Siga nossas redes

Investnews Entrevista

CVC: mais de um milhão de clientes estão com crédito de viagem pela empresa

Somente 31% dos clientes da maior empresa de turismo da América Latina remarcaram as viagens até agora.

Publicado

em

A CVC Corp (CVCB3), maior empresa de turismo da América Latina, setor fortemente atingido pela pandemia do novo coronavírus, está com mais de um milhão de clientes com crédito de viagem pela empresa.

Segundo Leonel Andrade, presidente da companhia, que registrou um prejuízo líquido de R$ 172,2 milhões no 3º trimestre deste ano, o que ajudou o setor durante a pandemia foi uma medida provisória do governo que dispensou empresas de turismo e cultura de fazer o reembolso imediato de serviços cancelados por causa da pandemia, permitindo clientes ficarem com um crédito para remarcar viagem ou solicitarem reembolso futuramente.

“De um lado, pessoas estão tentando remarcar, mas ainda encontram dificuldades operacionais. Do outro, clientes preferem esperar, seja por receio do momento ou por ainda não ter disponível o destino desejado. Do total de passageiros que tinham crédito com a gente no momento da pandemia, somente 31% remarcaram as viagens até agora”, diz Andrade.

Das 1300 lojas da companhia, 1250 já estão em funcionamento. O executivo aponta que um grande desafio do setor será atender todos os clientes à medida que a pandemia vai reduzindo e se aproxima a imunização, o que exigirá um esforço maior das companhias aéreas, redes hoteleiras e agências de turismo.

Ao InvestNews Entrevista, Andrade disse que a CVC Corp, que transportou 15 milhões de passageiros em 2019, enfrentou um grande desafio com a chegada da pandemia. A empresa estava com 20 mil clientes brasileiros viajando fora do país quando as fronteiras começaram a ser fechadas. “Foi um trabalho de guerra colocando funcionários em casa e, principalmente, trazendo clientes para casa. No final de março, começo de abril, nós não tínhamos a menor perspectiva de planejamento e o que aconteceria. O susto foi gigantesco e os impactos também”, relatou o executivo.

Recuperação

O executivo disse que a recuperação da empresa está mais rápida do que ele imaginava. Segundo ele, o turismo corporativo ainda está em baixa, hoje correspondendo a cerca de 10% do que costuma ser, e vai demorar para retomar, na avaliação dele, pois envolve grandes eventos, feiras, exposições, congressos e convenções.

Já o turismo internacional de lazer, segundo Andrade, também está sem força, correspondendo a 8% do habitual, pois fronteiras estão fechadas e o dólar alto. O turismo doméstico, por sua vez, na avaliação do executivo, está muito forte. A expectativa, segundo Andrade, é fechar o ano com 75% a 80% do que era há um ano.

Andrade apontou ainda que, se comparado a um cenário de normalidade, a empresa está hoje em 50% e a retomada vai depender da imunização. Ele disse acreditar que a companhia termine 2021 com pelo menos 80% do que era antes da pandemia.

Ações da CVC

Andrade assumiu a CVC Corp em abril de 2020,  após a companhia decidir mudar seu comando depois de problemas contábeis. Na avaliação dele,  a empresa não estava preparada para controles, compliance e isso custou muito caro. “Quando assumi a companhia, havia atrasos significativos e comprometedores do ponto de vista contábil. Hoje, estamos 100% regularizados, não temos dívidas atrasadas, não temos nenhuma pendência com nenhum regulador e todos os balanços estão publicados de forma transparente”, explicou.

Ele ainda apontou que a companhia vem sofrendo muita volatilidade. Andrade avaliou que, ao assumir o cargo, a ação da CVC estava em torno de R$ 9, chegou a R$ 24 e depois caiu para cerca de R$ 12, após os balanços começarem a ser publicados. Hoje, está em cerca de R$ 21. “Não é correto e nem o que a gente prega como boa prática. O ideal, e esse é o compromisso de longo prazo, é que esta ação seja sustentável, independente do preço. Que a gente consiga dar mais sustentabilidade e previsibilidade para a companhia. Peço desculpas aos acionistas, pois deixamos muita gente sem referência. E o mercado volatilizou muito o nosso papel”, concluiu.

Invista seu dinheiro no investimento mais seguro do mercado a partir de R$ 36. Invista em Tesouro Direto!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.