Siga nossas redes

Análise

Morning Call: Ibovespa segue para fechar a quarta semana de correção

Os principais fatos que podem impactar os mercados hoje e uma breve análise do índice Bovespa.

Publicado

em

Destaques:

  • Nesta sexta-feira, os mercados globais não possuem destaques dentre os indicadores econômicos a serem divulgados, que pode trazer um ambiente menos tenso e volátil para fechar a semana;
  • Já nos EUA, os investidores voltaram a criar grandes expectativas em torno do acordo político para definição de um novo pacote de estímulos, após constantes pressões do Banco Central americano aos governantes;
  • No Brasil, o presidente será operado nesta manhã, mas a reunião com aliados em Brasília será mantida, na segunda-feira, quando deve pedir apoio à PEC do Pacto Federativo, que traz gatilhos do teto de gastos e o novo Renda Brasil;
  • Há instantes, o S&P 500 futuro subia em torno de 0,02%; Bolsas europeias operam em queda com com temor de segunda onda da covid; Londres (-0,56%); Paris (-1,98%); Frankfurt (-2%);
  • Bolsas na Ásia fecham mistas, após volatilidade em NY ontem: Tóquio (+0,51%); Xangai (-0,12%); Hong Kong (-0,32%).  

Cenário global e bolsa brasileira ontem:

  • Os índices das bolsas em NY tiveram um fechamento positivo com ajuda das empresas do setor de tecnologia, após um dia de muita volatilidade entre baixas e altas;
  • Entre os indicadores em destaque, o avanço de 4,8% nas vendas de moradias novas em agosto surpreendeu o mercado, mas o aumento nos pedidos de auxílio-desemprego para 870 mil, trouxe os investidores de volta à realidade;
  • O presidente do Fed e seus dirigentes continuaram alertando de que sem mais estímulos fiscais a recuperação da economia não ganhará ritmo;
  • Aqui, o Ibovespa segurou a alta, mesmo nos momentos em que NY foi para o negativo, recuperando os 97.012,07 pontos (+1,33%), com volume financeiro de R$ 24,6 bilhões.

Análise Gráfica – IBOV:

  • No gráfico diário, o índice Bovespa segue testando a média móvel de longo prazo (200 períodos), após romper abaixo dá média de 21 períodos e da linha de tendência de alta que vinha de um longo percurso iniciado em março;  
  • O viés é negativo, porém é uma correção já esperada, após subir mais de 68% em quatro meses. O importante agora é conseguir se manter próximo das médias móveis para buscar fôlego em um cenário mais favorável;  
  • Suporte: 95.000
  • Resistência: 100.000 (média móvel de 21 períodos)
Indicadores
Brasil:
Bandeira tarifária de energia elétrica (Annel)
INCC-M (FGV)
Sondagem da Construção (FGV)
Transações correntes (Banco Central)
Investimentos diretos no país – IDP (Banco Central)
EUA:
Poços de de petróleo em atividade (Baker Hughes)
Encomenda de bens duráveis (Departamento do Comércio)

* Esse é um conteúdo de análise de um especialista de investimentos da Easynvest, sem cunho jornalístico. 

Invista nas maiores empresas do mundo com a maior facilidade do mercado. Invista em BDRs pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.