos de risco, vejo cada vez menos investidores se preocupando com este conceito, o que é um comportamento arriscado.

*A Suno Research é uma casa de análise especializada em conteúdo sobre investimentos e educação financeira para o pequeno investidor pessoa física.

Faça seu dinheiro trabalhar por você! Invista pela Easynvest

Anúncio Patrocinado BDR BDR

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.