Siga nossas redes

Boletim IN$

Méliuz para cima, Magalu para baixo: o que está acontecendo?

A Méliuz encerrou a terça-feira em forte alta, enquanto a Magazine Luiza caiu e registrou a menor cotação desde junho de 2020. Confira no Boletim os fatores que estão levando às companhias a andarem em lados opostos.

Publicado

em

A varejista Magazine Luiza encerrou o pregão desta terça-feira (14) com a menor cotação desde junho de 2020. Do outro lado, a empresa de cash back Méliuz subiu forte e liderou as altas do Ibovespa, o principal índice negociado na B3.

Então, o Boletim de hoje vai falar sobre os motivos que estão levando os papéis destas companhias a caminharem em direções opostas.

Enquanto há uma preocupação em torno de um crescimento mais lento das vendas da varejista no terceiro trimestre, a Méliuz realizou o desdobramento das ações, o que ajudou a aumentar a liquidez da empresa na bolsa.

O programa destaca ainda a empresa de energia Eneva que encerrou o pregão com forte valorização após o Itaú BBA elevar a recomendação para os papéis da companhia de neutro para a compra e o preço-alvo de R$ 15 para R$ 18,60.

Com apresentação da jornalista Erica Martin, o programa conta com comentários de Murilo Breder, analista de investimentos da Nu invest.

Veja também

  • Entrevista: Clint Watts explica como sobreviver em um mundo de hackers
  • O que faz do BCFF11 o 3º maior FII em número de cotistas?
  • SMAB11: vale a pena investir no novo ETF de small caps?
  • Inflação: quais os melhores investimentos para se proteger da alta dos preços?

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

Compre Ações em apenas 3 cliques e aproveite taxa ZERO de corretagem! Invista já

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!