Siga nossas redes

Carteira de Ações Recomendadas Small Caps

Pequenas empresas, grandes oportunidades. Por serem empresas de menor porte, além de ter oportunidades de crescimento maiores quando comparadas com as grandes empresas da Bolsa, muitos ativos ficam de fora do radar dos investidores.
Sob a ótica da análise fundamentalista, nosso analista selecionou as small caps que acredita ser uma boa escolha para o médio e longo prazo.

Carteira Small Caps

Delay de 15 minutos

Código Alocação Potencial Preço Preço Alvo Retorno Data de Entrada
AGRO3 15% +2.40% R$ 36,13 R$37,00
+71.96%
01/10/2020
ENEV3 15% +21.3% R$ 14,83 R$18,50
+23.37%
01/10/2020
FESA4 15% +5.06% R$ 41,88 R$44,00
+96.61%
01/02/2021
RANI3 15% -9.09% R$ 7,7 R$7,00
+50.68%
01/01/2021
KEPL3 15% +8.16% R$ 50,85 R$55,00
+28.11%
01/10/2020
CARD3 10% -7.40% R$ 27 R$25,00
+51.26%
01/04/2021
AURA33 5% +34.6% R$ 60,9 R$82,00
+3.57%
01/04/2021
CPLE11 5% +36.5% R$ 29,29 R$40,00
-1.55%
01/10/2020
SQIA3 5% +31.9% R$ 22,74 R$30,00
+4.88%
01/10/2020

Desempenho da carteira

+47%

Desempenho do índice de Small Caps (SMLL) no mesmo período

+23.7%

Objetivo

O objetivo desta carteira é superar o índice de Small Caps (SMLL) a longo prazo através de empresas de menor valor de mercado. Para isso, a equipe de análise da Easynvest se vale do uso da análise fundamentalista em busca de empresas com bom potencial pela frente e sempre visando a formação de um portfólio equilibrado em busca da melhor relação risco-retorno.

Perfil do investidor

Conservador Moderado Experiente

O investimento em ações para o longo prazo exige que o investidor tenha capacidade financeira e emocional de absorver as oscilações de curto prazo. Isto fica ainda mais evidente para as ações small caps já que o volume reduzido de negociação de alguns papéis pode acarretar em movimentações mais agudas.

Diferencial

Simplificação: alto retorno via uma seleção de poucos e excelentes ativos.

Potencial de valorização: por serem empresas de menor porte, as oportunidades de crescimento ainda são abundantes quando comparadas com as grandes empresas da Bolsa.

Diversificação: fora do radar da maioria dos investidores, as ações small caps costumam ser pouco correlacionadas com as empresas blue chips, o que traz uma excelente diversificação ao investidor de perfil mais arrojado.

Composição do portfólio

Para o mês de maio, seguimos sem mudanças na composição de nossa carteira recomendada. No entanto, algo que vale a pena ser comentado é a sutil mudança de CPLE6 para CPLE11.

Durante o mês de abril, a companhia finalizou o processo de criação de suas UNITs. Agora, a expectativa é que o volume de negociação de CPLE11 siga crescendo e, eventualmente, ultrapasse a liquidez de CPLE6, principalmente se o BNDES e o Governo do Paraná diminuírem suas posições em uma iminente oferta de Ações (follow-on).

Entendo que os investidores que optaram por não fazer a conversão ou simplesmente perderam o prazo de solicitação podem manter as Ações CPLE6 em carteira enquanto o volume de negociação das Ações preferenciais permanecer acima do volume das UNITs. No entanto, caso CPLE11 confirme a expectativa de melhor liquidez, recomendo que migrem para as UNITs.

Abrindo distância para o benchmark

Seguimos mantendo o foco no longo prazo. Mas, este mês, foi diferente. Uma alta de 20,6% em único mês é motivo de celebração, pois confirma todo o potencial para as Ações Small caps que temos falado. Claro, contamos com a grande ajuda das disparadas de AGRO3 (52%) e CARD3 (48%). Contudo, tivemos também Ferbasa (32%), Irani (25%) e Kepler Weber (16%) com performances de destaque.

