Siga nossas redes

Cafeína

Como transformar R$ 100 em R$ 100 mil?

A principal característica de uma aplicação que rende a juros compostos é acumular juros sobre juros; quanto maior o tempo aplicado, maior o rendimento.

Publicado

em

Muito se fala do milagre dos juros compostos. Porém, poucos de fato parecem conhecer o “santo milagreiro”. Enquanto os juros simples são baseados no valor de um empréstimo, por exemplo, os juros compostos se baseiam neste total, mais os juros acumulados em um determinado período. Nos investimentos, os juros compostos incidem tanto sobre o valor inicial aplicado como também sobre os juros acumulados ao longo do tempo. E como resultado, a cada mês você ganha mais do que no mês anterior.

Sendo assim, a principal característica de uma aplicação que rende a juros compostos é acumular juros sobre juros. Quanto maior for o tempo de uma aplicação, maior será o seu rendimento. E não precisa de grandes valores para começar.

Os juros compostos incidem sobre a rentabilidade de todas as aplicações de renda fixa, como CDBs, LCIs, LCAs e o Tesouro Direto. Ou seja, enquanto o dinheiro é aplicado, ele rende juros sobre juros.

Sendo assim, supondo que uma pessoa aplique R$ 100 todos os meses em um investimento que renda 1% ao mês, ao final de 20 anos terá conseguido R$100.014. Isso sem considerar a inflação do período ou Imposto de Renda.

No Cafeína desta sexta-feira (30), Samy Dana e Dony De Nuccio mostram como utilizar os juros compostos a favor da sua vida financeira.

Veja também:
 • Nome sujo: veja como consultar suas dívidas nos 4 birôs de crédito. 
 • Por que a crise hídrica deve afetar as empresas de energia?
 • Primeiro ETF de bitcoin da América Latina, QBTC11 chega à B3 dia 23 de junho.
 • Entenda porque o dólar está em trajetória de queda.
 • O que está acontecendo com B3? E mais: dólar volta a subir.

Faça seu dinheiro começar a render mais hoje! Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!