Siga nossas redes

Finanças

Copel: o que muda com a transformação de ações em units

Analista explica o que muda para o acionista e recomenda que o investidor faça a troca.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 1 minuto

29/08/2018. REUTERS/Ueslei Marcelino

Termina na terça-feira (20) o prazo para os acionistas de Copel (CPLE3, CPLE6 e CPLE5) pedir à sua corretora que faça a transferência das ações para units.

A mudança foi anunciada em março pela empresa, que divulgou a decisão de reformar seu estatuto social. O novo estatuto prevê o desdobramento de ações da companhia, na proporção de 1 para 10 papéis, e a formação de Units, sendo cada Unit composta de 5 ações, uma delas ordinária e quatro preferenciais classe B.

O documento também prevê adesão da companhia ao Nível 2 de governança corporativa da B3 (B3SA3).

Murilo Breder, analista da Easynvest, explica o que muda para o acionista e recomenda que o investidor faça a troca. Veja a explicação no vídeo abaixo:

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.