Siga nossas redes

Geral

Golpe do delivery aumentou 186%, segundo Procon-SP

Soma de valores não ressarcidos se aproxima dos R$ 500 mil.

Publicado

em

delivery

Procon-sp registra aumento de 186% em reclamações sobre golpes aplicados por entregadores de aplicativos de comida.

Em 2020, de janeiro a maio, foram registradas 87 queixas contra Ifood, Rappi e Uber eats. Já em 2021, a contagem foi de 249 casos.

O aplicativo Rappi recebeu o maior número de reclamações, com um aumento de 262% em relação ao ano passado, seguido por Ifood e Uber eats, com aumento de 81% e 64,36%, respectivamente. Os clientes relatam cobranças de valores indevidos pelos entregadores, utilização de maquininhas com visor quebrado, ligações do suposto restaurante solicitando dados de cartão para cobrança de “taxa de entrega” e até ligações em que o entregador diz ter sofrido um acidente.

Os usuários dos aplicativos afirmam que mesmo após contatar a empresa responsável, não conseguem reaver o valor pago. A soma destes valores até junho deste ano já se aproxima dos R$ 500 mil, de acordo com o Procon-SP.

Dicas do Procon-SP para evitar o golpe:

  • Não utilizar máquina com o visor quebrado ou que não permita a leitura dos dados;
  • Conferir o valor da compra e, de preferência, pagar somente no aplicativo;
  • Não passar os seus dados por telefone;
  • Desconfiar caso o entregador informe que é necessário pagar algum valor extra;
  • Caso tenha alguma dúvida, deve entrar em contato com o local onde pediu a comida;

Caso tenha problemas, registre sua reclamação no Procon-SP.

Veja também:
Golpe do PIX se multiplicam: saiba quais são e evite cair em armadilhas.
RLP: o que é e como funciona?
Golpe Criptomoedas: conheça os principais e saiba como fugir de armadilhas.

Seja sócio das maiores empresas do Brasil com corretagem ZERO! Invista em Ações

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!