Siga nossas redes

Experience Club

O seu próximo passo será exponencial?

Para o CEO da ExO Works e diretor executivo da Singularity University, Salim Ismail, as inovações tecnológicas têm feito a sociedade passar por várias revoluções ao mesmo tempo, e o que nos resta é mudar nossa mentalidade para absorver todas essas transformações

Publicado

em

Você já parou para pensar o quão rápido as coisas têm se transformado atualmente? Das funções em nossos smartphones às questões debatidas em nossa sociedade, o que antes demorava décadas para acontecer agora tem ocorrido em alguns anos ou até meses. E esse processo de mudanças tem se acelerado ainda mais por conta da pandemia, criando cenários desafiadores não só para pessoas, corporações e governos, como também para sistemas que vigoram em nossa sociedade há séculos. 

Devido ao grande avanço das inovações tecnológicas, estamos atualmente no momento de transição, deixando os processos lineares e graduais para entrar na era das transformações exponenciais. Eu tive a oportunidade de conversar sobre esse tema tão intrigante de nossa sociedade com uma das lendas do mercado quando o assunto é inovação, o empreendedor canadense Salim Ismail, fundador e presidente da ExO Works e autor do livro “Organizações Exponenciais”, que é considerada uma das obras de negócios mais importantes da nossa geração.

Ele não titubeia em afirmar que “esse é um dos momentos mais assustadores que já vivemos” não só pela pandemia, mas também por todo o ambiente de mudanças e inovações que estamos acompanhando ao mesmo tempo. É o que ele chama de “Gutenberg Moments”: as diferentes revoluções que estamos vivenciando simultaneamente, seja pelas novas tecnologias como Inteligência Artificial, Robótica, Cloud Computing e Biotecnologia, por áreas de estudo como Neurociência e Medicina, setores da economia como Energia, e até mesmo o momento atual de pandemia. Para Salim, cada um deles terá o mesmo impacto que a revolução causada pelo inventor alemão Johannes Gutenberg, o pai da comunicação em massa por criar a impressão tipográfica.

Ou seja, a revolução de Gutenberg ocorrida no século XV mantém seus reflexos até os dias de hoje. Agora imagine o desafio para corporações e governos em ter que adaptar suas atividades em que mais de 10 transformações exponenciais têm ocorrido ao mesmo tempo. O diferencial para os próximos anos será se adaptar a essa avalanche de revoluções em nossa sociedade e Salim, autor de um dos livros de negócios mais vendidos do mundo, nos aponta quatro fatores que vão permear essas mudanças:

  1. Digitalização: As novas tecnologias têm facilitado as nossas vidas e auxiliado nas atividades de corporações e governos. Mas também essas inovações têm nos gerado diversos desafios. Um exemplo simples é a revolução que a digitalização causou na indústria fotográfica, que antes era algo físico, com materiais escassos para revelar as fotos, era caro e os materiais ocupavam muitos espaços. O digital transformou esse mercado mas trouxe também problemas: hoje temos milhares de fotos espalhadas por vários dispositivos, e quando precisamos não conseguimos achar as que mais importam.
  2. Disrupção: As inovações têm transformado a sociedade como um todo e Salim cita como exemplo os impactos causados no setor terciário. Em Energia, cujos valores já foram altíssimos, hoje já possível obter a custo quase zero, principalmente pela expansão da energia solar – a expectativa é que dentro de 10 anos já seja possível atender toda a demanda do mundo por geração fotovoltaica de energia. Essa tendência de disrupção vai se estender também para as áreas de Saúde, Educação, Saneamento, entre outras.
  3. Desmonetização: Na linha da disrupção, a implementação da digitalização das coisas com o surgimento das novas tecnologias tem causado uma deflação muito rápida das inovações. O carro autônomo, por exemplo, que ainda está sendo colocado em prática, custava US$ 100 mil dólares há dez anos, mas hoje já se consegue colocar um veículo desse para rodar custando US$ 10 mil dólares. O mesmo com a energia solar, onde nem mesmo os especialistas na área conseguiram prever o rápido crescimento exponencial. “Ninguém acertou que o custo da energia solar iria baixar tanto em tão pouco tempo”, aponta Salim.
  4. Democratização: As novas tecnologias têm um poder enorme de democratizar as atividades pois nada pode deter o avanço de suas inovações. Hoje, qualquer empreendedor pode usufruir das ferramentas digitais que estão disponíveis no mercado, aplicando uma nova mentalidade para inovar e criar algo disruptivo. Um exemplo são as criptomoedas, onde qualquer pessoa pode ter acesso sem depender dos serviços e autorizações das instituições financeiras.

