Siga nossas redes

Geral

5 fatos para hoje: 2° ciclo do auxílio emergencial; caem vendas de celulares

Os critérios para recebimento do auxílio afrouxaram a fim de incluir três novos grupos.

Publicado

em

por

InvestNews
coronavoucher

1 – Caixa paga hoje auxílio emergencial para nascidos em abril

A Caixa Econômica Federal segue hoje (9) com o segundo ciclo de pagamentos das parcelas do auxílio emergencial. Os créditos começaram pelos beneficiários nascidos em janeiro, no dia 28 de agosto, e o pagamento será liberado para cerca de 3,9 milhões nascidos em abril. Essa etapa de pagamentos vai até 27 de outubro.

LEIA MAIS: Caixa inicia Ciclo 2 de pagamentos do auxílio emergencial; veja datas

Neste ciclo, mais três grupos foram incluídos: trabalhadores que fizeram o cadastro nas agências dos Correios entre 2 de junho e 8 de julho; trabalhadores que fizeram a contestação pelo site da Caixa ou App Caixa Auxílio Emergencial de 3 de julho a 16 de agosto e foram considerados elegíveis; beneficiários que tenham recebido a primeira parcela em meses anteriores, mas que tiveram o benefício reavaliado em agosto. No caso das reavaliações, o benefício foi liberado novamente para 148 mil pessoas.

Os recursos podem ser movimentados por meio do aplicativo Caixa Tem. Com ele é possível pagar boletos e fazer compras na internet e nas maquininhas em mais de 1 milhão de estabelecimentos comerciais.

2 – Venda de celular cai mais de 30% no 2º trimestre

A combinação entre a pandemia de covid-19 e as flutuações do dólar teve resultado negativo para o mercado de celulares no Brasil. No segundo trimestre de 2020, as vendas do setor caíram 30,7% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo levantamento da consultoria IDC Brasil divulgado ontem. Segundo a firma, trata-se de uma das piores quedas já registradas no setor.

De acordo com a consultoria, foram vendidos 9,6 milhões de dispositivos no período – 8,74 milhões de unidades foram comercializadas em canais oficiais de venda e 885 mil no “mercado cinza”, que oferta produtos de origem duvidosa.

Entre os aparelhos vendidos por canais oficiais, 8,35 milhões foram smartphones e 391 mil foram celulares simples (feature phones, no jargão do setor). As duas categorias sofreram retrações: o tombo foi de 31,1% para os smartphones e 54% para os celulares. A venda de smartphones no mercado cinza foi a única que registrou alta: 8,3% (ou 790 mil aparelhos).

3 – Banco Central lança agenda de sustentabilidade ambiental

O Banco Central (BC) lançou nesta terça-feira (8) um conjunto de ações de responsabilidade socioambiental. A dimensão da sustentabilidade foi inserida na agenda institucional BC# e inclui desde campanhas internas conscientização ambiental, incorporação de cenários de riscos climáticos em testes de estresse do BC, até a adoção de medidas mais abrangentes, como a criação de uma linha financeira de liquidez sustentável para instituições bancárias.

LEIA MAIS: Congresso quer reforma tributária ‘verde’

Durante a apresentação, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, destacou a centralidade da questão ambiental para a sustentabilidade do próprio sistema financeiro. “O tema ambiental é extremamente importante e desperta grande interesse na sociedade. A questão ambiental definitivamente entrou na ordem do dia”, afirmou.

“Na dimensão sustentabilidade, vamos tratar da questão ambiental do ponto de vista financeiro. Vamos falar de promoção de finanças sustentáveis, gerenciamento adequado dos riscos socioambientais e climáticos, integração de variáveis sustentáveis e outros elementos que afetam a tomada de decisões pelo BC”, acrescentou.

4 – Petrobras inicia fase vinculante sobre fatia em concessão na Bacia de Santos

A Petrobras iniciou a fase vinculante da venda de uma fatia entre 50% e 100% de sua participação na concessão BM-S-51, na Bacia de Santos. A estatal também passará a operação do campo, que está localizado em lâmina d’água que varia de 350 a 1.650 metros, a cerca de 215 km da costa de São Paulo.

A companhia tem 80% de participação neste ativo, em consórcio com a Repsol Brasil, que é dona dos 20% restantes.

5 – FGTS aprova suspensão de pagamento de parcelas de programas habitacionais

O governo federal suspendeu, por até seis meses, o pagamento de parcelas de crédito contratado por meio de programas habitacionais financiados pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A decisão foi aprovada pelo conselho curador do fundo em reunião nesta terça-feira, 8.

Poderão ser suspensas parcelas de financiamentos tomados por pessoas físicas com renda de até R$ 4 mil mensais dentro do Minha Casa, Minha Vida, em operações como carta de crédito individual, apoio à produção de habitações e carta de crédito associativo.

A suspensão foi solicitada pelos agentes financeiros e deve representar R$ 3 bilhões em pagamentos congelados no período.

*Com Agência Brasil e Estadão Conteúdo

Liquidez, diversificação e altos lucros em um só investimento com Taxa Zero de corretagem. Invista em ETFs pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.