Siga nossas redes

Carteira de Ações Recomendadas Small Caps

Pequenas empresas, grandes oportunidades. Por serem empresas de menor porte, além de ter oportunidades de crescimento maiores quando comparadas com as grandes empresas da Bolsa, muitos ativos ficam de fora do radar dos investidores.
Sob a ótica da análise fundamentalista, nosso analista selecionou as small caps que acredita ser uma boa escolha para o médio e longo prazo.

Carteira Small Caps

Delay de 15 minutos

Código Alocação Potencial Preço Comprar Até Retorno Data de Entrada
AERI3 15% +38.2% R$ 8,68 R$12,00
-12.86%
01/07/2021
CARD3 15% +28.1% R$ 21,85 R$28,00
+22.4%
01/04/2021
FESA4 15% +3.25% R$ 52,3 R$54,00
+145.53%
01/02/2021
KEPL3 15% +3.07% R$ 54,33 R$56,00
+36.88%
01/10/2020
PETZ3 15% +2.16% R$ 25,45 R$26,00
+9.04%
01/06/2021
AURA33 10% +23.7% R$ 66,25 R$82,00
+12.67%
01/04/2021
AGRO3 10% +29.1% R$ 28,64 R$37,00
+36.31%
01/10/2020
RANI3 5% +35.4% R$ 8,11 R$11,00
+58.9%
01/01/2021

Desempenho da carteira

+56.2%

Desempenho do índice de Small Caps (SMLL) no mesmo período

+25.6%

Objetivo

O objetivo desta carteira é superar o índice de Small Caps (SMLL) a longo prazo através de empresas de menor valor de mercado. Para isso, a equipe de análise da Easynvest se vale do uso da análise fundamentalista em busca de empresas com bom potencial pela frente e sempre visando a formação de um portfólio equilibrado em busca da melhor relação risco-retorno.

Perfil do investidor

Conservador Moderado Experiente

O investimento em ações para o longo prazo exige que o investidor tenha capacidade financeira e emocional de absorver as oscilações de curto prazo. Isto fica ainda mais evidente para as ações small caps já que o volume reduzido de negociação de alguns papéis pode acarretar em movimentações mais agudas.

Diferencial

Simplificação: alto retorno via uma seleção de poucos e excelentes ativos.

Potencial de valorização: por serem empresas de menor porte, as oportunidades de crescimento ainda são abundantes quando comparadas com as grandes empresas da Bolsa.

Diversificação: fora do radar da maioria dos investidores, as ações small caps costumam ser pouco correlacionadas com as empresas blue chips, o que traz uma excelente diversificação ao investidor de perfil mais arrojado.

Resumo do relatório e mudanças para agosto

Neste relatório, comento sobre a saída de Sinqia (SQIA3). Integrante da carteira Small Caps Easynvest by Nubank desde o início em outubro de 2020, as Ações dispararam recentemente, atingindo nosso até que preço comprar sugerido. Com as Ações SQIA3 na máxima histórica e um ambiente mais competitivo em seu setor daqui para frente, acredito que chegou a hora de colocar os 38% de valorização obtidos no bolso.

Os 5% de alocação em Sinqia devem ser realocados em Aura Minerals (AURA33), que volta a deter 10% de peso no portfólio.

Colocando o lucro no bolso

A Sinqia é uma empresa espetacular. Com uma sequência incrível de aquisições ao longo dos últimos anos, a companhia conseguiu se tornar líder em um nicho super pulverizado e altamente tecnológico que é o de softwares para mercado financeiro. No entanto, a companhia ganhou um concorrente de peso em seu segmento: Totvs (TOTS3).

A Totvs vem utilizando sua credibilidade e destaque no mercado para a construção de novas avenidas de crescimento, através da criação de joint-ventures, parcerias com empresas líderes, aquisições e investimento em inovações orgânicas. No dia 12 de junho, a B3 (B3SA3) e a Totvs anunciaram uma parceria, com um aporte de R$ 600 milhões por parte da B3 na Dimensa, subsidiária da Totvs resultante da separação da operação de soluções de gestão para o segmento financeiro.

Segundo o CEO da Totvs, Dennis Herszkowicz, o objetivo da nova empresa é conquistar a liderança no segmento de software financeiro, se tornando a maior empresa do setor, o que bate de frente com os interesses da Sinqia (SQIA3). A receita líquida da Dimensa no ano de 2020 foi de aproximadamente R$ 140 milhões (versus R$ 210 milhões da Sinqia no mesmo ano). Segundo o CEO da Totvs, a meta é que o cheque de R$ 600 milhões seja utilizado em um plano estratégico de fusões e aquisições até 2024. E quando a companhia atingir seu grau de maturidade corporativo, pretende fazer um IPO.

A notícia, em tese, teria potencial para impactar negativamente as ações SQIA3 já que, apesar de ser líder no segmento, seu market share é de apenas 7,3%, o que significa que a disputa pela dominância ainda está aberta. Além da Dimensa, outros concorrentes como a Topaz, da Stefanini, e a Matera, que levantou R$ 100 milhões com a Kinea recentemente vem ganhando espaço. No entanto, o que foi visto é uma disparada das ações nas últimas semanas. Nesse meio tempo, a companhia divulgou um fato relevante divulgando a emissão de debêntures no valor de R$ 250 milhões justamente com o propósito de “potenciais aquisições de participação em empresas consideradas estratégicas.”

