Siga nossas redes

Geral

Ernesto Araújo pede demissão do ministério das Relações Exteriores, diz TV

Saída ocorre após dias de pressão no meio político; ministro da Defesa também pediu demissão.

Publicado

em

por

InvestNews*
O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, pediu demissão do cargo, segundo informou a TV Globo nesta segunda-feira (29). A informação também foi divulgada pela agência de notícias Reuters citando fontes anônimas, mas não confirmada pelo governo oficialmente.

Araújo vem sendo pressionado desde a última semana por parlamentares para deixar o cargo, em meio a críticas à condução da política externa brasileira e seus desdobramentos diante da pandemia de covid-19.

Neste fim de semana, o ministro teve atrito com a senadora Kátia Abreu (PP-TO), presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado. Nas redes sociais, ele tentou associar a pressão a um lobby em relação ao 5G.

Araújo faz parte da chamada “ala ideológica” do governo, e conta com apoio do presidente Jair Bolsonaro.

Também nesta segunda, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, informou em nota oficial que deixará o cargo.

Críticas

Um dos principais críticos à postura de Araújo como ministro é o presidente da Câmara. A avaliação de Arthur Lira (PP-AL), que já foi dita reiteradas vezes e é repetida por outros parlamentares, é que Araújo criou obstáculos na relação com países-chave para o Brasil neste momento, como a China, a Índia e os Estados Unidos.

Defensor apaixonado de Donald Trump, o chanceler, assim como o presidente, não escondeu a torcida pelo republicano na eleição de novembro do ano passado. A vitória do democrata Joe Biden tirou a interlocução supostamente privilegiada que o Brasil tinha com Washington.

O governo brasileiro, por exemplo, tentou pedir aos EUA parte do excedente que o país tem de vacinas contra covid-19 – parte já cedida a Canadá e México -, mas a resposta foi um vago talvez.

Críticas à China, bate-boca com o embaixador do país no Brasil e ameaças de vetar equipamentos chineses no leilão de bandas 5G também dificultaram a relação com o país asiático, maior produtor de insumos farmacêuticos e suprimentos hospitalares do mundo.

Já no caso da Índia, há avaliações de que Araújo errou ao não apoiar uma proposta indiana de suspender as patentes de vacinas contra covid-19 durante a pandemia. O Brasil se associou aos EUA e a países desenvolvidos e a proposta foi derrubada.

Caiu na conta do Itamaraty o atraso na chegada de insumos para produção das vacinas pela Fundação Oswaldo Cruz e pelo Instituto Butantan, e também a decisão da Índia de atrasar a entrega de vacinas prontas, já contratadas pelo Brasil.

Araújo, no entanto, é defendido pelos filhos do presidente, especialmente pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), e pela ala bolsonarista mais radical, incluindo o assessor internacional do presidente, Filipe Martins.

Boa parte do grupo mais fiel ao presidente vê o chanceler como um exemplo da retórica contra o “comunismo internacional”, o “globalismo” e um defensor da extrema-direita.

(*com informações da Reuters)

Com o Tesouro é assim: você empresta dinheiro para o Governo a troco de juros. Bora investir? Aproveite hoje!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.