Siga nossas redes

Análise

Morning Call: bolsas globais respiram, após tensão com a Ômicron

Os principais fatos que podem impactar os mercados hoje e uma breve análise do índice Bovespa.

Publicado

em

imagem ilustrativa: ações ibovespa

Cenário global e bolsa de valores

Na agenda​ de hoje do cenário internacional​, ​o ​destaque ​é ​para o Livro Bege do Fed e novo depoimento de Powell, que deve confirmar no Senado a intenção de acelerar o ritmo do tapering.​ ​As bolsas europeias avançam nesta manhã, com ​os investidores de olho em ações descontadas após as correções recentes com receios de que a Ômicron comprometa a atividade​,​​ levantando setores como o de viagens, petróleo e mineração. Entre os indicadores, as vendas no varejo na Alemanha caíram 0,3% em outubro, frustrando as expectativas, que tinha previsão de aumento de +0,9%.​ ​Na Zona do Euro, ​o PMI Industrial ​subiu a 58,4 em novembro, ante previsão de 58,6.

​Na Ásia, nesta quarta-feira, os dados econômicos positivos ​puxaram​ as bolsas ​para​ ​fechar​ os negócios em alta hoje ​amenizando as preocupações e incertezas com a variante ômicron do coronavírus. Em Tóquio, o índice Nikkei avançou +0,41%, a 27.935,62 pontos após divulgação do PMI Industrial ter mostrado avanço de 43,2 pontos em outubro para 54,5 pontos em novembro, segundo pesquisa divulgada pela IHS Markit. O governo japonês pediu para que as companhias aéreas suspendam reservas de voos internacionais ao país até o fim de dezembro para conter o avanço da ômicron.​ ​Em Hong Kong, o Hang Seng teve alta de +0,78%, a 23.658,92 pontos. Na China, Xangai se elevou em +0,36%, a 3.576,89 pontos. No país, o PMI Industrial mostrou queda de 50,6 em outubro para 49,9 pontos em novembro​. ​

​Cenário no Brasil 

Ficou para hoje a votação da PEC dos precatórios no Senado, como primeiro item da pauta, mas a sessão do plenário só começará depois que a CCJ sabatinar André Mendonça, indicado por Bolsonaro para ministro do STF. A base de apoio está apertada e o relator, Fernando Bezerra, negocia novas concessões para garantir a aprovação. A decisão de ontem à noite da S&P de reafirmar o rating do Brasil (BB-), com perspectiva estável, deve repercutir bem, como uma demonstração de confiança no País, em meio aos riscos fiscais após a flexibilização do teto de gastos.

​Ibovespa 

​O Ibovespa fechou em queda na sexta-feira e segurou por muito pouco o patamar dos 100 mil pontos durante o dia. A declaração do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, ajudou a piorar uma sessão já negativa por conta de receios globais com a variante ômicron.​ O ​IBOV​ caiu ​0,87%, a 101.915,45 pontos​, com volume financeiro​ de​ R$​ ​43,4 bi​lhões​.

Indicadores econômicos e eventos ​
FGV: IPC-S novembro (8h)
EUA: Relatório ADP (10h15)
EUA: PMI/Markit industrial (11h45)
EUA: Índice ISM/Chicago (12h)
EUA: Estoques de petróleo (12h30)
BC: Fluxo cambial semanal (14h30)
Secex: Balança comercial (15h)
EUA: Livro Bege do Fed (16h)

​Veja também:

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!