Siga nossas redes

Finanças

Com incerteza política, Ibovespa fecha em queda de 1%; dólar chega a R$ 5,57

Celso de Mello divulgou vídeo de reunião ministerial que compromete Bolsonaro às 17h

Publicado

em

por

InvestNews

Por pouco e o Ibovespa sentiu os impactos da comoção política após o ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, divulgar o vídeo com declarações do presidente Jair Bolsonaro, que indicam ameaças do mandatário de interferir politicamente na Polícia Federal. Como quem dá um desconto ao mercado financeiro, Mello esperou o Ibovespa encerrar, e pontualmente às 17h tornou o vídeo público.

Contudo, o mercado financeiro já estava tenso, com um pedido do ministro à Procuradoria Geral da República (PGR) de apreensão do celular do presidente e seu filho Carlos Bolsonaro. Assim como a solicitação dos depoimentos destes. O Ibovespa, principal índice da B3, fechou em queda de 1,03%, aos 82.173 pontos.

Além da crise política interna, um novo embate na guerra comercial EUA e China deixou os investidores preocupados. Desta vez, a briga envolveu Hong Kong, que manifestou a vontade de reforçar sua segurança para interromper atividades subversivas e interferência estrangeira.

Com mais um capitulo na guerra comercial, o dólar fechou em queda de 0,15%, cotado a R$5,573. Na máxima do dia, a moeda americana chegou a R$ 5,622.

Outro foco de preocupação é a escalada dos casos e mortes por coronavírus no Brasil. Ontem, o Brasil superou as 1000 mortes diárias por Covid-19 e se tornou o terceiro país no mundo com contaminados, que até então somavam 310.087, ficando atrás apenas de EUA e Russia.

Mais cedo, a FGV informou que a mediana da inflação esperada pelos consumidores para os próximos 12 meses recuou 0,3 ponto porcentual em maio, para 4,8%, ante um resultado de 5,1% obtido em abril.

Entre as ações mais negociadas do dia subiram apenas os bancos e o varejo: Itau Unibanco (ITUB4), Bradesco (BBDC4) e Via Varejo (VVAR3) avançaram 0,53%, 0,59% e 2,21%, respectivamente. Caíram as ações da Vale (VALE3) e as preferenciais da Petrobras (PETR4), que recuaram 1,68% e 2,71%.

Destaques da Bolsa

Entre as maiores altas da bolsa estavam: Eletrobras (ELET3) e Sabesp (SBSP3) que subiram 7,67% e 4,22% respectivamente.

Já entre as maiores quedas recuaram: Hering (HGTX3), Cogna (COGN3) e Lojas Renner (LREN3) que afundaram 9,09%, 8,51% e 8,34%, respectivamente.

A Lojas Renner divulgou seu balanço, com lucro líquido de R$ 10,4 milhões no primeiro trimestre de 2020, porém caiu 9,4% em comparação ao mesmo período do ano passado. O desempenho não foi bem recebido pelos investidores, puxando também a queda das ações da Cia Hering.

Outro setor que sentiu na pele os impactos da pandemia foi de educação, a Cogna, registrou lucro de R$ 46,809 milhões no primeiro trimestre, mas caiu 85,3% comparado ao resultado do ano passado. A receita líquida de empresa também sofreu queda de 11,4%.

Vídeo de Bolsonaro

Nesta sexta-feira às 17h, finalmente Celso de Mello do STF divulgou vídeo que apontaria possível interferência política de Bolsonaro na Polícia Federal. O Brasil aguarda a possíveis desdobramentos de um dos incidentes mais fortes da crise política.

O advogado Frederick Wassef, defensor do presidente Jair Bolsonaro e do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), afirmou nesta sexta-feira, 22, que não há provas de que o presidente tentou interferir politicamente na Polícia Federal. Wassef chegou no Palácio do Planalto pouco antes da divulgação do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril.

“Se faz um carnaval em cima de uma fita, em cima de um vídeo de uma reunião. Alguém praticaria um ato irregular na presença de 30 testemunhas, 30 ministros de Estados? Não, jamais. O que está se fazendo é tirar o foco da pandemia e de outras coisas e atribuir toda a culpa ao presidente Jair Bolsonaro”, disse.

Já o presidente Jair Bolsonaro minimizou o conteúdo e publicou em sua página no Facebook um trecho de 21 minutos na reunião ministerial do dia 22 de abril. No trecho, constam as falas do presidente citadas pelo ex-ministro da Justiça Sérgio Moro e que apontariam a tentativa de interferência do Presidente da República na Polícia Federal.

“Reunião Ministerial de 22 de abril. Mais uma farsa desmontada; Nenhum indício de interferência na Polícia Federal”, diz o post de Bolsonaro, que encerra com o versículo 32 do Evangelho de João, da Bíblia cristã: “Conhecereis a verdade a verdade vos libertará”.

Minutos depois da publicação no Facebook, Bolsonaro publicou outro slogan, agora em sua conta no Twitter: “Brasil acima de tudo!”

 China x EUA

Ontem, um porta-voz do Legislativo chinês informou que parlamentares vão deliberar sobre um projeto de resolução para reforçar mecanismos de segurança com o objetivo de “interromper atividades subversivas e a interferência estrangeira” em Hong Kong. O Congresso Nacional do Povo, que iniciou sua reunião anual nesta sexta, deve aprovar a resolução na próxima semana.

O anúncio vem num momento de crescentes tensões entre EUA e China, alimentadas em grande parte por críticas do governo americano à forma como Pequim vem lidando com o surto do novo coronavírus, que teve origem na cidade chinesa de Wuhan, no fim do ano passado.

Ontem, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que haverá uma “reação muito forte” de Washington se a China seguir adiante com seu plano para Hong Kong.

Há menos de um ano, Hong Kong foi palco de violentas manifestações populares, motivadas por um polêmico projeto de lei que permitiria a extradição de suspeitos de crimes para a China continental.

Na reunião legislativa que começou hoje, a China decidiu não fixar uma meta para seu Produto Interno Bruto (PIB) em 2020, num reconhecimento dos desafios que enfrenta em meio a esforços para amortecer os impactos da covid-19, como é conhecida a doença provocada pelo coronavírus. É a primeira vez que o governo chinês não estabelece uma meta numérica de crescimento desde 1994.

Com informações da Agência Estado*

Anúncio Patrocinado Dinheiro parado? Não mais! Invista e mudo o jogo! Dinheiro parado? Não mais! Invista e mudo o jogo!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.