Siga nossas redes

Negócios

Eletrobras tenta reverter liminares que afetam PDV em Furnas

Segundo a companhia, as liminares envolvem adesões em três bases de Furnas –Rio de Janeiro, Angra dos Reis e São Paulo– abrangendo 345 adesões ao PDV, o que representa 14% das adesões totais nas empresas Eletrobras.

Publicado

em

por

Tempo médio de leitura: 1 minuto

A Eletrobras (ELET3, ELET6) busca reverter judicialmente três decisões liminares relacionadas ao Plano de Demissão Voluntária (PDV) para sua controlada Furnas, disse a elétrica em comunicado na noite de sexta-feira (25).

Segundo a companhia, as liminares envolvem adesões em três bases de Furnas –Rio de Janeiro, Angra dos Reis e São Paulo– abrangendo 345 adesões ao PDV, o que representa 14% das adesões totais nas empresas Eletrobras.

“Sobre os questionamentos que motivaram as liminares, que supostamente buscam condições melhores do que as de planos de desligamento anteriores, a Companhia esclarece que o texto firmado no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2022/2024 versa sobre condições superiores do atual plano frente ao anterior, considerando o conjunto dos benefícios ofertados”.

Para as demais empresas e outras bases de Furnas, o PDV está mantido em sua íntegra, acrescentou a Eletrobras.

Lançado no fim de outubro, o primeiro PDV da Eletrobras após o processo de privatização tem um custo estimado de R$ 1 bilhão. Os desligamentos devem ocorrer entre dezembro deste ano e abril de 2023.

Logo da Eletrobras em unidade do Rio de Janeiro 04/02/2022 REUTERS/Pilar Olivares

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.