Siga nossas redes

Finanças

Entenda o ‘circuit breaker’ e relembre momentos de pânico na Bolsa

‘Alarme’ tocou nesta segunda-feira (9) depois que o Ibovespa desabou mais de 10%; a última vez que isso aconteceu foi no ‘Joesley Day’, em maio de 2017.

Publicado

em

bolsa de valores

O circuit breaker é um mecanismo que interrompe as negociações da bolsa e serve para impedir oscilações muito bruscas e atípicas no mercado de ações. Esta ferramenta foi criada para amortecer e equilibrar as ordens de compra e venda dos investidores em momentos de pânico e proteger o mercado de uma volatilidade maior. Os negócios são retomados em seguida.

Na manhã desta segunda-feira (9), a B3 acionou o circuit breaker depois que o Ibovespa desabou mais de 10%. A queda é uma reação à forte queda nas cotações do petróleo, que despencaram mais de 20% e derrubaram índices do mundo todo após um “racha” entre os maiores produtores da commodity.

Da crise asiática ao ‘Joesley Day’

A última vez que a bolsa brasileira interrompeu os negócios pelo circuit breaker havia sido no dia 18 de maio de 2017. A data ficou conhecida como “Joesley Day”. após revelações dos irmãos Batista, donos da JBS, envolvendo o então presidente Michel Temer. Antes disso, o circuit breaker havia sido acionado no dia 22 de outubro de 2008, quando a bolsa fechou em baixa superior a 10%, em resposta à crise financeira internacional.


No dia 11 de Setembro de 2001, os negócios também ficaram interrompidos na bolsa brasileira, quando as torres gêmeas de Nova York sofreram um ataque terrorista.

No entanto o circuit breaker não foi acionado nesta ocasião. O Ibovespa recuou 9,17% em pouco mais de uma hora naquele dia e, antes que as negociações fossem interrompidas, as bolsas foram fechadas até o dia seguinte, como aconteceu com a maioria das bolsas do mundo.

O circuit breaker também paralisou a bolsa brasileira em 1999. Em 14 de janeiro daquele ano, um dia antes de o país adotar o câmbio flutante, os negócios foram suspensos por meia hora e o índice fechou em queda de 9,33%. O mercado temia os possíveis efeitos da nova estratégia de política macroeconômica.

Em 1998, ano da crise russa, o mecanismo entrou em ação por cinco vezes. No dia 10 de setembro, a bolsa parou durante 1 hora e fechou em baixa de 15,82%.

A primeira vez que o circuit breaker foi acionado no mercado brasileiro foi no dia 28 de outubro de 1997, um dia após o Ibovespa cair mais de 14%, sentindo os efeitos da crise financeira asiática. O mecanismo foi usado por mais duas vezes naquele ano.

Desde então, o circuit breaker já foi acionado por 18 vezes na história do pregão brasileiro, incluindo a paralisação desta segunda-feira.

A regra do circuit breaker na B3:

  1. Se o Ibovespa cair acima de 10%, as negociações são suspensas por 30 minutos.
  2. Se o Ibovespa cair acima de 15%, as negociações são suspensas por 1 hora.
  3. Se o Ibovespa cair mais de 20%, as negociações são suspensas pelo resto do dia.


Anúncio Patrocinado Dinheiro parado? Não mais! Invista e mudo o jogo! Dinheiro parado? Não mais! Invista e mudo o jogo!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.