Siga nossas redes

Carteira de Ações Recomendadas Small Caps

Pequenas empresas, grandes oportunidades. Por serem empresas de menor porte, além de ter oportunidades de crescimento maiores quando comparadas com as grandes empresas da Bolsa, muitos ativos ficam de fora do radar dos investidores.

Sob a ótica da análise fundamentalista, nosso analista selecionou as small caps que acredita ser uma boa escolha para o médio e longo prazo.

Carteira Small Caps

Atualizado em 02-05-2022

Delay de 15 minutos

Código Alocação Potencial Preço Comprar Até Retorno Data de Entrada Análise Completa
JALL3 15% +22.3% R$ 9,81 R$12
-1.9%
01/12/2021 Visualizar
PETZ3 15% +111.% R$ 11,84 R$25
-22.06%
01/02/2021 Visualizar
RRRP3 10% +30.5% R$ 45,2 R$59
-1.53%
21/06/2021 Visualizar
AGRO3 10% +18.9% R$ 31,11 R$37
-8.26%
01/10/2020 Visualizar
FESA4 10% +1.21% R$ 53,35 R$54
+18.34%
01/01/2021 Visualizar
KEPL3 10% +14.9% R$ 19,14 R$22
-66.47%
01/10/2020 Visualizar
AERI3 5% +232.% R$ 3,61 R$12
-26.03%
01/07/2021 Visualizar
ARZZ3 5% +25.3% R$ 79,8 R$100
-10.24%
02/05/2022 Visualizar
AURA33 5% +116.% R$ 37,89 R$82
+25.88%
01/04/2021 Visualizar
RANI3 5% +22.1% R$ 7,37 R$9
+14.44%
01/01/2021 Visualizar
CASH3 5% +168.% R$ 1,86 R$5
-2.11%
01/09/2021 Visualizar
FIQE3 5% +110.% R$ 4,26 R$9
-13.74%
01/12/2021 Visualizar

Desempenho da carteira

+29.2%

Desempenho do índice de Small Caps (SMLL) no mesmo período

-2%

Objetivo

O objetivo desta carteira é superar o índice de Small Caps (SMLL) a longo prazo através de empresas de menor valor de mercado. Para isso, a equipe de análise do Nu invest se vale do uso da análise fundamentalista em busca de empresas com bom potencial pela frente e sempre visando a formação de um portfólio equilibrado em busca da melhor relação risco-retorno.

Perfil do investidor

Conservador Moderado Experiente

O investimento em ações para o longo prazo exige que o investidor tenha capacidade financeira e emocional de absorver as oscilações de curto prazo. Isto fica ainda mais evidente para as ações small caps já que o volume reduzido de negociação de alguns papéis pode acarretar em movimentações mais agudas.

Diferencial

Simplificação: alto retorno via uma seleção de poucos e excelentes ativos.

Potencial de valorização: por serem empresas de menor porte, as oportunidades de crescimento ainda são abundantes quando comparadas com as grandes empresas da Bolsa.

Diversificação: fora do radar da maioria dos investidores, as ações small caps costumam ser pouco correlacionadas com as empresas blue chips, o que traz uma excelente diversificação ao investidor de perfil mais arrojado.

Resumo do relatório

Neste relatório, comento sobre uma pequena mudança na alocação setorial dentro de nossa carteira recomendada ao introduzir um novo ativo: Arezzo (ARZZ3). A chegada da varejista aumenta levemente nossa aposta em empresas mais expostas à economia doméstica enquanto diminui nossa exposição em commodities, que vínhamos aumentando ao longo dos últimos meses.

Por fim, volto a comentar sobre a performance do índice de Small Caps (SMLL) ao trazer um gráfico de P/L indicando que hoje o SMLL negocia nas mínimas dos últimos anos e dando destaque para a talvez silenciosa recuperação das empresas de menor porte ante o índice Bovespa.

Um pouco menos de commodity e um pouco mais de economia doméstica

Para o mês de maio em diante passaremos a contar com as ações da Arezzo (ARZZ3) dentro de nosso portfólio. Para a chegada dela, iremos reduzir nossa alocação em 3R Petroleum, que passa de 15% para 10%, uma fatia ainda relevante.

