Siga nossas redes

Cafeína

Quais investimentos são ‘cringe’?

Samy Dana e Dony De Nuccio mostram quais investimentos são considerados ultrapassados, seja pela geração Z ou por millenials.

Publicado

em

Recentemente, o que é “cringe” foi um dos itens mais buscados na internet. Essa palavra é usada pelos jovens da geração Z – ou pós-millenials, (que tem 25 anos no máximo) para definir atitudes vistas como “fora de moda”, “cafona”, “vergonhosa”, ou “constrangedora”.

Essa nova geração tem inclusive uma lista de coisas consideradas ultrapassadas, como: assistir Friends, Harry Potter, falar boleto, tomar café da manhã, cerveja litrão, usar calça skiny, sapatilha, ir pra Disney, usar emojis, falar “top”, entre uma lista de coisas “cringe”.

E enquanto as duas gerações debatiam nas redes, algumas marcas surfaram nesse movimento. Um exemplo foi a Reserva que lançou uma coleção batizada de “cringe”. A marca lançou 3 camisetas com estampas fazendo alusão a uma garrafa litrão, uma mão segurando um boleto e uma xícara de café na mão. Além de também lançar uma camiseta com o icônico Mussum falando “cringis” – mas com i.

Bem, se o debate for levado para o mundo dos investimentos, quais ativos seriam considerados fora de moda? Ou ainda, será que investir na bolsa brasileira é “cringe” para quem vê o Brasil de fora?

O Cafeína conversou com a educadora financeira da Ativa Investimentos, Bia Moraes, e ela citou 3 investimentos que não precisa ser da geração Z para considerar “cringe”.

Ganhe dinheiro com hospitais, shoppings e outros empreendimentos, tudo com taxa ZERO de corretagem! Invista em Fundos de Investimento Imobiliários

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.