Siga nossas redes

ESG News

Abdo Kassisse: ‘ESG traz soluções lucrativas para as empresas’

Liliane Rocha conversa com oconselheiro de administração sobre como as empresas podem se transformar a partir do ESG.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 3 minutos

No ESG News com Liliane Rocha deste sábado, 03, a colunista reflete sobre quais são as novas formas de fazer negócios e como elas são fundamentais para garantir a perenidade das empresas. Para isso, convidou um dos executivos mais entusiastas desse tema, o Former-CEO e atual Conselheiro de Administração, Abdo Kassisse. 

Com mais de 40 anos de experiência como líder de grandes multinacionais, Abdo começou compartilhando o momento da virada em sua forma de fazer gestão, que foi quando entendeu que para ir além em performance e resultados, era preciso liderar com o coração e alma. “Ali eu repensei, recarreguei e decidi agir diferente, pois percebi que para crescer e dar resultados para a empresa, eu precisava investir em pilares do negócio que tinham impacto em vários stakeholders”, explica.

Segundo o executivo, o principal erro dos líderes é querer mudar as coisas de um dia para o outro. “É preciso entender que pequenos movimentos geram grandes efeitos. Começa com uma ação em um tema e depois vai ampliando! Por exemplo, nosso programa de diversidade começou por inclusão de mulheres na operação. Quando iniciamos o projeto há quatro anos tínhamos apenas três mulheres na fábrica, hoje são 150 colaboradoras”, conta Kassisse. 

Quando as empresas passam a valorizar os pilares de ESG, os resultados, inevitavelmente, começam a aparecer e de formas diversas. “Aqui, não estamos falando só de lucros, eu gosto de pensar que trabalhar focado em práticas de ESG traz soluções lucrativas para as empresas já que impactam todo o sistema de negócios, incluindo principalmente o ser humano. É assim que vamos conseguir criar empresas perenes e sustentáveis”, explica.

Questionado por Liliane Rocha sobre o que mais chama a sua atenção nas cartas do Larry Fink, CEO da BlackRock, o conselheiro foi categórico em afirmar que o fato de o executivo ter se colocado foi o mais inspirador. “Para mim, o mais importante foi que, naquele comunicado – que alcançou empresas de todo o mundo -, Larry se expôs, ele conseguiu mostrar toda a vulnerabilidade de um ser humano dentro de um negócio grandioso como a BlackRock. Ele falou sobre como valorizar mais as pessoas por meio da diversidade, então ele defender essa linha de ação foi seu grande mérito e por isso é histórico!”.

Veja esta e outras considerações sobre como é possível conectar o entendimento de profissionais da liderança do setor de investimentos e como o ESG é estratégico e deve estar em todos os elos da empresa. 

As informações desta coluna são de inteira responsabilidade do autor e não do InvestNews e das instituições com as quais ele possui ligação. 


Veja também

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.