Siga nossas redes

Geral

Ficou sabendo? Trump diz que não volta para Twitter; 5G na UE e ação climática

Donald Trump disse em entrevista à Fox News que mesmo que sua conta no Twitter seja desbloqueada com compra feita por Musk, ele não volta.

Donald Trump

Trump diz que não voltará para o Twitter

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump disse nesta segunda-feira que não voltará para o Twitter mesmo que sua conta seja desbloqueada após a compra da plataforma pelo bilionário Elon Musk.

Trump disse à Fox News que ele se unirá formalmente à sua própria plataforma Truth Social nos próximos dias, conforme o planejado.

“Eu não vou para o Twitter, vou ficar na Truth“, disse Trump à Fox News. “Espero que Elon compre o Twitter porque ele fará melhorias e é um bom homem, mas eu vou ficar na Truth”, disse Trump.

Acionistas do Credit Suisse pressionam por ação climática

O grupo de investidores do Credit Suisse que pressiona por uma ação climática mais rápida do banco suíço mais que dobrou de tamanho, elevando a pressão sobre a instituição antes da assembleia anual de investidores marcada para sexta-feira.

O Credit Suisse, junto com outros grandes bancos, está sob pressão de investidores para interromper o financiamento a projetos que utilizem combustíveis fósseis como forma de limitar o impacto das mudanças climáticas e ajudar as empresas a se afastarem de uma economia dependente de alta emissões de carbono.

Onze acionistas do Credit Suisse apresentaram uma resolução em março pedindo ao banco que reduza a exposição a ativos vinculados a combustíveis fósseis. Esse grupo, com 2,4 trilhões de dólares em ativos, inclui a maior gestora da Europa, a Amundi.

O Credit Suisse decidiu estabelecer novas metas para redução de emissões relacionadas à carteira de empréstimos, mas os investidores disseram que isso não é suficiente.

Agora, outros acionistas, incluindo Legal & General Investment Management e Aviva Investors, juntaram-se ao grupo anterior, planejando apoiar a resolução climática.

O total agora é de 31 investidores, com ativos combinados sob gestão de mais de 5 trilhões dólares, que pré-declararam apoio à medida.

“Dado o risco sistêmico representado pelas mudanças climáticas, é essencial que empresas como o Credit Suisse adotem ações mais rápidas para garantir que sejam parte da solução”, disse Jane Firth, chefe de investimento responsável da Border to Coast.

“Ao apoiar esta resolução de acionistas, esperamos ver o Credit Suisse tomando medidas tangíveis para assegurar que suas divulgações e metas cubram todas as atividades do mercado de capitais, garantindo que (o banco) esteja em um cronograma consistente com o acordo de Paris.”

O segundo maior banco da Suíça enfrentará questões em várias frentes na assembleia de sexta-feira. Empresas que prestam assessoria a investidores recomendaram a rejeição do pedido do conselho de livrar diretores da responsabilidade legal em relação ao ano financeiro de 2020 por uma série de escândalos vividos pelo grupo financeiro. Outro grupo de acionistas busca uma auditoria especial sobre as ações tomadas pelo banco.

O Credit Suisse também alertou que reportará prejuízo de primeiro trimestre. Os resultados serão divulgados na quarta-feira.

O Norges Bank Investment Management, o fundo soberano da Noruega, disse que apoiará a auditoria especial e rejeitará a isenção de responsabilidade dos executivos do Credit Suisse em 2020.

UE aprova plano de 2 bilhões de euros para 5G

A Comissão Europeia disse nesta segunda-feira que aprovou um programa italiano de 2 bilhões de euros para apoiar a implantação de redes 5G.

“Isso permitirá que consumidores e empresas acessem serviços 5G de alta qualidade, contribuindo para o crescimento econômico do país e para os objetivos estratégicos da União Europeia relacionados à transição digital”, disse a vice-presidente da Comissão Europeia, Margrethe Vestager, em comunicado.

Sob o plano, que vigorará até 30 de junho de 2026, o auxílio assumirá a forma de subvenções diretas aos prestadores de serviços de comunicações eletrônicas.

Veja também