Seguimos gostando bastante da empresa de petróleo, mas precisamos também saber respeitar o lucro. As ações RRRP3 chegaram na Carteira Small Caps NuInvest a partir de fevereiro deste ano e acumulam uma alta de 21% contra -5% do SMLL no mesmo período.

Adicionalmente, o mês de abril foi marcado por um lockdown severo em Shangai, na China. O receio de que a severidade desse isolamento fosse repassada para outras regiões do gigante asiático, deteriorando o PIB da segunda maior potência econômica mundial e justamente quando os EUA, única potência maior que a chinesa, também pode ter impactos na economia com a alta dos juros por lá. Sendo assim, os commodities como petróleo e minério de ferro, com o temor de uma desaceleração global, sofreram oscilações significativas.

Por outro lado, a Arezzo é uma companhia excepcional, com excelente gestão, marcas fortes, alto ROE e que vem demonstrando capacidade de execução. Como cereja do bolo, a companhia passou a contar com a ajuda de gatilhos de curto e médio prazo como as recentes aquisições e crescimento orgânico com as lojas físicas voltando a ganhar tração.

Especificamente olhando para o valuation, não nos parece uma barganha. Porém, nos lembrando de uma importante citação de Warren Buffett, é muito melhor comprar uma empresa maravilhosa por um preço justo do que uma empresa justa por um preço maravilhoso.

Diante dos últimos trimestres de resultados consistentes e elevado potencial de crescimento futuro, as ações ARZZ3 devem manter o seu bom momento. Sendo assim, recomendo a compra até o patamar de R$ 100 por ação.

Para mais informações, clique aqui e acesse o relatório completo sobre Arezzo (ARZZ3).

SMLL segue recuperando terreno ante o Ibovespa

No relatório mensal anterior eu comentei sobre três motivos para seguirmos otimistas com as small caps depois delas terem ficado para trás do Ibovespa ao longo de todo o segundo semestre de 2021 como durante os meses de janeiro e fevereiro deste ano.

Na ocasião, entre outros pontos, destaquei que: i) a performance no mês de março parecia ter indicado que o mercado havia acordado e; ii) que o descasamento entre preço e valor continua bastante elevado após uma temporada de resultados em que muitas empresas cresceram receita e lucro líquido em dois dígitos no período e, mesmo assim, viram suas ações permanecerem em queda.

Sendo assim, de forma complementar ao que já foi dito no relatório anterior, o histórico (de 2012 para cá) do múltiplo P/L do índice de Small Caps da B3 (SMLL) abaixo pode reforçar ainda mais o quão baratas as empresas de menor capitalização podem estar. Conforme pode ser observado abaixo, o SMLL negocia atualmente a um múltiplo de 7,1x P/L, patamar inferior a um desvio padrão abaixo da média e nas mínimas de todo o período, assim como em setembro de 2015.


Vale mencionar que existem diversas metodologias para o cálculo do P/L de um índice. Nesse caso, foi utilizada a mediana dos P/L dos ativos da carteira do SMLL em cada uma das datas da amostra. Apesar de ser um método simples, sua vantagem é que ele ignora os outliers como P/Ls negativos e P/Ls grandes demais que acabam distorcendo os cálculos.

Por fim, o segundo ponto é que a recuperação do espaço perdido para o Ibovespa iniciada no mês de março se manteve, ainda que de forma quase imperceptível, já que abril foi um mês de queda forte tanto para o IBOV quanto para o SMLL.

Porém, quando olhamos no relativo, vemos que o SMLL segue apresentando uma performance melhor do que o IBOV desde o dia 8 de março, apesar das naturais oscilações do mercado de lá para cá. Como pode ser observado no gráfico abaixo, a diferença de performance para o IBOV aumentou para +8,7 p.p. (era +7,5 p.p. no final de março).

