Siga nossas redes

Geral

5 fatos para hoje: ‘apague uma luz em casa’; auxílio indevido cobrado via SMS

Com níveis historicamente baixo dos reservatórios, o presidente Jair Bolsonaro fez um apelo para os consumidores economizarem.

Publicado

em

por

InvestNews
Jair Bolsonaro
17/11/2020 REUTERS/Adriano Machado

1 – Bolsonaro apela para que consumidores economizem energia elétrica em casa

Com a bandeira vermelha novamente aplicada na conta de luz, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez um apelo, em transmissão ao vivo nas redes sociais nesta quinta-feira (3) para que os consumidores economizem energia elétrica em casa. Ao seu lado na live, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, sustentou que os reservatórios de hidrelétricas estão em níveis historicamente baixos e, por isso, foi necessário acionar as usinas termelétricas, que têm custo de operação mais alto.

LEIA MAIS: Bandeira vermelha vai puxar inflação, mas tendência é retorno, diz Funchal

O chefe do Planalto relatou que apaga luzes no Palácio da Alvorada como forma de economizar. “É um apelo que faço a você. Apague uma luz em casa agora, se for possível, ligue o ar condicionado mais tarde, desligue mais cedo, não coloque na capacidade máxima”, disse o presidente. “Não é maldade, não é arrecadar mais”, insistiu.

Ainda no tema da energia, Bento Albuquerque afirmou que sua pasta vai apresentar, ainda este mês, o Plano Nacional de Energia até 2050. Segundo ele, essa diretriz não era revista há mais de dez anos. O ministro disse que o País vai ganhar mais 10 gigawatts de energia em parte ao triplicar, de acordo com Bento, a geração de energia nuclear.

2 – Governo vai cobrar auxílio indevido de 2,6 milhões por SMS

O governo federal vai enviar nos próximos dias mensagens SMS para 2,6 milhões de brasileiros que receberam indevidamente o auxílio emergencial. O objetivo é cobrar a devolução dos valores, embolsados por pessoas que não faziam jus à ajuda criada pelo governo durante a pandemia da covid-19. Se cada um restituir pelo menos uma parcela de R$ 600, o valor recuperado chegaria a R$ 1,574 bilhão.

LEIA MAIS: Brasil tem que estar preparado para oferecer mais auxílio fiscal, diz FMI

A estratégia está sendo montada pelo Ministério da Cidadania, responsável pelo auxílio emergencial. A pasta pediu o apoio da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia para o envio dos SMS, segundo ofício de 25 de novembro revelado pela TV Globo e obtido também pelo “Estadão/Broadcast”.

De acordo com o documento, a Cidadania identificou a necessidade de cancelar o repasse do auxílio aos 2,6 milhões de beneficiários que haviam se cadastrado pelo aplicativo desenvolvido pela Caixa, mas não tinham direito ao benefício. Os nomes foram indicados por órgãos de controle ou rastreados pela auditoria interna do governo. A lista será repassada ao Ministério da Economia, que usará um contrato já existente para o envio de SMS para executar a operação.

3 – EUA registram recorde diário de casos de Covid-19; Califórnia prepara novas restrições

Os Estados Unidos registraram recordes diários de novas infecções e mortes de Covid-19 na quinta-feira, e o governador da Califórnia disse que imporá algumas das ordens de permanência em casa mais rígidas da nação nos próximos dias, uma vez que as unidades de tratamento intensivo devem atingir sua capacidade máxima.

Mais de 211.762 casos novos e 2.858 mortes foram confirmados até a noite de quinta-feira nos EUA, segundo uma contagem da Reuters. As hospitalizações passaram de 100 mil.

A rodada mais recente de restrições imposta à Califórnia, que vai mais longe do que a de qualquer outro Estado norte-americano, será acionada na base da região por região quando o espaço de leitos de UTI ficar em 15% da capacidade em qualquer uma de cinco áreas geográficas.

O governador, Gavin Newsom, disse que quatro das regiões, incluindo o sul da Califórnia, estão a caminho de atingir o limiar de 15% nesta semana, e a área da Baía de San Francisco deve seguir este caminho entre meados e o fim de dezembro.

4 – Reforma tributária está interrompida no Congresso por “desentendimento político”, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira que as tratativas em torno da tramitação da proposta de reforma tributária encaminhada pelo governo ao Congresso estão interrompidas no momento em razão de um “desentendimento político”, mas frisou que o projeto será aprovado.

“Acho que nós vamos fazer um acordo rapidamente, isso pode ser retomado, ou agora ou então depois, mas a verdade é que vamos fazer essa reforma”, pontuou Guedes em evento promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

Para o ministro, há uma “disfunção no sistema” que explica o impasse em torno da tramitação do projeto, remontando às discussões travadas entre o governo federal e os Estados sobre perda de receitas provenientes da pandemia do coronavírus.

Guedes também pontuou que um “desentendimento político” envolvendo a disputa da presidência da Câmara dos Deputados interrompeu as negociações.

5 – Petrobras conclui fase de negociação em processo de venda de refinaria na BA

A Petrobras informou que concluiu a fase de negociação com o Grupo Mubadala no âmbito do processo para desinvestimento da Refinaria Landulpho Alves (Rlam), na Bahia. Conforme prevê a Sistemática de Desinvestimos da Petrobras, o processo está, atualmente, em fase de nova rodada de propostas vinculantes.

Nesta nova rodada a Petrobras solicitou a todos os participantes que submeteram propostas vinculantes, inclusive o Grupo Mubadala, que apresentem suas ofertas finais com base nas versões negociadas dos contratos com o Mubadala.

A estatal espera receber essas ofertas em janeiro de 2021.

*Com Estadão Conteúdo e Reuters

Compre ações através da melhor plataforma do mercado: Invista pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado BDR BDR

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.