Siga nossas redes

Geral

5 fatos para hoje: VTEX é o mais novo unicórnio brasileiro; ‘pedalada’ Cidadã

O mercado e o mundo político reagiram mal à proposta apresentada ontem pelo governo.

Publicado

em

por

InvestNews
e-commerce

1 – TCU, Congresso e mercado veem drible a teto e ‘pedalada’ em Renda Cidadã

A proposta do governo de financiar o novo programa social, chamado Renda Cidadã, com recursos hoje carimbados para o pagamento de precatórios (valores devidos após sentença definitiva na Justiça) e o Fundeb está sendo vista como uma “pedalada fiscal” por apenas adiar dívidas já consideradas líquidas e certas e ainda driblar o teto de gastos, que limita o avanço das despesas à inflação. O anúncio, feito após reunião do presidente Jair Bolsonaro, ministros e lideranças no Palácio da Alvorada, acentuou a desconfiança do mercado financeiro sobre o compromisso do governo com o controle das contas públicas.

Conta+: mercado quer saber de onde virá o dinheiro para o Renda Cidadã

A divulgação da proposta, que não trouxe nenhum corte efetivo de outras despesas no Orçamento, azedou o humor dos investidores e resultou na disparada do dólar (alta de 1,44% fechando a R$ 5,63) e dos juros futuros, além de a Bolsa ter despencado (queda de 2,41%). O Banco Central precisou queimar suas reservas para tentar conter o avanço da moeda dos EUA. A turbulência vem num momento em que a dívida do País se aproxima a 100% do PIB e precisa ser refinanciada num prazo cada vez mais curto.

Relator do Pacto Federativo e do Orçamento de 2021, o senador Marcio Bittar (MDB-AC) disse que a intenção é garantir pelo menos R$ 30 bilhões adicionais para o novo programa, além dos R$ 35 bilhões já garantidos para o Bolsa Família. Hoje, o valor médio do benefício do Bolsa Família é em torno de R$ 193. Auxiliares do presidente Jair Bolsonaro disseram que a ideia é que o Renda Cidadã tenha um benefício médio 50% superior ao do que é pago no programa criado na gestão petista (algo em torno de R$ 290).

2 – VTEX recebe aporte de R$ 1,25 bilhão e se torna o novo unicórnio brasileiro

A VTEX, empresa brasileira do setor de soluções para o comércio eletrônico, anunciou nesta segunda-feira (28) que arrecadou R$ 1,25 bilhão em uma rodada de financiamento de Série D, o que rendeu uma avaliação de US$ 1,7 bilhão, a tornando o mais novo unicórnio brasileiro, categoria de startups que são avaliadas em mais de US$ 1 bilhão.

LEIA MAIS: Unicórnios brasileiros: o time das empresas que valem mais de US$ 1 bilhão

Segundo a empresa, o financiamento recebido dos principais investidores de tecnologia do mercado público Tiger Global, Lone Pine Capital, Constellation, Endeavor Catalyst e SoftBank traz o financiamento total para US$ 365 milhões nos últimos 10 meses.

“Vamos utilizar os recursos para investir ainda mais no produto, em ‘customer success’ e em nossa expansão global, mantendo o alto ritmo de crescimento e suporte a nossos clientes, mesmo em meio a um ano tão desafiador”, disse Rafael Forte, presidente da VTEX Brasil, em nota. “É empolgante ver que estamos no caminho certo para apoiar, cada vez mais, nossos clientes com seus desafios de comércio unificado”.

3 – Com alta 1,56% em agosto, dívida vai a R$ 4,412 tri

O estoque da dívida pública federal (DPF) subiu 1,56% em agosto, quando atingiu R$ 4,412 trilhões. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (28) pelo Tesouro Nacional. Em julho, o estoque estava em R$ 4,344 trilhões.

LEIA MAIS: Dívida pública: entenda como ela cresceu na pandemia e por que isso preocupa

A correção de juros no estoque da DPF foi de R$ 35,93 bilhões no mês passado, quando houve emissão líquida de R$ 31,89 bilhões.

A DPF inclui a dívida interna e externa. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) subiu 1,35% e fechou o mês em R$ 4,174 trilhões.

Já a Dívida Pública Federal externa (DPFe) ficou 5,36% maior, somando R$ 238,25 bilhões no mês passado.

4 – Sem um acordo, governo engaveta ‘nova CPMF’

Não vingou a tentativa do ministro da Economia, Paulo Guedes, de incluir um novo imposto sobre transações financeiras – nos moldes da antiga CPMF – na proposta de reforma tributária que tramita na Câmara. Em reunião ontem com o presidente Jair Bolsonaro, líderes da base de apoio do governo avisaram que, em ano de eleições municipais, seria impossível “ganhar a narrativa” de criação de um novo tributo, mesmo que o argumento seja financiar a redução dos tributos e encargos que incidem sobre a folha de pagamentos.

O fracasso na negociação de uma proposta que envolvia o apoio do governo para acelerar a reforma tributária em troca do novo tributo lançou dúvidas sobre o futuro da reforma, a ponto de lideranças do governo no Congresso terem reforçado que o “empenho” do governo para aprovar o texto continua.

Além disso, a disputa em torno de proposta que avança na Câmara para que a União repasse R$ 480 bilhões a fundos constitucionais para compensar Estados e municípios na reforma deve atravancar a tramitação. Fontes da área econômica afirmam que o governo não aceita a PEC da Câmara “sacando” esses recursos da União para “compensar” a guerra fiscal dos governos regionais.

5 – Zona do euro: índice de sentimento econômico avança a 91,1 em setembro

O índice de sentimento econômico da zona do euro subiu de 87,5 em agosto a 91,1 em setembro, informou nesta terça-feira (29) a agência oficial de estatísticas da União Europeia, Eurostat. Analistas ouvidos pelo “Wall Street Journal” previam alta menor, a 89,0.

*Com Estadão Conteúdo

Compre ações através da melhor plataforma do mercado: Invista pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.