Siga nossas redes

Geral

5 fatos para hoje: leilão do 5G, balanços da Vale e PagSeguro

Anatel não restringe a chinesa Huawei como fornecedora de equipamentos 5G; entenda.

Publicado

em

por

InvestNews
5G

1 – Anatel aprova regras do leilão de 5G

A Anatel aprovou nesta quinta-feira (25) regras para um leilão de espectro para redes 5G neste ano, sem restrições para a chinesa Huawei como fornecedora de equipamentos. O presidente Jair Bolsonaro criticou a empresa chinesa no ano passado e estava sob pressão do ex-presidente do EUA, Donald Trump, para banir a Huawei do mercado de tecnologia de quinta geração do país por questões de segurança.

As empresas de telecomunicações do Brasil insistiram em um mercado livre, reclamando que excluir a Huawei custaria bilhões de dólares para substituir o equipamento da empresa chinesa que fornece 50% das atuais redes 3G e 4G.

As regras para o leilão previsto para junho, no entanto, exige que as empresas de telecomunicações migrem no próximo ano para uma tecnologia mais avançada com redes independentes não baseadas em sua tecnologia atual e também devem cobrir a região do norte da Amazônia.

Agora, as regras devem ser aprovadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

2 – Vale tem lucro de US$739 mi no 4º tri

Com o impulso da alta no preço das commodities, a mineradora Vale reportou nesta quinta-feira (25), um lucro líquido de R$ 4,83 bilhões no quarto trimestre do ano passado, revertendo prejuízo de R$ 6,4 bilhões anotados no mesmo intervalo de 2019. 

O ganho, contudo, caiu 69% em relação ao trimestre imediatamente anterior por conta de gastos referentes ao acordo firmado com o Estado de Minas Gerais, relacionado à tragédia de Brumadinho (MG). No ano, o lucro da Vale somou R$ 24,9 bilhões, revertendo prejuízo de R$ 8,7 bilhões em 2019.

A receita líquida da produtora de minério de ferro, ainda no intervalo de outubro a dezembro, foi a R$ 78,94 bilhões, expansão de 92% em comparação com o ano anterior. A alta tanto no faturamento quanto no resultado final veio apesar de a mineradora não ter conseguido entregar crescimento de sua produção, por causa da pandemia e ainda pelos efeitos da tragédia de Brumadinho, que em janeiro completou dois anos.

3 – Novo valor do auxílio emergencial

O auxílio emergencial deve retornar, no valor de 250 reais, a partir de março e com vigência de quatro meses, disse o presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (25),  em transmissão nas redes sociais, ao ressalvar que as negociações da proposta envolvem os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), defensores da volta do benefício interrompido no final do ano passado.

Bolsonaro repetiu que a capacidade de endividamento do país está “no limite” e que o auxílio será pago por quatro meses para ver se a economia “pega de vez, pega para valer”, e que espera, após o período de vigência temporária do auxílio, que a partir de julho haja uma nova proposta de reformulação do Bolsa Família.

O Congresso pressiona o governo pela retomada logo do auxílio, embora tenha adiado nesta quinta a leitura da PEC Emergencial, proposta tida pela equipe econômica como vital para dar sustentação a novas despesas com o pagamento emergencial e a busca de um equilíbrio fiscal do país. A votação da PEC está prevista para a próxima quarta-feira.

4 – ANTT estende concessão da Via Dutra para CCR por um ano

A CCR informou na quinta-feira que assinou com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) um aditivo ao contrato de concessão da Via Dutra, principal ligação rodoviária entre São Paulo e Rio de Janeiro, que estende por um ano a administração da rodovia pela empresa.

Segundo a CCR, que administra o estrada por meio de sua subsidiária Nova Dutra, a extensão se deu devido ao entendimento da inexistência de tempo hábil para conclusão do novo certame. A concessão da Via Dutra terminaria no domingo (28). O governo federal pretende leiloar a concessão em abril.

5 – Lucro do PagSeguro soma R$ 430 mi no trimestre

O PagSeguro, empresa de pagamentos do Grupo UOL com ações listadas na Nasdaq, em Nova York, registrou lucro líquido ajustado de R$ 430 milhões no quarto trimestre do ano passado, alta de 4,5% em relação a igual período do ano anterior. Trata-se do maior resultado líquido da história da companhia para um período de três meses.

O recorde, contudo, não foi suficiente para evitar que o PagSeguro terminasse 2020 em queda. O lucro líquido ajustado da empresa caiu 2,4% em comparação a 2019, ao alcançar R$ 1,434 bilhão.

O total de pagamentos capturados pela adquirente chegou a R$ 55,2 bilhões no último trimestre do ano passado, expansão de 61,2% em relação a igual período de 2019. No ano todo, o crescimento é mais tímido, mas ainda expressivo, a uma taxa de 40,7%, para R$ 161,5 bilhões.

As receitas totais, por sua vez, alcançaram R$ 2,088 bilhões nos três meses finais de 2020, incremento de 32,6% sobre o número registrado em igual período do ano anterior. Com isso, o PagSeguro encerrou o ano passado com R$ 6,814 bilhões em receitas totais, avanço de 19,4% em relação a 2019.

*Com Reuters e Estadão Conteúdo


Home Broker grátis e taxa de corretagem GRÁTIS para Ações. Partiu investir? Invista agora

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!