Siga nossas redes

Economia

Ataques no Mar Vermelho levam BHP a desviar alguns navios pela costa africana

Publicado

em

por

Tempo médio de leitura: 2 minutos

(Reuters) – A mineradora australiana BHP Group disse nesta quinta-feira que as perturbações no Mar Vermelho estão forçando alguns dos seus prestadores de serviços de transporte de mercadorias a optar por rotas alternativas, como o Cabo da Boa Esperança, na África, enquanto outros ainda preferem o Mar Vermelho com controles adicionais.

“O Mar Vermelho é uma das principais rotas marítimas do mundo, no entanto, a maioria dos embarques da BHP não passa por esta rota”, e não houve grandes interrupções nos negócios até agora, disse a maior mineradora listada do mundo em um comunicado.

A mudança segue relatos de empresas como as petroleiras BP e Shell que interromperam o trânsito pelo Mar Vermelho, uma vez que os ataques a navios comerciais por parte dos houthis alinhados com o Irã impediram o comércio entre a Europa e a Ásia.

Algumas companhias de navegação instruíram os navios a redirecionar os navios através do Cabo da Boa Esperança para chegar ao Ocidente, uma rota mais lenta e, portanto, mais cara.

O Wall Street Journal informou anteriormente que a BHP está desviando quase todas as suas remessas da Ásia para a Europa, longe do Mar Vermelho.

A BHP gerou receitas de 1,96 bilhão de dólares na Europa em 2023, cerca de 3,6% da sua receita total de 53,82 bilhões de dólares.

(Reportagem de Clara Denina, Chandni Shah, Sameer Manekar e Swati Verma)

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.