Siga nossas redes

Análise

Resumo dos Analistas: covid, Brexit, PEC Emergencial, IBOV, Gol, B2W sobe 7%

Os principais fatos que podem impactar os mercados hoje, os destaques de ontem e uma breve análise do índice Bovespa.

Publicado

em

Destaques (José Falcão Castro):

  • A retomada de restrições à atividade para conter a covid, levam os índices futuros de Nova York e bolsas europeias a operarem no vermelho, neste início de manhã, porém o dia não deixa de ser especial e histórico ao iniciar a vacinação pelo Reino Unido;
  • EUA já tem 15 milhões de infecções pela covid e após restrições impostas na Califórnia, NY estuda fechar restaurantes novamente; o Dow Jones futuro recua 0,20%, S&P 500 (-0,31%) e a Nasdaq, que ontem bateu mais um recorde histórico, opera estável (-0,02%);
  • Indefinição sobre o acordo do Brexit adiciona bastante cautela aos mercados, e Londres (-0,89%) tem o pior desempenho entre as bolsas europeias; Frankfurt recua 0,17%, Paris (-0,60%), Madri (-0,51%), Milão (-0,60%), Lisboa (-0,21%);
  • Mais cedo, impactadas pelas restrições globais da covid e indefinição com o Brexit, derrubaram as bolsas asiáticas; no Japão, o índice Nikkei fechou em baixa de 0,30%, Hong Kong (-0,73%) e Xangai caiu 0,19%;
  • Ontem no Brasil, Os mercados estavam na reta final quando a notícia de que o relatório da PEC Emergencial previa que a despesa financiada com receita desvinculada de fundos públicos ficaria fora do teto de gastos por um ano, derrubou a bolsa brasileira imediatamente;
  • Mas, Paulo Guedes negou, após consultar o presidente Bolsonaro, e o relator Márcio Bittar divulgou nota informando que o texto não era “final” e que a medida não estaria no seu relatório. Jogo que segue!

Análise Gráfica – IBOV (Hugo Carone):

  • IBOV Chega perto dos 115 mil e tem a primeira patinada no movimento de alta no intraday, mas lembrando que o diário permanece acima da MME9 e nem chegamos perto de testar o primeiro suporte que estaria na faixa dos 111.000 / 111.400. A correção mais forte ficaria no suporte de 105 mil pontos.

Cenário macroeconômico (Murilo Breder):

  • O dia já começou mais pessimista após uma reunião frustrada em busca de um acordo comercial entre União Europeia e Reino Unido após o Brexit. Em seguida, o Boletim Focus trouxe certo alívio com mais uma revisão do PIB para cima, agora estimado em -4,4% em 2020 (ante -4,5% na semana passada); 
  • Porém, o grande susto mesmo veio no final da tarde, quando o Ibovespa chegou a despencar 2 mil pontos em apenas 20 minutos após notícias divulgados pelo Broadcast sobre o Orçamento do ano que vem;
  • O mercado recebeu muito mal a informação de que as despesas financiadas com receitas desvinculadas ficarão de fora do teto de gastos por um ano;
  • De acordo com a agência de notícias, a proposta de abrir caminho para despesas fora da regra do teto de gastos constaria na minuta do substitutivo da PEC Emergencial enviada hoje pelo senador Márcio Bittar (MDB-AC); 
  • Minutos depois, porém, a notícia caiu no ceticismo do mercado. Além de desmentida pelo próprio relator da PEC, o ministério da Economia também disse ser contra qualquer proposta de flexibilização do teto, mesmo que temporária; 
  • Apesar do susto, o Ibovespa acabou fechando em uma queda de apenas -0,14%, em 113.590 pontos.

Cenário corporativo (Murilo Breder): 

  • As ações da Gol (GOLL4, +3,3%) são destaque após anúncio de nova proposta para incorporação das ações Smiles. A companhia também informou hoje que teve em novembro o primeiro mês de geração líquida desde o início da crise, de R$ 3 milhões por dia;
  • Sofrendo com a rotação de setores e números operacionais abaixo de concorrentes, B2W (BTOW3, +7,7%) voltou a subir e foi a maior a alta do Ibovespa nesta segunda-feira (7). Da máxima recente no dia 03 de agosto até o dia 02 de dezembro, as ações BTOW3 recuaram 46%. Porém, nos últimos três pregões, incluindo o de hoje, o papel já acumula alta de 23%.
Indicadores
Brasil:
IPCA (IBGE)
EUA:
Produtividade e custo do trabalhador (Departamento do Trabalho)
Zona do Euro: Índice de sentimento econômico (Zew) / PIB preliminar 
Ásia:
China: Inflação (IPP e IPC)

* Esse é um conteúdo de análise de um especialista de investimentos da Easynvest, sem cunho jornalístico. 

Inclua Amazon, Tesla, Netflix, Apple e Facebook nos seus investimentos sem pagar taxa de corretagem! Conheça os BDRs

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.