Siga nossas redes

Economia

Nomes para o Banco Central saem essa semana, afirma Haddad

Diretoria colegiada da autarquia já está desfalcada desde o fim de março.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 2 minutos

Edifício-Sede do Banco Central em Brasília

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, renovou nesta terça-feira (2), a promessa de que a definição dos dois novos diretores do Banco Central deve ser feita esta semana. Há uma semana, o ministro já havia dito que as indicações para as diretorias de Política Monetária e Fiscalização seriam feitas assim que o presidente da República, Luiz Inácio da Silva, retornasse da Europa, o que ocorreu na última quarta-feira (27) à noite.

A diretoria colegiada da autarquia já está desfalcada desde o fim de março, com a saída de Bruno Serra da diretoria de Política Monetária. O mandato do diretor de Fiscalização, Paulo Souza, também se encerrou no dia 28 de fevereiro, mas ele continua no cargo à espera da definição do Palácio do Planalto. Souza tinha disposição de permanecer na cadeira, mas o governo planeja indicar novos nomes.

Questionado sobre se seria possível uma redução dos juros pelo Comitê de Política Monetária do BC (Copom) nesta reunião, que ocorre hoje e amanhã, Haddad respondeu apenas “que dá, dá”, em rápida conversa com jornalistas na entrada do ministério, em Brasília.

O governo vem reforçando a pressão sobre o BC para uma queda da taxa Selic em meio aos avanços na agenda fiscal, como a apresentação do novo arcabouço fiscal, mas os membros do Copom vem indicando que não há condições para reduzir o juro neste momento em que a inflação ainda desacelera de forma lenta e as expectativas inflacionárias estão muito acima das metas.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.