Acredito que ver a Totvs em seu ‘retrovisor’ já tem feito a Sinqia acelerar seus planos de crescimento e deve ter sido exatamente isso que o mercado também enxergou e que justifica o avanço recente das ações. Porém, o caminho para seguir crescendo via aquisições já não é tão simples como era 15 anos atrás. Com o segmento cada vez mais em evidência, as novas aquisições tem custado cada vez mais caro para a companhia como é possível observar no gráfico a seguir.

É bem possível que as ações SQIA3 continuem a performar bem no curto prazo até porque os seus números do segundo trimestre a serem divulgados no próximo dia 4 de agosto devem vir bastante fortes. O resultado do 2T21 será importante, pois pela primeira vez a empresa vai reportar em sua receita o resultado de todas as cinco aquisições dos últimos 12 meses, sendo possível estimar um crescimento de cerca de 70% frente ao mesmo período do ano anterior. No entanto, é preciso, além de respeitar o lucro, olhar para um horizonte de tempo maior. Nenhuma árvore cresce até o céu.

Acredito que as ações tenham chegado a seu preço justo diante da disparada recente que levaram as ações para a máxima histórica além de um cenário de maior competitividade daqui para frente fora a intrínseca alta volatilidade das ações. Sendo assim, acredito que chegou a hora de realizar o lucro em SQIA3 e partirmos para a próxima.

Os Axiomas de Zurique

O livro “Os Axiomas de Zurique”, apesar de não fazer parte da minha lista não definitiva de livros que me ajudaram a investir melhor, certamente é uma das obras clássicas do mercado financeiro. Apesar de alguns axiomas contidos no livro serem polêmicos, um deles vem muito a calhar neste momento: “Realize o lucro sempre cedo demais”.

O grande objetivo por trás deste axioma é fazer com que o investidor controle a ganância, que tende a ficar ainda maior depois que o ativo passa por uma valorização expressiva em pouco tempo como é o caso de Sinqia. Talvez ainda seja cedo demais para sair do papel, mas não me sinto confortável diante da possível assimetria negativa (aqui também é possível fazer uma conexão com a obra “Antifrágil” do Nassim Taleb). Vejo que o espaço para uma eventual realização ficou maior do que o potencial de alta do ativo.

Apesar do título complicado, a leitura é bem leve e traz alguns insights bem bacanas para o investidor. Recomendo.

Performance da carteira

Fechamos no negativo pela primeira vez depois de cinco meses consecutivos de alta. Como já vinha dizendo ao longo dos últimos relatórios, esse momento fatalmente chegaria. O lado negativo da renda variável deu as caras em julho e o Ibovespa recuou 4% em julho com direito a uma forte queda no último pregão do mês com o mercado repercutindo o rumor de que o teto de gastos pode cair para aumentar o Bolsa Família.

A boa notícia é que, ao analisarmos nosso histórico, é possível observar que em todos os meses em que o índice de small caps negativou, nossa carteira ou recuou menos do que o SMLL ou apresentou retorno positivo. Ganhar dinheiro quando vai bem, e perder menos quando vai mal. Este é o caminho que queremos seguir trilhando por aqui e que nos guiará a uma excelente performance no longo prazo.

No acumulado de 2021, a carteira Small Caps Easynvest by Nubank acumula uma alta de +36,2% contra +5,0% do índice de Small Caps da B3 (SMLL) e apenas +2,3% do Ibovespa (IBOV) no mesmo período. Desde o início em 01-out-2020, a carteira Small Caps Easynvest by Nubank dispara +56,2% contra +25,6% do SMLL e +27,6% do Ibovespa.

Até que preço comprar

Nesta carteira recomendada, nós utilizamos a expressão ‘Comprar até’, em vez do tradicional ‘Preço Alvo’. Apesar da sutil diferença na escolha de palavras, a expressão carrega uma interpretação diferente e muito importante que deve ser devidamente compreendida pelos investidores.

Utilizando a análise fundamentalista e uma visão de médio e longo prazos para a escolha de ativos, as empresas não têm um ‘valor justo’ definitivo. Esse valor vai se alterando ao longo do tempo para cima ou para baixo, conforme a empresa vá entregando ou decepcionando as nossas expectativas.

Sendo assim, a coluna ‘Comprar até’ não deve ser compreendida como um stop gain. Ou seja, o valor informado na penúltima coluna não deve ser considerado como uma referência para se desfazer das Ações. Nessa situação, nossa recomendação é que o investidor simplesmente aguarde o preço voltar a negociar abaixo do valor estipulado antes de fazer novas compras.

Quando as Ações ultrapassam nosso preço limite sugerido de compra, sempre retornaremos às planilhas em busca de um novo potencial de alta. Caso não encontremos fundamentos suficientes que justifiquem uma revisão nos preços, iremos deixar claro em nosso relatório mensal que a companhia não faz mais parte dos ativos recomendados.

Análise Completa

- Aeris
- CSU Cardsystem
- Ferbasa
- Kepler Weber
- Petz
- Aura Minerals
- BrasilAgro
- Irani

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.

Sobre o Analista

Murilo Breder

Murilo Breder

Integrante da nova geração de analistas, possui passagens por instituições respeitadas como Banco Safra e a casa de análise independente Levante Ideias de Investimentos. Finalista em competições nacionais de mercado financeiro ainda durante a faculdade, é Engenheiro Civil de formação pela UFMG, com direito a um ano de intercâmbio nos Estados Unidos (Los Angeles e Nova York), e possui as certificações CGA e CNPI.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.