Siga nossas redes

Negócios

Vale anuncia venda de participação de 13% em negócio de metais básicos

Valor da negociação foi de US$ 3,4 bilhões.

Publicado

em

por

Tempo médio de leitura: 3 minutos

Logo da Vale em display da NYSE em Nova York 02/03/2023 REUTERS/Brendan McDermid//File Photo

A mineradora Vale (VALE3) fechou acordos com a Manara Minerals, uma joint venture entre a Ma’aden e o Public Investment Fund (PIF), e a Engine No. 1 para vender uma fatia de 13% de sua unidade de metais básicos pelo valor de US$ 3,4 bilhões, informou a companhia em comunicado nesta quinta-feira (27).

O montante total será pago à vista para a Vale Base Metals Limited (VBM), empresa controladora do negócio de Metais para Transição Energética da Vale, na conclusão da transação, sujeita aos ajustes usuais.

A Manara Minerals deterá 10% da unidade de metais básicos da Vale, enquanto a Engine No. 1 ficará com uma participação de 3%, informou a mineradora.

O movimento ocorre enquanto a Vale tem se dedicado em aprimorar a gestão desses ativos para gerar mais valor, tendo em vista a demanda esperada por níquel e cobre para a produção de baterias, em meio aos avanços globais para a transição energética, com eletrificação.

Na transação, as companhias consideraram um enterprise value implícito de US$ 26 bilhões para a VBM, que a Vale destacou ser uma das maiores detentoras de reservas e recursos em jurisdições-chave de minerais críticos como Brasil, Canadá e Indonésia.

A expectativa da empresa é que a VBM invista de US$ 25 bilhões a 30 bilhões ao longo da próxima década em projetos minerais estratégicos.

Com os aportes, a previsão é elevar a produção de cobre de cerca de 350 mil toneladas/ano para 900 mil toneladas/ano e de níquel de cerca de 175 mil toneladas/ano para mais de 300 mil toneladas/ano.

“Consideramos esses investimentos estratégicos como um marco importante na nossa jornada para acelerar o crescimento da nossa plataforma de negócio de Metais para Transição Energética, criando expressivo valor a longo prazo para todos os nossos stakeholders”, disse em nota o CEO da Vale, Eduardo Bartolomeo.

“Com nosso portfólio de alta qualidade, estamos posicionados de maneira única para atender à crescente demanda por metais verdes essenciais à transição energética global, ao passo que continuamos comprometidos com práticas socioambientais robustas e com a mineração sustentável.”

Também em nota, o diretor executivo da Manara Minerals e CEO da Ma’aden, Robert Wilt, disse que o investimento da companhia marca o primeiro grande aporte no setor global de mineração.

“Este investimento estratégico expressa a nossa confiança no negócio de minerais estratégicos da Vale e contribuirá para o crescimento do portfólio de ativos de classe mundial da VBM em todos os países em que ela opera”, disse o executivo.

O fechamento da transação está previsto para o primeiro trimestre de 2024, sujeita às condições precedentes cabíveis, incluindo a aprovação das autoridades regulatórias relevantes, ponderou a mineradora.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.