Siga nossas redes

Análise

Morning Call: mercado de olho na decisão do BCE e IPCA

Os principais fatos que podem impactar os mercados e uma breve análise do nosso índice Bovespa.

imagem da fachada do BCE
Logo do BCE em sua sede em Frankfurt 08/12/2016 REUTERS/Ralph Orlowski

Cenário Global e de Bolsa de Valores

A quinta feira foi marcada nas bolsas asiáticas por realizações, nada muito expressivo e a princípio seriam realizações de lucro dado as altas dos últimos pregões. Esse movimento pode ter sido um reflexo dos investidores aguardando qual seria a decisão do BCE nesta manhã. Com isso o Hang Seng em Hong Kong fechou em queda de -0,66%, SSEC em Xangai -0,76% e em Tóquio o Nikkei conseguiu uma leve alta de +0,04%. O destaque na China ficou em Xangai por conta da região de Minhang, um distrito que recebeu a ordem para os moradores ficarem em casa por dois dias para diminuir o risco de transmissão da Covid.

Nesta manhã o mercado Europeu começa de olho no BCE que irá divulgar a sua taxa de juros. Se vier em linha, o que é mais provável nada muda em um primeiro momento, mas logo em seguida temos que ficar atentos na coletiva de imprensa para novas pistas em relação as próximas decisões. O mercado já elevou a expectativa de julho e setembro, então só um discurso muito duro poderia mudar o humor para algo ainda mais negativo já que o dia começa em leve queda na região. Agora à pouco o FTSE em Londres operava em queda de -0,31%, DAX em Frankfurt -0,44% e o CAC em Paris -0,33%.

Os Estados Unidos seguem com uma agenda fraca nesta quinta feira, onde ontem a noite o presidente Joe Biden fez o discurso de abertura da Cúpula das Américas. Diferente do fechamento da Ásia e abertura da Europa, o S&P futuro consegue sinalizar até o momento uma abertura em alta de +0,51%. De fato se comparado a recuperação das bolsas europeias e asiáticas em relação as mínimas atingidas nas ultimas semanas, o mercado americano ainda teria espaço para tentar respirar um pouco mais. Lembrando que o viés mais longo ainda seria negativo, tanto que o Dow Jones Transportation Average fechou bem pressionado ontem e seria bom acompanhar o seu comportamento no dia de hoje.

Cenário no Brasil e Ibovespa

Temos logo na abertura do mercado futuro a divulgação do IPCA e de acordo com Analista Eduardo Perez da NuInvest “Setores que podem se beneficiar de uma leitura abaixo das projeções: Construção Civil, Varejo e Techs”. Vale lembrar que o mercado revisou para baixo as expectativas, vindo de 1% para 0,60%. Isso faz com que o resultado mais provável de ocorrer seria o de frustrar o mercado, e neste caso o analista sinalizou que “Caso a leitura do IPCA venha acima, a ponta curta da curva de juros pode reagir com altas criando ainda mais expectativa para os próximos passos do Copom”. Lembrando que hoje a noite terá um encontro entre os presidentes, Joe Biden e Bolsonaro.

O último fechamento foi abaixo da média de 21 dias e como ela ainda tem uma inclinação positiva, teria uma última chance para evitar a piora no curto prazo se esta média for retomada como suporte. Chamando atenção que em relação a MME9 já estamos trabalhando de forma negativa pelo terceiro dia seguido e pela configuração das retas marcadas no gráfico abaixo, teríamos suporte novamente só levemente abaixo do fundo formado em maio. Lembrando que esta mesma formação de alargamento ou aumento de volatilidade pode ser visto no índice, iniciando em janeiro de 2021. Continuamos com resistências importantes na faixa dos 111/112 mil pontos.

08:45EURDeclaração de política monetária do BCE
09:00BRAIPCA
09:30EUAPedidos inicias por seguro desemprego
09:30EURColetiva de imprensa do BCE
10:30EURDiscurso de Enria, membro do BCE
22:30CHIIPC e IPP

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.