Siga nossas redes

Análise

Morning Call: bolsa brasileira acumula alta de 8,23% no mês

Os principais fatos que podem impactar os mercados hoje e um breve resumo do fechamento das bolsas na semana passada.

Publicado

em

Destaques:

  • Neste início de semana, os índice futuros caem em Nova York e as bolsas europeias operam sem direção única, esperando avanços de novos pacotes de auxílio e vacinas contra a covid-19;
  • Nos EUA, onde o contágio da covid continua batendo recordes, o Congresso retoma hoje a discussão do quinto pacote de auxílio do ano;
  • Na Europa, o desentendimento em torno do pacote de 750 bilhões de euros movimentou o fim de semana e conversas serão retomadas hoje; 
     
  • No pré-mercado de NY, o Dow Jones futuro cai (-0,15%), S&P 500 (-0,20%) e Nasdaq (-0,01%).
* Conheça o canal gratuito do Espaço Trader Easynvest no Telegram totalmente   dedicado à Renda Variável. Tudo que você precisa para tomar as melhores   decisões de investimentos, na palma da sua mão! Clique aqui. Twitter: @jfalcao_castro   

Brasil:

  • No final da semana passada, o Ibovespa decolou, mesmo sem o apoio das bolsas de Wall Street, com expectativa de reformas e privatizações;
  • O ministro da economia Paulo Guedes e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, se organizaram e a primeira parte da reforma tributária deve ser enviada ao Congresso nesta terça-feira;
  • E para animar ainda mais os mercados, Guedes reforçou seu discurso de que vai anunciar quatro privatizações em 90 dias;
  • Cotação: na sexta-feira, o Ibovespa fechou em alta de (+2,32%), aos 102.888,25 pontos. O ganho na semana passada foi de (+2,86%) e no mês acumula alta de (+8,23%).

Análise Gráfica – IBOV: 

  • No gráfico diário do índice Bovespa, o índice vem demonstrando força ao não fazer correções acentuadas abaixo das médias móveis e segue em tendência de alta rumo ao próximo objetivo em torno de 109.000 pontos;
  • Resistência: 100.000 (nível rompido recentemente)
  • Suporte: 93.300 (nível que a força compradora pode se intensificar)

EUA: 

  • No último dia da semana passada, em Nova York, pesaram as preocupações com o coronavírus e no front dos dados econômicos, não houve nada empolgante;
  • Cotação: Dow Jones caiu (-0,23%), S&P 500 (+0,28%), a 3.224,73 pontos e a Nasdaq (+0,28%).

Europa: 

  • Cotação: há instantes, Frankfurt (+0,27%), Londres (-0,66%), Paris (-0,19%), Madri (-0,19%), Milão (-0,05%) e Lisboa (+0,06%). 

Ásia:  

  • Mais cedo, as bolsas asiáticas fecharam mistas, porém Xangai subiu forte (+3,11%) por fatores locais;
  • Cotação: No Japão, o Nikkei subiu (+0,09%), Hong Kong (-0,12%), Kospi de Seul (-0,14%); pesaram o fracasso no debate do pacote europeu e avanço da covid nos EUA.

Dólar:

  • Cotação: na sexta-feira, mais um dia volátil para o Real, com o pior desempenho ante o dólar, que fechou em alta de (+1,02%), negociado no mercado à vista a R$ 5,38. 

Commodities:

  • Petróleo: tipo Brent cai em torno de (-0,86%), cotado a US$ 42,77 o barril;
  • Ouro: sobe em torno de (+0,09%), cotado a 1.811,55 a onça-troy.  
Indicadores:
Brasil:
Boletim Focus (Banco Central)
Balança Comercial Semanal 
EUA:
Balanço da IBM (após o fechamento)
Europa:
Alemanha: Inflação (IPP)
Ásia:
Japão: Inflação (IPP) 

* Esse é um conteúdo de análise de um especialista de investimentos da Easynvest, sem cunho jornalístico. 

O Home Broker dos sonhos é grátis! Conheça agora!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.