Siga nossas redes

Negócios

Nubank tem prejuízo 26% menor em 2020; receita cresce 79%

Fintech terminou o ano com uma base de 33 milhões de clientes e com R$ 29 bilhões em recursos depositados.

Publicado

em

Nubank/Reuters
Logotipo do Nubank, em frente ao escritório matriz da empresa, em São Paulo. 19/6/2018. REUTERS/Paulo Whitaker

O Nubank registrou um prejuízo líquido de R$ 230 milhões em 2020, queda de 26% em relação a 2019 e a mais expressiva desde a criação da fintech, informou a companhia. O resultado foi atribuído à expansão das receitas com intermediação financeira, que cresceram 79% no ano passado, para R$ 5 bilhões.

MAIS: Nubank já vale US$ 25 bi e é o 4º maior banco da América Latina


Segundo o comunicado assinado pelo CFO do Nubank, Guilherme Lago, a diminuição do prejuízo se deve a um ritmo maior de expansão para as receitas em comparação às despesas. “É muito significativo. Só no segundo semestre de 2020, as receitas foram quase equivalentes ao ano inteiro de 2019”, escreve o executivo.


Mais uma vez, o Nubank ressaltou no comunicado que o prejuízo é uma decisão, uma vez que a empresa tem buscado reinvestir o que entra em equipes, serviços e produtos. “Podemos gerar lucro a qualquer hora, mas, neste estágio da nossa empresa, queremos seguir crescendo junto com os nossos clientes. Esse modelo é adotado por algumas das maiores empresas de tecnologia do mundo e tem o apoio dos nossos investidores”, explica Lago.

33 milhões de clientes


A fintech terminou 2020 com R$ 29 bilhões em recursos depositados, volume 2,6 vezes maior que o de 2019, e com 33 milhões de clientes, avanço de 68%. Nesta semana, a companhia chegou à marca de 35 milhões de usuários.


As transações no cartão de crédito, primeiro e principal produto do Nubank no mercado, somaram R$ 95 bilhões no ano passado, expansão de 49% em relação a 2019.

*Com Estadão Conteúdo

Invista de um jeito simples, sem economês. Aproveite a plataforma mais simples do mercado. Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!