Siga nossas redes

Negócios

Fundo Headline XP volta a investir em saúde com aporte na healthtech Fiibo

Segundo XP, fundo é o maior FIP do país em número de investidores.

Publicado

em

por

Tempo médio de leitura: 3 minutos

O fundo de capital de risco Headline XP, fruto da parceria entre a Headline Global e a XP Asset, anunciou nesta quarta-feira (2) mais um investimento no setor de saúde, desta vez na healthtech Fiibo, fundada em 2022 pelo médico e empresário Ítalo Martins, que recebeu um aporte de R$ 17,5 milhões.

A Fiibo unifica informações e transações de benefícios de saúde, bem-estar e segurança alimentar e tem uma interface direta com as empresas – seu foco inicial, com produtos para recursos humanos, fornecedores, planos de saúde, corretores, entre outros.

O Headline investiu R$ 15 milhões em uma rodada que contornou ainda com a participação da Vox Capital, responsável pela gestão do fundo de corporate venture capital (CVC) Arava, do Hospital Albert Einstein, que colocou R$ 2,5 milhões.

A operação avaliou a Fiibo em R$ 77 milhões e saiu a um preço aproximadamente 2,5 vezes superior a uma primeira rodada de investimentos em 2022, quando uma startup captou 11 milhões de reais.

Naquela ocasião, a Fiibo obteve recursos com a multinacional Alvarez & Marsal (A&M), da empresa de tecnologia Oowlish e da XMartins Participações – que não entraram nessa última rodada.

“Talvez saúde seja o maior mercado de consumo que ainda não foi digitalizado e que ainda não foi resolvido”, afirmou o responsável pela área de venture capital na XP e sócio gestor da Headline, Romero Rodrigues.

Em março, o Headline investiu R$ 7,8 milhões na startup Fin-X, que atua no ramo de cirurgias. Antes, em dezembro, no seu primeiro movimento, aportou R$ 36 milhões no Smart Break, que opera minimercados autônomos em condomínios residenciais e corporativos.

A Fiibo conta atualmente com mais de 60 mil vidas ativas e tem uma expectativa de chegar a 1 milhão de clientes nos próximos dois anos, segundo o fundador Ítalo Martins, que afirmou que o foco da empresa, e onde parte dos recursos será investida, será em tecnologia e canais de distribuição.

A perspectiva para a métrica GMV (volume bruto de mercadorias) também é ambiciosa, indo dos atuais 12 milhões de reais para aproximadamente 400 milhões avançados.

Há pouco mais de um ano, a gestora global de venture capital Headline, integrada à XP Asset, da XP Inc, captou R$ 915 milhões para o fundo de participações Headline XP, para investir em startups brasileiras em setores como software, ecommerce, educação , saúde, mobilidade, ESG e blockchain.

O fundo atraiu cerca de 12.500 cotistas e se tornou, segundo a XP, o maior FIP do país em número de investidores. Na ocasião, a perspectiva era formar um portfólio de cerca de 25 startups em um período de quatro anos, meta que, segundo Romero, permanece.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.