Aproveitei essa visão do especialista em organizações exponenciais para aprofundar o impacto dessas várias inovações que estamos acompanhando no modelo atual de atuação das companhias, governos e instituições.

Por que você chama esses vários acontecimentos de “Gutenberg Moments”, e de que maneira eles vão impactar a nossa sociedade como um todo?

Gutenberg foi o autor da maior revolução que já havia ocorrido em nossa sociedade e o mesmo impacto estamos vendo atualmente com a diferença de que agora são 20 momentos ocorrendo ao mesmo tempo por conta do rápido desenvolvimento tecnológico que estão ocorrendo. Inovações como Energia Solar, Blockchain, Robótica, Inteligência Artificial, Neurociência, Biotecnologia, Cloud Computing… nunca vimos tantas revoluções ocorrerem ao mesmo tempo em toda a nossa história. A influência disso tudo é que hoje há muita tensão em vários ambientes da nossa sociedade: democracias, sistemas de educação, sistemas de saúde, área jurídica, religiões, entre outras. E isso acontece pois os mecanismos dessas áreas e instituições são muito lentos para acompanhar os avanços tecnológicos que estamos acompanhando. Ou seja, as coisas não vão acontecer mais de maneira linear e, sim, em transformações exponenciais. O que preocupa é que os líderes da nossa sociedade não foram treinados para lidar com essas transformações que estão rompendo as estruturas tradicionais. Os MBA’s oferecidos hoje ainda ensinam como montar uma empresa do século XX, e não um Airbnb, um Uber etc.

E como resolver esses problemas? O que precisamos fazer para nos adaptar a esses novos tempos?

O mais importante é mudar a nossa mentalidade para as transformações que estão ocorrendo, pensando sempre positivamente nos impactos no mercado. Hoje, os problemas que enfrentamos por décadas são resolvidos em algumas semanas, como é o caso das criptomoedas em relação ao sistema financeiro ou o Uber que veio para resolver os problemas de mobilidade urbana. As empresas de hoje já não podem atuar mais lentamente do que o mundo, caso contrário ela vai falir. E as tecnologias estão aí para resolver problemas sociais. Exemplos disso foi a ideia de um grupo vencedor do prêmio XPrize que desenvolveu um sistema inovador de produção de água a partir da atmosfera. Conseguiram um volume suficiente para abastecer uma comunidade com um custo de 2 centavos por litro de água, e essa é uma solução que pode levar água para qualquer região do mundo. Outro exemplo é a healthtech Walwaze Medical que criou um projeto simples de exame de câncer de mama por meio da temperatura. O resultado é obtido em apenas 10 minutos com eficiência 80% superior às mamografias, além de não emitir radiação e poder ser realizado em casa. Esses são alguns exemplos que usam a digitalização, são disruptivos, baratos e democráticos, com acesso para todas as pessoas.

Quais são os outros setores que são tão importantes quanto as health tech para você?

Suas análises consideram muito os movimentos históricos da sociedade. Qual será o papel dessas revoluções pelas quais estamos passando hoje dentro dessa linha do tempo?

Com desenvolvimento trazido pela Revolução Industrial, a sociedade global passou por um longo período em ascensão até os anos 1980. Mas, desde então, estamos em queda considerando o capital, os recursos naturais e as instituições. Com essa revolução tecnológica, o momento agora é de reverter esse cenário negativo usufruindo desses novos mecanismos, aproveitando essas inovações como aliadas da sociedade para voltarmos ao desenvolvimento. Precisamos recriar nossas instituições para acompanhar todo esse processo de mudanças e retomar o cenário de crescimento da sociedade como um todo.

Sem dúvida, é realmente sempre muito produtivo poder conversar com caras como Salim Ismail pois nos ajudam a entender todo o contexto no qual estamos inseridos, seja para adotar as melhores medidas para nossos negócios ou até mesmo repensar o rumo das nossas atividades. Como vimos, o desafio agora será adotar uma mentalidade exponencial para responder à altura dessas várias mudanças que estão ocorrendo ao mesmo tempo. Daqui pra frente, quem conseguir absorver essas revoluções e utilizar os avanços tecnológicos em benefício do seu negócio dará um passo gigantesco para ter sucesso nessa nova fase da nossa sociedade.

Invista de um jeito simples, sem economês. Aproveite a plataforma mais simples do mercado. Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!