Siga nossas redes

Geral

3 fatos para hoje: pedido de IPO; recuo no preço do combustível; blue-chips

A Petrobras (PETR4) disse que implementaria reduções de 12,6% e 13% nos preços de gasolina e diesel, respectivamente, aos distribuidores.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 5 minutos

Na véspera, a Câmara dos Deputados aprovou que o projeto do novo arcabouço fiscal tramite em regime de urgência. O que significa que o texto passa direto para o plenário pulando etapas em comissões. Agora, o documento precisa de 257 votos favoráveis para ser aprovado. O tema estará no radar do mercado até a próxima semana, que é quando a votação deve ser realizada.

Na agenda econômica local, às 9h será realizada a reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN). Já nos Estados Unidos, a agenda está mais agitada, já que serão conhecidos os dados dos pedidos iniciais de seguro desemprego, a atividade industrial de maio do Fed Filadélfia, vendas de casas usadas, entre outros.

HoraPaísEvento
09:00BRLReunião do CMN
09:30USDPedidos Iniciais por Seguro-Desemprego
09:30USDÍndice de Atividade Industrial Fed Filadélfia (Mai)
09:30USDRelatório de Empregos Fed Filadélfia (Mai)
10:30USDFed Barr Testimony
11:00USDVendas de Casas Usadas (Mensal) (Abr)
11:00USDVendas de Casas Usadas (Abr)
17:30USDFed’s Balance Sheet
17:30USDSaldos de reservas com bancos do Federal Reserve
Investing.com

Veja abaixo mais 3 fatos para hoje:

1 – Inspirali Educação, da Ânima, pede à CVM registro de companhia aberta

A Inspirali, vertical de educação em medicina da Ânima, pediu um registro de companhia aberta à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), conforme informações presentes no site do órgão regulador.

O pedido consta como realizado no dia 12 deste mês.

A gestora especializada em empresas de saúde DNA Capital é sócia da Ânima na Inspirali.

2 – Governo terá mão firme para que recuo no combustível chegue ao consumidor, diz ministro

Órgãos reguladores fiscalizarão o repasse da queda nos preços de combustíveis, para garantir que chegue ao consumidor, disse Alexandre Silveira, ministro de Minas e Energia, nesta quarta-feira.

Ele disse que realizou reuniões com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para que haja fiscalização de todos os elos da cadeia, da comercialização e distribuição aos postos de gasolina.

“Nós teremos a mão firme para que o preço chegue na bomba”, disse ele em entrevista ao programa de rádio A Voz do Brasil.

Veículo sendo abastecido em posto de combustível de Brasília. REUTERS/Adriano Machado

A Petrobras (PETR4) disse que implementaria a partir de quarta-feira reduções de 12,6% e 13% nos preços de gasolina e diesel, respectivamente, aos distribuidores. A companhia também anunciou corte de 21,4% no preço do GLP, o gás de cozinha.

As medidas vieram após a petrolífera de controle estatal anunciar na véspera uma mudança na sua estratégia de preços, deixando de seguir a paridade de importação. O movimento era uma promessa de campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Silveira ainda ecoou o discurso de membros do governo a favor do corte de juros pelo Banco Central (BC). O ministro pediu que a população “ajude a sensibilizar o BC” e disse esperar que a redução nos preços de combustíveis se reflita na economia, para que a autarquia possa dar uma resposta e diminuir os juros na próxima reunião do Comitê de Política Monetária, prevista para 20 e 21 de junho.

Atualmente, a Selic, taxa básica de juros do país, está em 13,75% ao ano, e há uma expectativa no governo que uma menor inflação, ajudada pela nova política de combustíveis da Petrobras, favoreça uma potencial queda da taxa mais rapidamente.

Roberto Campos Neto, presidente do BC, disse nesta quarta-feira que a abordagem proativa da política monetária no Brasil foi oportuna e tem dado resultado, mas que o processo está agora em uma fase na qual a redução da inflação é mais lenta, ressaltando que o Brasil enfrenta desafios para consolidar a desinflação.

3 – Índice de blue-chips da China caem

As ações blue-chips da China caíram nesta quinta-feira, com investidores comprando ações de bancos e inteligência artificial depois que dados mostraram que a recuperação econômica do país está perdendo força.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,1%, enquanto o índice de Xangai teve ganho de 0,4%. O índice Hang Seng, de Hong Kong, registrou alta de 0,85%.

Outros índices de ações da Ásia-Pacífico subiram, seguindo Wall Street, e o dólar manteve-se logo abaixo da máxima de dois meses em relação ao iene, em meio a sinais de que os Estados Unidos podem estar perto de um acordo para aumentar o teto da dívida e evitar um calote desastroso .

O crescimento da produção industrial e das vendas no varejo da China em abril ficaram abaixo das previsões, sugerindo que a recuperação econômica está perdendo força.

Empresas estatais chinesas, como bancos, subiram 1,2%, enquanto empresas relacionadas à inteligência artificial, incluindo tecnologia da informação e mídia, subiram 1,4% e 3,1%, respectivamente.

“Os investidores domésticos provavelmente estão se comprando em empresas estatais como um jogo de cobertura em uma recuperação na qual ninguém ainda parece totalmente confiante”, disseram analistas da Gavekal Research. “A recuperação das ações com avaliações baratas e altos rendimentos de dividendos se encaixa no atual ambiente macro incerto da China.”

Em Hong Kong, gigantes da tecnologia saltaram 1,2%, com o Alibaba ganhando até 2,7% antes de seu balanço.

Com Reuters e Estadão

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.