Siga nossas redes

Economia

Flash: Juros do cheque especial caem para 302% em dezembro, diz BC

Juros no rotativo do cartão de crédito tiveram alta subiram, atingindo o patamar de 318,8%.

Publicado

em

A taxa média de juros do cheque especial teve recuo no mês de dezembro de 2019, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira (29) pelo Banco Central.

O cheque especial passou de 306,6% ao ano para 302,5% ao ano de novembro para dezembro de 2019. Já a taxa do crédito pessoal caiu de 38,8%, para 36,7%.

Em contrapartida, as taxas de juros cobradas no rotativo do cartão subiram de 318,3% para 318,8% ao ano. No final de 2018, ela estava em 285,4%.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) acredita que a migração do cheque especial para linhas de juros mais baixas pode acelerar a tendência da taxa cobrada ao consumidor.

LEIA MAIS: Bancos já podem cobrar pelo cheque especial; veja perguntas e respostas

Antes das novas regras de limitação dos juros do cheque especial em 8% ao ano, que passaram a valer em 6 de janeiro deste ano, a taxa do cheque especial estava em 304,9% ao ano.

Rotativo do cartão

Segundo o BC, o juro do rotativo é uma das taxas mais elevadas. A taxa da modalidade rotativo regular (em que foi pago valor mínimo da fatura) atingiu 287,1% ao ano no fim de 2019. No encerramento de 2018, estava em 268,0% ao ano.

Já a taxa de juros da modalidade rotativo não regular (em que o mínimo da fatura não foi pago) fechou 2019 em 339,6% ao ano. Em 2018, estava em 297,7% ao ano.

No caso do parcelado, ainda dentro de cartão de crédito, o juro passou para 176,0% ao ano no fim de 2019. Um ano antes, estava em 158,9% ao ano.

Considerando o juro total do cartão de crédito, que leva em conta operações do rotativo e do parcelado, a taxa ficou em 65,9% no fim de 2019, ante 56,9% no encerramento de 2018.

O Banco Central registrou queda na taxa de inadimplência no crédito livre entre novembro e dezembro que foi de 3,8% para 3,7%. Para pessoa física, a taxa seguiu em 5,0%. Enquanto para empresas, a taxa teve queda de 2,4% para 2,1%.

Novas regras do Cheque Especial

No inicio de janeiro, entraram em vigência as novas regras do cheque especial aprovada pelo Banco Central, que limita os juros do crédito em 8% ao mês. A juros está valendo para novas contas desde 6 de janeiro, para os clientes antigos a nova regra entra em vigência a partir do mês de junho.

A taxa média de juros no cheque especial chegou a 306,6% em novembro do ano passado, último dado disponível pelo Banco Central. Com a nova regra, esse custo cairá pela metade, não podendo ultrapassar 151,8% ao ano.

Os bancos que optaram por aplicar a nova taxa podem cobrar uma taxa de até 0,25% por mês de quem tiver um limite do cheque especial maior que R$ 500. Por exemplo, quem tem limite de R$ 1.500 mensais pagará ao banco até R$ 2,50 sobre R$ 1.000. 

Por enquanto, somente o Santander informou que irá realizar a cobrança, as demais instituições financeiras decidiram pela isenção da taxa.

Com informações do Estadão Conteúdo

Operar pelo Home Broker da Easynvest está ainda mais rápido e com um novo visual. Comece agora!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.