Siga nossas redes

Geral

5 fatos para saber hoje: inadimplentes não saem do Simples; lucro do Carrefour

Segundo a Receita Federal, as pequenas empresas que estiverem devendo ainda terão esse regime de tributação.

Publicado

em

por

InvestNews
Carrefour
Crédito: Flickr

1 – Empresas inadimplentes não serão excluídas do Simples em 2020

As micro e pequenas empresas inadimplentes com o Simples Nacional não serão excluídas do regime especial em 2020, informou hoje (27) a Receita Federal. O Fisco atendeu a pedido do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e decidiu suspender o processo de notificação e de expulsão do regime como forma de ajudar os pequenos negócios afetados pela pandemia do novo coronavírus.

Em 2019, mais de 730 mil empresas foram notificadas para exclusão do Simples por débitos tributários. Desse total, cerca de 224 mil quitaram os débitos e 506 mil empresas acabaram excluídas do regime.

De acordo com o Sebrae, a manutenção das empresas no Simples Nacional, regime que unifica a cobrança de tributos federais, estaduais e municipais num único boleto, representa uma ação importante para impulsionar a recuperação dos negócios de menor porte, que tiveram prejuízos com a paralisação das atividades.

2 – Carrefour: lucro líquido do 2º trimestre avança 74,9%, para R$ 713 milhões

O Carrefour atingiu lucro líquido de R$ 713 milhões no segundo trimestre de 2020, uma alta de 74,9% em relação ao mesmo período de 2019. A margem líquida do grupo ficou em 4,5%, avanço de 1,6 ponto porcentual sobre 2019. Já o Ebitda ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, ajustado às particularidade de receita de cada empresa) teve aumento de 27,5%, atingindo R$ 1,4 bilhão.

O que puxou o aumento expressivo do lucro foram as vendas fortes no período e o ganho de margem. As vendas consolidadas do grupo foram de R$ 17,6 bilhões no trimestre, alta de 18,3% na comparação com o mesmo período de 2019. As vendas LFL (mesmas lojas, sem gasolina) tiveram alta de 14,9%, mesmo sem o evento de promoções que costuma ser realizado no aniversário do Atacadão. O chamado “Dia A” não ocorreu devido à pandemia de covid-19.

Segundo o diretor financeiro do Carrefour, Sébastien Durchon, o ganho de margem da companhia deveu-se à prevenção de perdas e ganho de eficiência logística, sem ter ligação com aumento de preços. “As galerias e os postos de gasolina foram atingidos negativamente pela crise. Descontada essa parte, tivemos aumento de margem de 1,2 ponto porcentual só no varejo. Desse avanço, 75% se referem à prevenção de perdas. O restante foi por ganho de eficiência logística”, disse o diretor.

3 – Executivos vão atrás de Maia para destravar pauta ambiental

Após se reunir com o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, há cerca de duas semanas, um grupo de executivos do setor privado vai recorrer agora ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para pressionar por uma pauta de desenvolvimento sustentável e contra o desmatamento da Amazônia. O encontro virtual está marcado para hoje, às 9h30.

LEIA MAIS:

Os sete executivos confirmados para a reunião fazem parte do movimento de líderes do setor empresarial brasileiro, ligado ao Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds).

São representantes de grandes companhias, com peso relevante na economia: Domingo Lastra (presidente da ADM); Horácio Lafer Piva (conselheiro da Klabin); Leila Melo (diretora do Banco Itaú); Marcos Matias (presidente da Schneider); Otávio Carvalheira (presidente da Alcoa); Patrícia Audi (vice-presidente do Banco Santander); e Tânia Cosentino (CEO da Microsoft).

4 – Nielsen: Vendas do varejo moderno crescem 12,8% no primeiro semestre de 2020

Nos primeiros seis meses de 2020, as vendas totais do chamado varejo moderno registraram alta de 12,8%, na comparação com o mesmo período de 2019. O levantamento, da Nielsen, analisa aproximadamente 150 cadeias nacionais de Autosserviço, Atacarejo e Farmácias. De todos esses segmentos, o canal com maior crescimento foi o Atacarejo, com alta de 19,7%.

Na avaliação das cestas, todos os segmentos tiveram desempenho positivo. Os destaques do semestre foram os eletrônicos, que cresceram 21,2% no período; as commodities , com alta de 19,7%; os perecíveis frescos, 19,6%; e os alimentos, 16,6%. Para a Nielsen, esses dados indicam uma preparação das despensas para o período de confinamento por parte dos consumidores brasileiros.

No semestre, os produtos mais procurados foram: Queijos, com alta de procura de 32,8% sobre o ano passado; óleo comestível, alta de 30,8%; aparelhos celular, 28,7%; e arroz 28,6%. Entre os itens com queda nas vendas estão, por exemplo, games e consoles, com queda de 76,2%, e ar condicionado, menos 42,2% das vendas.

5 – Metroviários aceitam proposta e greve em São Paulo é cancelada

A greve do metrô em São Paulo, anunciada para hoje (28), foi cancelada durante a madrugada, pois a categoria aceitou, em assembleia emergencial, a proposta de última hora feita pelo Ministério Público do Trabalho. Ontem (27) à noite, os metroviários paulistas chegaram a decidir pela paralisação por tempo indeterminado, em protesto contra o corte de salários e de direitos. Apesar da suspensão da greve, muitas estações do metrô amanheceram fechadas no início do dia de hoje (28), causando aglomeração de passageiros.

Segundo a proposta, aceita posteriormente pelo governo do estado, além da suspensão no corte de salários, foram garantidas a renovação de todas as cláusulas do acordo coletivo, como pagamento do adicional noturno, da gratificação por tempo de serviço, adicional normativo de férias e adicional de horas extras.

*Com Estadão Conteúdo e Agência Brasil

Compre ações através da melhor plataforma do mercado: Invista pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.