Siga nossas redes

Geral

5 fatos para saber hoje: Uber lança serviço de assinatura; venda da Oi

Agência reguladora sinaliza positivamente para as três rivais com interesse na operadora.

Publicado

em

por

InvestNews
uber

1 – Uber lança assinatura por R$ 25 ao mês

O Uber anuncia nesta terça-feira (11) o lançamento de seu serviço de assinatura no aplicativo: o Uber Pass. A novidade, que chega ao Brasil por R$ 25 mensais, é um pacote de serviços que inclui descontos em viagens no app de transporte e na entrega de comida, pelo Uber Eats e pelo Cornershop. A ideia da empresa é reunir funcionalidades de vários de seus aplicativos em um único serviço.

LEIA MAIS: Uber lança delivery de mercado em 11 cidades brasileiras

Segundo George Gordon, diretor do Uber na América Latina, o Brasil tem potencial para receber o serviço, pois é um dos principais países na operação dos aplicativos da empresa.

Em um momento em que a pandemia de coronavírus tem impacto na vida financeira das pessoas, a empresa espera que o Uber Pass seja uma forma de auxiliar os usuários a gastar menos. “Esse serviço é uma forma que pensamos para ajudar as pessoas a economizarem dinheiro no transporte e na entrega de comida e de outros itens”, explicou Gordon, em entrevista ao “Estadão”.

2 – Anatel deve facilitar eventual compra da Oi por trio de rivais

A eventual venda da rede móvel da Oi para o consórcio formado pelas rivais TIM, Claro e Vivo não deve enfrentar barreiras incontornáveis na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), apurou o “Estadão/ Broadcast” com membros e ex-membros do órgão regulador. O entendimento é que a Anatel dará anuência para a transação. Desde a última sexta-feira, as maiores operadoras do País ganharam exclusividade na disputa pela Oi Móvel, cujo preço mínimo é de R$ 15 bilhões.

LEIA MAIS: Oi na hora da decisão: os 4 motivos para investir na empresa

Mesmo reduzindo de quatro para três o total de operadoras de celular no País, não há intenção dos representantes da agência de entrar no mérito do tema concorrencial – que hoje fica exclusivamente nas mãos do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Mas nem sempre foi assim. A preocupação com o máximo de competição foi recorrente na atuação da Anatel na última década. Pouco a pouco, porém, a agência abrandou as amarras regulatórias que inibiam uma concentração do mercado.

Itaúsa tem lucro líquido de R$ 598 milhões no 2º trimestre, queda de 75,4%

A holding Itaúsa, que tem participações no capital de Itaú Unibanco, Alpargatas Duratex, registrou lucro líquido contábil de 598 milhões no segundo trimestre de 2020, uma queda de 75,4% em relação aos 2,435 bilhões no mesmo período de 2019. No critério recorrente, o grupo teve ganhos de R$ 1,428 bilhão entre abril e junho, recuo de 40,7%.

Segundo explica a Itaúsa no relatório da administração que acompanha os números, a queda no resultado recorrente foi causada principalmente pela piora nos números do Itaú Unibanco, mas as outras empresas investidas também tiveram dificuldades por conta da pandemia de covid-19. No caso do resultado contábil, houve eventos não recorrentes com impacto negativo de R$ 781 milhões, com impaiment de ágio e ativos do Itaú Corpbanca, de R$ 543 milhões, e doações para o programa Todos pela Saúde, que no caso do Itaú, somaram R$ 312 milhões.

Os ativos totais da Itaúsa fecharam junho em R$ 56,548 bilhões, praticamente estável na comparação anual, com pequeno avanço de 0,2%. A rentabilidade, medida pelo retorno sobre o patrimônio líquido médio anualizado, fechou o primeiro semestre em 6%, ante 18,7% em 2019. Já o retorno recorrente ficou em 9,4%, contra 17,8% de um ano antes.

Guararapes reverte lucro e tem prejuízo de R$ 296,2 milhões no 2º trimestre

A Guararapes, dona da rede Riachuelo, registrou um prejuízo líquido de R$ 296,2 milhões no segundo trimestre de 2020. No mesmo período de 2019, o grupo havia reportado lucro de R$ 54,9 milhões. Já o Ebitdafoi negativo em R$ 289,2 milhões, ante R$ 234,7 positivos no mesmo trimestre do ano anterior.

A Receita Líquida da companhia caiu 52,4%, chegando R$ 225,9 milhões, enquanto as vendas mesmas lojas decresceram 69,7%. A empresa ressalta que as lojas reabertas no trimestre apresentaram 74,8% do total registrado no mesmo período de 2019. Segundo a Guararapes, elas foram “impactadas pela redução do horário de funcionamento e pela implementação de limites máximos de pessoas nas lojas aderentes aos protocolos de segurança estabelecidos”.

No trimestre, os canais digitais representaram 46,1% das vendas, em decorrência do isolamento social. Mas a margem bruta da companhia foi de 38,2%, ante 50,3% no segundo trimestre de 2019.

Balança comercial tem superávit de US$ 2,095 bilhões na 1ª semana de agosto

Com a redução contínua nas importações, a balança comercial brasileira registrou superávit comercial de US$ 2,095 bilhões na primeira semana de agosto (do dia 1º ao dia 9). De acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, 10, pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia, o valor foi alcançado com exportações de US$ 4,845 bilhões e importações de US$ 2,751 bilhões.

Houve alta de 8,4% na média diária das exportações na comparação com o mesmo mês do ano passado, com aumento de 35,5% em agropecuária, queda de 0,9% na indústria extrativa e alta de 3,6% em produtos da indústria de transformação.

Já as importações registraram queda de 22,3%, com recuo de 19,6 %em produtos da indústria de transformação, de 78,9% em indústria extrativa e aumento de 19,6% em agropecuária.

Ganhe dinheiro com as variações cambiais enquanto seu patrimônio fica protegido. Invista em Dólar!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!