Siga nossas redes

Criptonews

Bitcoin deve ser negociado na bolsa de valores de Londres

O lançamento deve acontecer ainda em 2023, e oferecerá a negociação de contratos futuros da criptomoeda; é preciso aprovação regulatória.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 5 minutos

*ARTIGO

A bolsa de valores de Londres, a principal do Reino Unido e uma das mais antigas que existem, anunciou na última quinta-feira (13) que lançará um produto para permitir negociação de bitcoin (BTC) ainda neste ano.

O lançamento faz parte de uma parceria com a Global Futures and Options (GFO-X), em que a bolsa londrina irá oferecer futuros de índices da bitcoin, bem como opções de negociação de derivativos e serviços de compensação.

Conforme divulgado pela LCH SA, empresa responsável pela administração da bolsa, a oferta do produto ainda precisa da aprovação regulatória das autoridades britânicas, mas a expectativa é que as negociações comecem no quarto trimestre de 2023.

Ainda segundo comunicado, o valor de referência do bitcoin será em dólar, mas a LCH e seu braço para ativos digitais operarão com um serviço de compensação segregado, incluindo um fundo para garantia dos aportes.

Essa novidade pode ser vista como um grande marco para a criptomoeda mais famosa do mundo, que agora terá seu lugar em uma das maiores e mais importantes bolsas de valores do planeta. 

Sem contar que a entrada do bitcoin na bolsa de valores de Londres mostra um amadurecimento do criptomercado e um claro aumento da aceitação dessa classe de ativos por parte do setor financeiro tradicional, o que pode atrair cada vez mais investidores e elevar ainda mais o preço da moeda.

Tamanho e importância da bolsa de valores de Londres

Oficialmente chamada de London Stock Exchange (LSE), a bolsa de valores de Londres é a quarta maior do mundo, atrás apenas das americanas NYSE (New York Stock Exchange), NASDAQ e da Tokyo Stock Exchange.

A bolsa possui um índice de empresas com capital aberto, o FTSE 100. Ele é composto pelas 100 maiores companhias do país negociadas na LSE (britânicas ou não), e pode ser usado para avaliar o desenvolvimento da economia da região. 

Por conta das suas características únicas, a LSE também desempenha um papel vital no suporte à economia do Reino Unido. Afinal, ela é a porta de entrada para muitos investidores que desejam investir o seu dinheiro em empresas britânicas  — sobretudo, investidores institucionais.

Em outras palavras, a LSE é um centro financeiro tanto global quanto regional, e a novidade com as negociações de bitcoin pode movimentar ainda mais a bolsa londrina, bem como o BTC.

BTC na bolsa de Londres: como funcionará?

Como mencionado anteriormente, a bolsa londrina oferecerá dois tipos de negociações da criptomoeda: futuros de índices de BTC e opções de negociação de derivativos e serviços de compensação.

Isso significa que os compradores e vendedores não acessam diretamente a criptomoeda, mas sim possíveis níveis de preço, tentando antever e até apostar no comportamento futuro de um ativo.

A empresa LCH SA ficará responsável por atuar como intermediária entre os derivativos criados pela GFO-X e as ordens de negociação dos investidores, em um serviço conhecido como “clearing”.

Com isso, os clientes se beneficiarão da abordagem inovadora da LCH SA para se expor à criptomoeda, ainda usufruindo de uma “mitigação de risco”, liquidação, compensação e eficiência de margem dentro de um ambiente regulamentado.

Quanto ao impacto no preço do BTC, é importante lembrar que a negociação de derivativos é uma forma de especulação financeira, o que pode levar a uma maior volatilidade do ativo tanto no curto quanto no longo prazo. 

O futuro chegou

A criptomoeda, que antes era vista com desconfiança e incerteza, vem ganhando cada vez mais espaço no mercado financeiro tradicional. E não é para menos, já que o BTC apresenta características únicas que o tornam um ativo extremamente interessante para aqueles que querem rendimentos ou até mesmo proteger seu dinheiro da inflação.

Primeiramente, o bitcoin é descentralizado e não governamental, o que significa que não está sujeito à interferência de governos ou instituições financeiras. Isso traz um grau de liberdade e independência muito valorizado por muitos investidores, que buscam diversificar suas carteiras de investimento.

Além disso, a criptomoeda usa uma tecnologia avançada e segura, o blockchain, que tem potencial de transformar a forma como as transações são realizadas em diversos setores. Isso porque ele é um livro contábil público que garante transações transparentes e seguras, sem intermediários e com baixas taxas, independente da quantia do valor da remessa.

Por fim, a entrada do bitcoin na bolsa de valores de Londres é mais um sinal de que o BTC veio para ficar e, com a crescente adoção da moeda, é possível que ela se torne cada vez mais valorizada e disputada, podendo trazer excelentes oportunidades de lucro para investidores — tanto no curto quanto no longo prazo.

Mayara é co-autora do livro “Trends – Mkt na Era Digital”, publicado pela editora Gente. Multidisciplinar, apaixonada por tecnologia, inovação, negócios e comportamento humano.

*As informações, análises e opiniões contidas neste artigo são de inteira responsabilidade do autor e não do InvestNews.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.