Siga nossas redes

Análise

Morning Call: IBOV briga pelos 120 mil pontos, mas queda global dificulta avanço

Os principais fatos que podem impactar os mercados hoje, os destaques de ontem e uma breve análise do índice Bovespa.

Publicado

em

Destaques (José Falcão Castro):

  • Na semana mais curta para o Natal, os mercados têm uma ótima notícia (o acordo para o pacote fiscal nos EUA), porém as tensões com a pandemia só aumentam. Uma nova cepa do coronavírus no Reino Unido, muito mais transmissível, já levou os países da Europa a suspenderem os voos com origem do país;
  • No lado positivo, Congresso dos EUA chegou a acordo final para novo pacote fiscal de US$ 900 bilhões, espera-se que entre hoje e amanhã seja aprovado na Câmara e no Senado;
  • Na expectativa de votação do pacote de ajuda nos EUA e Brexit na Europa, o índices futuros operam em queda em Wall Street, apesar da vacina da Moderna ter sido aprovada pela FDA na última sexta-feira, a segunda com sinal verde nos EUA;
  • Bolsas europeias operam em forte queda, sem avanços no Brexit, e nova variação da Covid-19. O impasse do Brexit está centralizado na pesca no mar britânico, cuja receita total chega a 850 milhões de euros. A União Europeia ofereceu ao Reino Unido 25% deste montante, mas o país britânico insiste em 60%, segundo The Guardian;
  • O Índice Dow Jones futuro cai 1,30%, S&P 500 (-1.55%) e Nasda (-1.04%); a bolsa de Frankfurt cai 2,65% Londres (-1,94%) e Paris (-2.85%);
  • Aqui no Brasil, o negacionismo de Bolsonaro bate de frente com a equipe econômica, que defende a vacinação em massa para recuperar a economia, enquanto Maia avança na disputa pela sucessão na Câmara, após obter o apoio dos partidos da oposição para seu bloco e forma a maioria contra o candidato do governo Arthur Lira (PP-AL).

Análise Gráfica – IBOV (Hugo Carone): 

  • O IBOV ainda sente a resistência do topo histórico e muito próximo também temos a resistência dos 120.030;
  • Como o candle semanal está longe da média móvel de 9 períodos, seria normal uma correção ou movimento lateral, com isso temos como suporte imediato os 116 mil pontos e o seguinte que seria mais forte, 109.000 pontos.

Cenário macroeconômico (Murilo Breder):

  • A última sexta-feira útil do ano foi bastante volátil. O índice abriu em alta, zerou ganhos, depois voltou a subir, mas acabou virando e fechando em queda de -0,3%;
  • Além dos investidores seguirem monitorando as negociações para um acordo de estímulos da ordem de US$ 900 bilhões nos Estados Unidos, tivemos uma disputa mais ferrenha entre a manutenção do otimismo e a tentativa de uma realização;
  • Também ajudaram a pesar para o lado negativo a retomada das tensões entre EUA e China e o embate entre Bolsonaro e Maia. Enquanto circulam notícias de que os EUA devem barrar dezenas de empresas chinesas, o presidente Bolsonaro culpou Maia pelo fato da 13ª parcela do Bolsa Família não ter sido votada no Congresso Nacional. O presidente da Câmara dos Deputados usou a tribuna no início da tarde desta sexta-feira (18) para se defender e acusá-lo de participar de uma articulação para desmoralizar adversários;
  • Apesar da queda de hoje, o Ibovespa encerrou sua sétima semana consecutiva de alta ao avançar 2,5%.

Cenário corporativo (Murilo Breder): 

  • A sexta-feira (18) foi dia de realização para o ‘kit coronavírus’. Aéreas, shoppings e CVC ficaram entre as maiores quedas do dia;
  • Entre as maiores altas estão as empresas ligadas à commodities. A Usiminas (USIM5) foi a maior alta do Ibovespa após aprovar a retomada das operações do alto-forno 2 da usina de Ipatinga (MG) que foi paralisado em abril logo após os impactos das medidas de isolamento social sobre a demanda de aço do país;
  • Os papéis das companhias de papel e celulose, como Klabin (KLBN11) e Suzano (SUZB3), também registram ganhos com a alta dos preços da celulose. Além disso, a notícia de que a Suzano vai aumentar o preço da fibra curta na China de US$ 500 para US$ 530 a tonelada impulsionou ainda mais as ações.
Indicadores
Brasil:
Boletim Focus (Banco Central)
Banco Central leiloa 16 mil contratos de swap cabial (US$ 800 mi) (11h30)
Arrecadação federal de novembro (14h30)
Balança comercial (15h)
EUA:
Fed de Chicago: índice de atividade em novembro (10h30)
Europa:
Zona do Euro: confiança do consumidor em dezembro (12h)

* Esse é um conteúdo de análise de um especialista de investimentos da Easynvest, sem cunho jornalístico. 

Ganhe dinheiro com hospitais, shoppings e outros empreendimentos, tudo com taxa ZERO de corretagem! Invista em Fundos de Investimento

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.