Siga nossas redes

Análise

B3, a empresa que fez da crise uma oportunidade

Esta análise é de uma ação que faz parte da carteira Easy Top 10 de setembro, portanto não se trata de uma recomendação isolada. Sugiro seguir a carteira para obter maior diversificação e menor risco.

Publicado

em

B3 – Brasil Bolsa Balcão

Olá investidor!

Neste ano, os mercados de capitais e financeiro no Brasil, passaram por um momento inédito que combinou volatilidade gerada pelas incertezas que acompanham a crise atual a um cenário de taxas de juros em patamares historicamente baixos. Tal dinâmica teve como efeito uma busca por parte dos investidores, principalmente os locais, por diversificação de seus portfólios além dos tradicionais títulos públicos, evidenciada pelo crescimento dos volumes negociados nos principais mercados de atuação da bolsa brasileira.

O vigor dessa demanda encorajou empresas a retomarem seus planos de captação de recursos, tanto no mercado de dívida quanto de ações, no qual vimos o pipeline de IPOs e follow-ons voltar a crescer.

Com constante investimento em tecnologia, a B3 é uma das principais companhias de infraestrutura de mercado financeiro do mundo, oferecendo serviços de negociação na Bolsa e pós negociação (clearing), assim como registro de balcão e infraestrutura de financiamento.

A B3 foi constituída em março de 2017, a partir da junção da BM&F Bovespa (Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo) com a Central de Custódia e Liquidação Financeiras de Títulos Privados – CETIP.

Fonte: B3

A companhia é a única bolsa de valores, mercadorias e futuros que opera no Brasil e é a maior depositária de títulos de renda fixa na América Latina. Com R$ 118 bilhões em valor de mercado, a B3 está entre as vinte empresas mais valiosas da América Latina, listada no Novo Mercado (nível mais elevado de Governança Corporativa), em 2020 alcançou uma média de R$ 28 bilhões em volume financeiro diário negociado.

Últimos dados financeiros da B3 (2TRI/2020 x 2019):

  • Receita Líquida: R$ 2,129 bi (cresceu 35%);
  • Ebitda: R$ 1,419 bi (cresceu 42%);
  • Lucro Líquido: R$ 892,4 mi (cresceu 36%);
  • Número de investidores registrados em Renda Variável: 2,534 mi ( cresceu 127%);
  • Houve crescimento das receitas de todos os segmentos, exceto em infraestrutura para financiamento;
  • A demanda por maior retorno de diversificação no ambiente de juros baixos fica evidente nos números, apesar da volatilidade;
  • O volume financeiro médio negociado de ações à vista alcançou R$ 28,3 bilhões (+92% x 2T19);
  • O volume de contratos futuros de índice de ações subiu 63%;
  • Volume financeiro médio diário negociado de opções de ações: R$ 601 mi (+109%);
  • O Tesouro Direto registrou crescimento de 23% no número de investidores: 1,274 milhões (+6%), com R$ 66 bilhões.
Fonte: B3

Análise Técnica (B3SA3): após o forte movimento de alta, rompendo a máxima histórica do pré-crise aos R$ 52,71 e alcançando uma nova máxima de R$ 69,75 no dia 21 de julho, B3SA3 passa por uma correção, já esperada. As nossas atenções neste momento estão para a retomada da tendência principal de alta, mesmo sabendo que poderá entrar em tendência de baixa no curto prazo, antes de redefinir uma direção ascendente. Ao cair abaixo de R$ 57,00, podemos reavaliar a posição em outubro.  

* Esse é um conteúdo de análise de um especialista de investimentos da Easynvest, sem cunho jornalístico. 

Renda Fixa segura e com rendimento muito maior que a poupança. Invista em CDBs pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.