Siga nossas redes

Cafeína

Como proteger a carteira de investimentos em ano eleitoral?

O Cafeína mostra quais os ativos de proteção recomendados contra a oscilação do mercado às vésperas das eleições presidenciais.

Publicado

em

Com menos de um ano para as eleições presidenciais no Brasil, a bolsa brasileira sobe e desce (mais desce) da mesma maneira que uma montanha russa. Com crise econômica, política e fiscal, além de um cenário eleitoral ainda indefinido, o mercado não segue otimista.

Porém, todo período eleitoral causa instabilidade nos mercados – seja brasileiro, americano, europeu, como latinos. De acordo com um estudo do banco Bradesco, foi analisado o desempenho do mercado brasileiro nos últimos seis ciclos eleitorais. E de acordo com o relatório do banco, as ações, juros e dólar começaram a reagir de forma mais intensa às eleições em maio do próprio ano eleitoral. Isso porque em igual período é que as candidaturas são oficialmente lançadas e as pesquisas eleitorais são realizadas com certa frequência.

No Cafeína desta quarta-feira, 10, Samy Dana e Dony De Nuccio mostram quais os ativos de proteção para montar uma carteira de investimentos blindada contra a oscilação do mercado às vésperas das eleições.

Veja também:

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

Investir em Ações é ainda mais fácil com taxa de corretagem ZERO! Aproveite agora

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!