Apesar do SMLL já ter começado a recuperar parte do terreno perdido para o IBOV nos últimos meses, o índice precisa de gatilhos para valorizações mais expressivas mesmo já aparentando estar suficientemente barato conforme gráfico de P/L apresentado na página anterior. Alguns candidatos a destravar valor para as empresas de menor porte são: i) o fim do ciclo da alta na Selic, o que acalmaria a curva de juros e; ii) o fim dos resgates nos fundos de investimentos, desobrigando os gestores brasileiros a se desfazerem de suas ações.

Vale manter no radar o início da temporada de resultados por aqui. Bons números podem chamar a atenção. Porém, sem os fatores acima, o mercado pode voltar a repetir seu comportamento mais recente e não dar o devido crédito às companhias que têm feito seu dever de casa.

Resultado da Carteira

Nos últimos 12 meses, a carteira Small Caps NuInvest acumulou uma queda de -9,23% contra -21,60% do índice de Small Caps da B3 (SMLL) e -10,15% do Ibovespa (IBOV) no mesmo período. Desde o início em 01-out-2020, a carteira Small Caps NuInvest sobe +29,22% contra -1,99% do SMLL e +12,99% do Ibovespa.

Até que preço comprar

Nesta carteira recomendada, nós utilizamos a expressão ‘Até que preço comprar’ em vez do tradicional ‘Preço Alvo’. Apesar da sutil diferença na escolha de palavras, a expressão carrega uma interpretação diferente e muito importante que deve ser devidamente compreendida pelos investidores.

Utilizando a análise fundamentalista e uma visão de médio e longo prazos para a escolha de ativos, as empresas não têm um ‘valor justo’ definitivo. Esse valor vai se alterando ao longo do tempo para cima ou para baixo, conforme a empresa vá entregando ou decepcionando as nossas expectativas.

Sendo assim, a coluna ‘Até que preço comprar’ não deve ser compreendida como um stop gain, ou seja, o valor informado nesta coluna não deve ser considerado como uma referência para se desfazer das Ações. Nessa situação, nossa recomendação é que o investidor simplesmente aguarde o preço voltar a negociar abaixo do valor estipulado antes de fazer novas compras.

Quando as Ações ultrapassam nosso preço limite sugerido de compra, sempre retornaremos às planilhas em busca de um novo potencial de alta. Caso não encontremos fundamentos suficientes que justifiquem uma revisão nos preços, iremos deixar claro em nosso relatório mensal que a companhia não faz mais parte dos ativos recomendados.

Objetivo

O objetivo desta carteira é superar o índice de Small Caps (SMLL) no longo prazo por meio de empresas de menor valor de mercado. Para isso, a equipe de análise do NuInvest se vale do uso da análise fundamentalista em busca de empresas com bom potencial pela frente e sempre visa a formação de um portfólio equilibrado em busca da melhor relação entre risco e retorno.

Perfil do investidor

Os investimentos em Ações para o longo prazo exigem que o investidor tenha capacidade financeira e emocional de absorver a volatilidade de curto prazo. Isso fica ainda mais evidente para as Ações Small Caps, que podem oscilar mais do que a média em momentos de ventos contrários na bolsa de valores. Além disso, o mercado pode já incorporar parcialmente no preço uma alta expectativa para o futuro de algumas companhias. Dessa forma, há também o risco operacional dessas empresas com altas expectativas embutidas entregarem acima ou abaixo do esperado.

Segue com dúvidas em relação ao funcionamento de nossas carteiras recomendadas? Clique aqui pois este arquivo com as dúvidas mais frequentes dos investidores pode ajudá-lo

Anúncio Patrocinado Carteira Top 10

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.

Sobre o Analista

Murilo Breder

Murilo Breder

Integrante da nova geração de analistas, tem passagens pelo Banco Safra e Levante Ideias de Investimentos. Finalista em competições nacionais de mercado financeiro ainda durante a faculdade, é Engenheiro Civil de formação pela UFMG, com direito a um ano de intercâmbio nos Estados Unidos (Los Angeles e Nova York). Possui as certificações CNPI, CGA e foi aprovado no CFA Level I, a primeira das três provas necessárias para obter o prestigiado certificado internacional Chartered Financial Analyst (CFA).

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.