Siga nossas redes

Finanças

Ação do Pão de Açúcar cai, com mercado de olho em participação no Éxito

Ação PCAR3 chegou a cair mais de 6% na mínima do dia, após avançar no pregão anterior.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 3 minutos

A ação do Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) recua nesta quarta-feira (19), corrigindo parte da alta nos ajustes finais do pregão anterior após notícia sobre nova oferta envolvendo sua participação no colombiano Éxito.

Unidade da rede de supermercados Pão de Açúcar, em São Paulo. (Foto: Karina Trevizan)

A ação PCAR3 caiu 4,62%, a R$ 21,46, após chegar a recuar mais de 6% na mínima do dia mais cedo, a R$ 21,12.

No dia anterior, as ações do GPA encerraram na máxima do pregão, acelerando os ganhos nos ajustes de fechamento na B3. Os papéis terminaram o dia a R$ 22,50, em alta de 4,8%, segundo maior ganho do Ibovespa, que caiu 0,32%.

Nova oferta

O GPA informou nesta terça-feira (18), após o fechamento dos negócios na bolsa, que recebeu uma nova oferta do bilionário colombiano Jaime Gilinski pelo Éxito, sua unidade na Colômbia, desta vez por 51% do capital da empresa pelo valor de US$ 586,5 milhões.

Gilinski havia proposto inicialmente a aquisição de 96,52% do Éxito por US$ 836 milhões, em oferta que foi rejeitada pelo Conselho de Administração do GPA, que é dono do Pão de Açúcar, no final de junho.

Logo do Éxito em Bogotá, Colômbia 1/3/2019 REUTERS/Luisa González

A oferta não socilitada e vinculante é para aquisição com pagamento em dinheiro, e válida até 21 de julho, disse o GPA em fato relevante. Gilinski disse ao GPA ter capacidade financeira para a compra, de modo que a conclusão da operação não estaria sujeita à obtenção de um financiamento.

O GPA, que detém 96,5% do Éxito, disse que seu Conselho de Administração deve se reunir para avaliar a proposta nos próximos dias.

A transação, que seria efetivada por meio de uma oferta pública de aquisição de ações (OPA), depende de aprovações regulatórias, segundo o GPA.

Análises

O analista Mateus Haag, da Guide Investimentos, vê o impacto da notícia como positivo para o GPA. “A nova oferta representa um aumento de US$ 314 mi em relação a oferta anterior, evidenciando o interesse de Gilinski pelo ativo. Mesmo assim, o valor ofertado ainda está abaixo do valor de mercado do Éxito, de US$ 1,3 bi”, comentou em relatório.

“O GPA detém 96.5% do Éxito e seu valor de mercado é de US$ 1,26 bi. Dada a forte demanda pelo Almacenes Éxito e o andamento do processo de spin-off entre GPA e Éxito, acreditamos que é improvável que esta nova oferta seja aceita“, afirma.

Também em relatório divulgado na manhã desta quarta, analistas da Genial Investimentos destacaram que “a oferta ainda está abaixo do preço atual de negociação do Éxito na Bolsa da Colômbia, podendo ser considerada relativamente baixa pelo GPA”.

“O grupo brasileiro parece estar comprometido em prosseguir com o spinoff do Éxito, o que quer dizer que qualquer oferta para interromper esse processo precisaria ser substancialmente competitiva.”

analistas da Genial Investimentos

Os especialistas apontaram ainda que “o aumento da oferta vem nos momentos finais do processo de segregação das empresas, o que deve levar a uma corrida contra o tempo para Gilinski e outros interessados fecharem o negócio antes da conclusão do processo”.

(* com informações da Reuters)

Veja também

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.