Siga nossas redes

Análise

Resumo dos Analistas: bolsa de Londres sobe com vacina; Vale, Petrobras, Itaú

Os principais fatos que podem impactar os mercados hoje, os destaques de ontem e uma breve análise do índice Bovespa.

Publicado

em

Destaques (José Falcão Castro):

  • A expectativa de mais estímulos monetários e fiscais nos EUA, reforçada pelo presidente do Banco Central, Jerome Powell, e Janet Yellen, que assumirá o Tesouro no governo Biden, além do próprio presidente eleito, derrubou o dólar em escala global ontem;
  • Os movimentos positivos nas bolsas de Nova York foram refletidos na bolsa brasileira com Ibovespa que já trabalha na faixa de 111 mil pontos, mas também impulsionou o real, na melhor performance entre as moedas emergentes, e derrubou os prêmios da curva de juros que estão precificando o risco fiscal e inflacionário;
  • Os índices futuros de NY fazem uma pausa das altas de ontem para realizar ganhos, após o S&P 500 e Nasdaq renovaram recordes históricos; Dow Jones futuro recua 0,25%, S&P 500 (-0,12%) e Nasdaq (-0,07);
  • Às 10h15 sai o número da ADP de vagas geradas no setor privado em novembro, que antecipa o payroll da sexta-feira (04/11);
  • As bolsas europeias também vão para uma pequena realização, mas Londres já virou (+0,30%) com início da vacinação na semana que vem; Reino Unido autoriza uso emergencial da vacina da Pfizer/BioNTech e será o primeiro país ocidental a autorizar um imunizante anticovid;
  • Há pouco saiu a taxa de desemprego na zona do euro de outubro, que recuou de 8,5% para 8,4%, como previsto;
  • Há instantes, a bolsa de Frankfurt caía 0,27%, Paris (-0,21%), Milão (+0,60%); viraram também Madri (+0,08%) e Lisboa (+0,20%). 

Análise Gráfica – IBOV (Hugo Carone):

  • IBOV Não testou a faixa de suporte, com isso a média móvel se aproxima dos preços ajudando no apoio ao movimento de alta;
  • O suporte imediato está na faixa dos 109 mil pontos e abaixo 104 mil pontos;
  • Permanecemos com a mesma faixa de resistência na casa dos 112 mil pontos e mais acima 115 mil.

Cenário macroeconômico (Murilo Breder):

  • Além do otimismo com as vacinas, dados da China surpreenderam o mercado. O PMI industrial subindo para 54,9 pontos em novembro, acima da expectativa de queda para 53,5 pontos, depois dos 53,6 pontos registrados em outubro;
  • Os resultados são os melhores desde novembro de 2010, e indicam que a economia chinesa está se recuperando a níveis pré-pandemia;
  • A fala de Jerome Powell também animou os mercados. O presidente do Fed disse que o Banco Central americano não aumentará as taxas para evitar os riscos teóricos da inflação;
  • Dessa forma, o Ibovespa começou dezembro com o ‘pé direito’ após uma alta de 2,3% e fechando em 111.400 pontos.

Cenário corporativo (Murilo Breder):

  • Os papéis da Vale (VALE3, +4,2%) ultrapassou a marca dos R$ 80, com os dados positivos da China e a forte alta do minério em 2020. Já a Petrobras (PETR4, +2,8%), embora o petróleo tenha caído no dia, também subiu. Na segunda-feira (30), a Petrobras apresentou maiores detalhes do plano de negócios 2021-2025, divulgado na semana passada;
  • Também nesta segunda-feira (30), a XP divulgou a emissão de um follow-on que deve injetar cerca de 340 milhões de dólares no caixa da companhia. A maior parte das novas ações emitidas tem como objetivo de dar uma saída ao Itaú (ITUB4, +4,2%);
  • A novidade agora é a intenção da XP em extinguir a “Newco” se fundindo com ela e distribuindo aos acionistas ações comuns diretamente. A fusão evitaria que os direitos especiais que o Itaú possui no capital da XP fossem transferidos para os acionistas, entre eles estão o acesso a informações da companhia mensalmente e direito a voto no conselho administrativo;
  • Apesar de seus respectivos gatilhos, a alta das blue chips como um todo é mais um indicativo de que o capital estrangeiro continua a chegar ao Brasil;
  • Por fim, a B3 divulgou a primeira prévia da carteira teórica do Ibovespa para o período de janeiro a abril de 2021. Copel (CPLE6), Eneva (ENEV3), JHSF (JHSF3) e Unidas (LCAM3) foram incluídas e nenhuma ação foi excluída. Assim, se a nova composição for confirmada, o Ibovespa será formado por 81 ações. Será necessário ficar de olho na segunda e terceira prévias que serão divulgadas nos dias 16 e 19 de dezembro.
Indicadores
Brasil:
Fluxo cambial semanal 
Indicador de atividade econômica (prévia pela FGV)
IPC-SP (Fipe)
EUA:
Encomendas à industria 
Livro Bege (Fed)
Pesquisa de emprego do setor privado (ADP)
Zona do Euro:
Taxa de desemprego
Inflação (IPP)
Ásia:
China: PMI Composto (serviço + industrial) 
Japão: PMI Composto (serviço + industrial) 

* Esse é um conteúdo de análise de um especialista de investimentos da Easynvest, sem cunho jornalístico. 

As melhores ferramentas para Traders. Conheça agora!

Anúncio Patrocinado BDR BDR

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.