Siga nossas redes

Nós, mulheres investidoras

Mulheres x investimentos: 3 passos para começar

Você é multipotencial e o mercado financeiro também é pra você.

Publicado

em

Paula Reis fazendo o gesto "We can do it" com um fundo preto

Eu já perdi as contas da quantidade de vezes que enfrentei dificuldades no mercado por ser mulher. Desde diretrizes da própria empresa em que eu trabalhava, que exigiam que um colega homem me acompanhasse em uma visita ao cliente caso os números discutidos passassem dos 7 dígitos, ou até minhas próprias colegas de trabalho reproduzindo o discurso sexista ao julgar o êxito de uma colega por sua beleza e não por seu esforço, trabalho e competência.

Mas quando vamos para além da minha experiência pessoal, é possível enxergar um pouco mais do problema. Sabemos que as mulheres ocupam menos de 10% dos cargos de liderança em empresas do setor financeiro e somos menos de 24% dos investidores na bolsa de valores e 31% no tesouro direto, segundo o IBGE.

Mesmo com um background de 12 anos no mercado financeiro, eu também já caí nessa armadilha de pensar que esse não era um grande problema. Demorou muito tempo pra eu perceber, ou até admitir que esse é de fato, um mercado bem masculinizado. Cheguei a pensar que meu lugar era na moda ou em qualquer outro ramo mais “feminino”.

Foi nessa época que eu saí do meu último emprego no mercado financeiro. Eu não sabia o que queria, apenas o que eu não queria: mandar o currículo para uma vaga similar e ter de conviver com o teto nas oportunidades, nos aumentos salariais, com as constantes comparações etc.

Eu não imaginava, e nem acreditava, que todo o meu conhecimento em investimentos poderia ser usado de outra forma, fora desse mercado. Porém, com o passar do tempo, percebi a falta de instruções, mentorias e ajuda que focasse nas mulheres que queriam aprender a investir. Foi quando comecei a trilhar a minha nova jornada: a educação financeira, ajudando a trazer mais e mais mulheres a investir no mercado e conquistarem sua independência financeira.

Esse é o meu objetivo! Por isso, reuni 3 dicas para encurtar o seu caminho na gestão dos seus investimentos, para que você possa aprender com meus erros e iniciar o seu caminho com o pé direito:

1 – Converse sobre finanças com amigas

Todas nós passamos por esse bloqueio de achar que investimentos e finanças são muito complicados. A diferença entre as mulheres que já são investidoras e você, é o simples fato delas terem começado e enfrentado isso!

A troca entre nós deve se tornar um processo constante para que mais mulheres aprendam a cuidar e ter controle do seu dinheiro, a investir e alcançar seus objetivos de médio e longo prazo.

Com a internet e o boom de influenciadores de finanças, aquele velho receio de falar sobre dinheiro, quanto ganha ou dificuldades já se tornou aquele vestido velho no armário que você deve se desfazer já!

2 – Apoie negócios femininos

As desigualdades são extintas quando todos estão atentos a elas. É nosso dever trabalhar sempre nesse sentido, nem que seja em nossas atitudes cotidianas, no micro, para que um dia isso se reflita no contexto macro.

Eu comecei meu trabalho de produtora de conteúdo com uma meta simples: mudar a vida de uma única mulher. Quando eu recebi esse primeiro feedback de uma seguidora, recebi o impulso que precisava para trabalhar ainda mais! Hoje são centenas de mulheres que ajudei a se capacitarem e estamos crescendo dia após dia.

As mulheres estão lançando escritórios de assessoria de investimentos, fundos de investimento com gestão exclusiva feminina, fintechs, criptomoedas que captam recursos no mercado internacional para investir em projetos de produtoras rurais brasileiras, e muitos mais! É tanta inovação somada a boas alternativas de investimentos que ao focar nessas iniciativas você se ajudará, ao mesmo tempo em que ajuda outras!

3 – Aceite sua multipotencialidade

Vejo diversas mulheres sofrendo em achar que precisa escolher uma coisa só, uma única profissão ou ocupação, não podendo largar, nem por um segundo, aquele mercado que ela é especialista há anos. Muitas vezes, a razão desse comportamento vem de todas as tarefas da jornada dupla ou tripla: casa, marido, filhos…

Simplesmente desista dessa ideia! Você não precisa escolher uma coisa só. Você será sempre essa mulher inquieta que se interessa cada hora por uma coisa. E está tudo bem em ser assim, na verdade, essa é a sua vantagem.

No âmbito dos investimentos a multipotencialidade vai te ajudar a entender o dinamismo do mercado, que o contexto econômico e a própria bolsa de valores são voláteis e passíveis de mudanças bruscas.

Saiba que há estudos em que mulheres são mais assertivas em investimentos com menor necessidade de realocações, ou mudanças de estratégia? Isso ocorre justamente por essa habilidade de aprender um pouco de tudo e filtrar o que se aplica à sua vida.

Não tenha medo. Se prepare e se arrisque

Iniciar no mundo dos investimentos e tomar as decisões rumo à sua independência financeira é uma experiência maravilhosa que todas nós devemos encarar. Se a insegurança e o frio na barriga surgirem quando você apertar o “aceite” do primeiro investimento, lembre que isso é normal. Já a sensação de passar por cada etapa dessa jornada, essa é indescritível.

Tenha a certeza que com o passar do tempo, mais e mais mulheres investidoras, incluindo eu, estaremos aqui para te ajudar!

Uma parceria B3, Paula Reis e Nós, mulheres investidoras.

Lugar de mulher é onde ela quiser, inclusive na Bolsa de Valores! Comece sua jornada!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.