Siga nossas redes

Finanças

Sem Vale, Petrobras e Oi, lucro de cias abertas cresceu 7% em 2019

Lucro das empresas de capital aberto cresceu 7,16% em 2019, passando de R$ 94,2 bilhões em 2018 para R$ 101 bilhões no ano passado, segundo a Economatica.

Publicado

em

O lucro das empresas de capital aberto cresceu 7,16% em 2019, passando de R$ 94,2 bilhões em 2018 para R$ 101 bilhões no ano passado, segundo levantamento da Economatica excluindo Petrobras (PETR4), Vale (VALE3) e Oi (OIBR3).

A análise é feita com base nos demonstrativos financeiros entregues à CVM por 260 empresas não financeiras e retira as três do universo para não distorcer os números totais, já que os dados foram bem diferentes entre elas no ano passado. Os cálculos consideraram valores nominais sem ajuste de inflação.

Incluindo os bancos, o lucro chegou a 13,64%, passando de R$ 169,2 bilhões para R$ 192,3 bilhões. Nesse caso, foram analisados os dados de 283 empresas. Os bancos, inclusive, foram o setor mais lucrativo em 2019. Juntas, as 23 instituições lucraram R$ 91,3 bilhões, valor 21,77% superior ao de 2018 quando as mesmas instituições lucraram R$ 75,0 bilhões.

13 de 25 setores tiveram lucro maior

Dos 25 setores analisados, 13 tiveram crescimento de lucratividade no ano de 2019. O setor de bancos foi o que apresentou o maior crescimento nominal de lucratividade, seguido pelo setor de alimentos e bebidas. Doze setores tiveram redução de lucratividade no ano de 2019 com relação a 2018 e o setor com maior queda foi o de siderurgia e metalurgia com redução de R$ 4,5 bilhões.

O setor de telecomunicações teve a segunda maior queda nominal com recuo de R$ 2,86 bilhões. Em 2019 somente quatro setores registraram prejuízo consolidado. O setor com maior prejuízo foi o de papel e celulose com perda de R$ 2,25 bilhões.

Empresas mais lucrativas

Entre as dez empresas mais lucrativas, quatro foram do setor de bancos e duas do setor de alimentos e bebidas. Os quatro bancos da lista (Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Santander) acumularam R$ 81,5 bilhões de lucro no ano de 2019, valor 17,98% superior ao do ano de 2018 quando o lucro foi de R$ 69,0 bilhões.

Em alimentos e bebidas, o lucro da Ambev chegou a R$ 11,0780 bilhões em 2019 ante R$ 1,025 bilhão em 2018. Já JBS teve lucro de R$ 6,068 bilhões, contra R$ 25 milhões no ano anterior.

Entre as empresas com maiores prejuízos no ano de 2019 apareceram Embraer e OSX, categorizadas como do setor de veículos e peças.

Vale, Petrobras e Oi

Se adicionadas à amostra a Petrobras, Vale e Oi, o lucro de 286 empresas em 2019 foi de R$ 216,8 bilhões, valor 11,61% inferior ao de 2018. A Petrobras foi a empresa mais lucrativa no ano de 2019 com R$ 40,1 bilhões, valor 55,7% superior ao do ano de 2018. Já a Oi foi a empresa com maior prejuízo em 2019 com R$ 9,00 bilhões, seguida pela Vale, com R$ 6,67 bilhões.

Anúncio Patrocinado Dinheiro parado? Não mais! Invista e mudo o jogo! Dinheiro parado? Não mais! Invista e mudo o jogo!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.