Siga nossas redes

Economia

Carnaval 2020 deve movimentar R$ 8 bilhões na economia, diz CNC

Seguindo a expectativa, será o maior volume movimentado desde 2015.

Publicado

em

por

Estadão Conteúdo

O feriado prolongado de carnaval deve movimentar R$ 8 bilhões em atividades relacionadas ao turismo neste ano, estima a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O faturamento, se confirmado, representa aumento real de 1% em relação ao obtido em igual período do ano passado e o maior volume desde 2015.

ASSISTA: Especial: finanças, curiosidades e notícias sobre o Carnaval

Segundo a CNC, “a recuperação gradual da atividade econômica, combinada à inflação baixa” tendem a refletir na recuperação moderada dos serviços turísticos. Além disso, o fortalecimento do dólar ante o real deve favorecer um maior fluxo interno de turistas.

O Ministério do Turismo calcula que pelo menos 36 milhões de brasileiros vão passar o feriado nos seis principais destinos carnavalescos do país e no Distrito Federal.

Entre os setores que devem gerar maior receita, a CNC destaca a alimentação fora do domicílio, como bares e restaurantes (R$ 4,8 bilhões), as empresas de transporte de passageiros rodoviário, aéreo e de locação de veículos rodoviários (R$ 1,3 bilhão) e os serviços de hospedagem em hotéis e pousadas (R$ 861,3 milhões). Juntos, esses segmentos devem responder por 88% do faturamento da data.

O Estado do Rio de Janeiro tende a concentrar a maior fatia da movimentação financeira do período com faturamento de R$ 2,68 bilhões, seguido por São Paulo com R$ 1,94 bilhão, Bahia com R$ 1,36 bilhão, Minas Gerais com R$ 809,7 milhões, Pernambuco com R$ 381,9 milhões e Ceará com R$ 318 milhões.

A confederação prevê que a maior taxa de crescimento das receitas deve ser observada em São Paulo com alta de 5,4% e Pernambuco com incremento de 3,2%. Já o Ceará tende a obter um decréscimo de 2,9% no faturamento acumulado no feriado.

A CNC calcula ainda que, para atender ao aumento sazonal de demanda, 25,4 mil trabalhadores temporários devem ser contratados entre janeiro e fevereiro deste ano – o maior contingente desde 2014.

O número representa 2,8% trabalhadores a mais que no carnaval de 2019.

O setor serviços de alimentação deve responder por 71% destas vagas com 18,2 mil postos.

Invista com rentabilidade altíssima alavancando seus ganhos! Invista em Índice!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!