Siga nossas redes

Economia

Yellen: economia dos EUA está em transição e voltará ao pleno emprego em 2022

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos afirmou que a atividade econômica americana está em um período de “transição”.

Publicado

em

por

Estadão Conteúdo
Nomeada do presidente eleito dos EUA, Joe Biden, para secretária do Tesouro, Janet Yellen. 1/12/2020. REUTERS/Leah Millis

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, afirmou nesta segunda-feira (7) que a atividade econômica americana está em um período de “transição” em direção aos níveis anteriores à pandemia, em meio ao avanço da vacinação contra o coronavírus.

“No próximo ano, espero que nossa economia esteja de volta ao pleno emprego, em grande parte porque fornecemos uma quantidade histórica de alívio para famílias e empresas”, disse, durante a cúpula SelectUSA Investment, nesta segunda-feira.

Segundo Yellen, o governo tem uma visão de longo prazo para o país, que inclui investimentos em infraestrutura, educação e outros áreas. A secretária comentou as propostas de pacotes negociadas pela gestão do presidente Joe Biden, entre eles o de US$ 1,7 trilhões em obras públicas, redes de internet, entre outros.

“As ações planejadas do governo não são estímulos fiscais como vimos no passado. Em vez disso, estamos propondo investimentos inteligentes – para tornar nossa economia mais competitiva e sustentável”, destacou.

Carga tributária

Yellen lembrou que o objetivo é financiar esses projetos por meio do aumento da carga tributária para os mais ricos. Na visão dela, o setor privado pode contribuir nesse processo pagando a “parcela justa” de seus impostos.

“Queremos eliminar os incentivos que recompensam as empresas por transferirem suas operações para o exterior e transferirem os lucros para países com impostos baixos”, explicou, acrescentando que trabalha com a comunidade internacional por uma resposta coordenada.

Veja também:

• Nubank e Easynvest: Cristina Junqueira revela próximos passos após união
• Crise hídrica: quais ações da bolsa sofrem com a pior seca em quase 100 anos?
• Fundos de hedge com foco em commodities voltam à moda após anos sem brilho
• Dólar deve cair a menos de R$ 5 no curto prazo, dizem especialistas

Investir em Ações é ainda mais fácil com taxa de corretagem ZERO! Aproveite agora

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!