Siga nossas redes

Análise

Morning Call: Bancos Centrais dos EUA e Brasil devem guiar as bolsas hoje

Os principais fatos que podem impactar os mercados hoje e uma breve análise do índice Bovespa.

Publicado

em

Destaques:

  • Hoje, os Bancos Centrais dos EUA e Brasil anunciam as suas decisões de política monetária às 15h e 18h, respectivamente. As apostas são unânimes, de manutenção das taxas de juros pelas duas autoridades monetárias;
  • Porém, a expectativa nos dois países é em torno das sinalizações futuras; EUA espera detalhes sobre a flexibilização das metas de inflação; Brasil busca entender se há mais espaço para corte da taxa básica de juros (Selic);  
  • À espera do Fed, as bolsas europeias operam próximas da estabilidade: Londres (-0,11%); Frankfurt (+0,01%); Paris (-0,03%). Em NY, o índice futuro S&P 500 avança 0,59%;
  • As bolsas asiáticas fecharam sem direção única à espera do comunicado do Federal Reserve sobre sua decisão de política monetária; Xangai (-0,36%); Hong Kong (-0,03%); Tóquio (+0,09%).

Cenário global e bolsa brasileira ontem:

  • Ontem, prevaleceu o otimismo nas bolsas globais com dados fortes de recuperação na China, com a produção industrial e as vendas no varejo acima das expectativas;
  • Os investidores em Wall Street se decepcionaram com a reação tímida do mercado aos produtos anunciados pela Apple. Além disso, na véspera do Fed, sempre é adotado mais cautela, apesar do sentimento ser de confiança em relação a postura da autoridade monetária americana;
  • Aqui, o Ibovespa sentiu o golpe das novas críticas do Presidente à equipe econômica, embora tenha aprovado o fato de que descartou o Renda Brasil, que estava ameaçando o teto de gastos;
  • O Ibovespa fechou estável (+0,02%), aos 100.297,91 pontos, com volume abaixo da média, R$ 24,4 bilhões;

Análise Gráfica – IBOV:

  • No gráfico diário do índice Bovespa, apesar de fazer mais um fechamento acima dos 100 mil pontos, foi um pregão com volume abaixo da média e o candle formado (Doji) é típico de um movimento de indecisão do mercado.
  • Até aqui, o IBOV respeitou a média móvel longa de 200 períodos (linha laranja), mas ainda precisa consolidar-se acima da média de 21 períodos (linha vermelha) para dar um viés mais positivo no curto prazo.
  • O movimento foi positivo, porém não muda nada no padrão gráfico atual;
  • Suporte: 97.750 (mínima de 11 de setembro)
  • Resistência: 105.500 (máxima do dia 21 de julho)
Indicadores
Brasil:
Decisão de política monetária – Juros (Copom)
Fluxo cambial semanal 
IPC-S Q2 (FGV)
IGP-10 (FGV)
Monitor do PIB (julho) (FGV)
EUA:
Decisão de política monetária – Juros (15h) (Fed)
Vendas no Varejo (agosto) (Departamento do Comércio)
Estoques de petróleo (DoE)
Índice de pedidos de hipotecas 
Europa:
Zona do Euro: Balança comercial (julho) (Eurostat)
Reino Unido: Inflação (IPC e IPP)
Ásia:
Japão: Decisão de política monetária – Juros

* Esse é um conteúdo de análise de um especialista de investimentos da Easynvest, sem cunho jornalístico. 

Ganhe dinheiro sendo sócio das maiores empresas do Brasil: Invista pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.