Como pode ser visto abaixo, tanto o índice de Small Caps (SMLL) como o Ibovespa (IBOV) ficaram bem para trás no acumulado deste ano. Em 2021, a carteira Small Caps Easynvest acumula uma alta de +28,2% contra apenas +3,4% do SMLL e -0,1% do IBOV no mesmo período.

Assim como no relatório anterior, reforço a importância de mantermos os pés no chão. Retornos como os do mês de abril não serão comuns em nossa jornada.

Analistas também tomam risco

O mundo em que vivemos foi construído por gente que acertou e errou milhares de vezes por algo que acreditava. Se você não toma risco, vai acabar contando a história de quem toma. Que história você quer contar para as pessoas quando ficar velho? Porque você vai ficar.

A vida premia aquele que corre o risco na hora certa e tem paciência de esperar a semente plantada germinar. Nós, analistas, participamos de um jogo como se fosse um quebra-cabeça em que só algumas peças estão disponíveis e, mesmo assim, precisamos constantemente tomar partido e dizer que figura parece estar sendo formada. “É pra comprar ou pra vender? Vendo agora ou espero mais um pouco?”

É uma mistura de arte e ciência ao mesmo tempo. É por meio do conhecimento técnico da matemática, economia, administração, o bom e velho Excel, livros clássicos do mercado financeiro e um acompanhamento diário das notícias que conseguimos traçar um cenário macroeconômico e o famoso valuation.

É aqui que entra a arte. Como é raro que estas peças anteriores apontem para a mesma direção, o desafio já começa aí. E, por incrível que pareça, por mais que encontremos uma empresa que pareça descontada e em um setor bom, no curto e médio prazos, muita coisa pode acontecer. Qual empresa eu tiro ou reduzo posição para a entrada desta outra? Está na hora de aumentar ou diminuir o risco do portfólio?

Por mais que seja possível contar com o auxílio de um computador inclusive para este tipo de tomada de decisão, acredito que é a experiência ou mesmo intuição do investidor/gestor que faz a diferença. Afinal, os números na tela do computador são frios, eles não enxergam o que acontece no mercado.

Tudo isso para dizer que, do lado de cá, nós, analistas, também lidamos o tempo todo com a incerteza. Nos limitamos a, no máximo, ter convicção sobre alguns setores e empresas. Assim como vocês, investidores, nossa única opção é nos cercarmos de boas empresas, nos expormos ao risco e esperar que a vida nos premie por este ato de coragem.

A disparada de CSU Cardsystem e o jeito Peter Lynch de investir

Peter Lynch é um gestor que gostava de ter muitas Ações em carteira. Muitas mesmo. Estamos falando de mais de 1.000 Ações no portfólio. Uma das estratégias dele é que, se expondo a tantas empresas assim, a chance de você encontrar uma empresa que multiplique de valor por várias vezes aumenta. E basta que você encontre poucos casos de supervalorização no decorrer da sua vida como investidor que o seu futuro estará garantido.

Por aqui, é impossível que repliquemos esta estratégia até porque sequer existem 1.000 companhias abertas na Bolsa brasileira. Nem a metade disso, com uma liquidez mínima então. Nesse ponto, minha abordagem é mais ‘buffetniana’, ou seja, alocar mais nas empresas bem conhecidas. Outra frase marcante atribuída ao Oráculo de Omaha é que você deve ter na carteira apenas a quantidade suficiente de ‘filhos’ que é capaz de cuidar.

Quando as ações CARD3 entraram em carteira, a distância até que preço comprar era de 18%. Incrivelmente, em poucos pregões, o papel disparou tão rapidamente que este patamar foi superado. As ações CARD3 fecharam em abril com uma alta de 48%. Por trás disso, estão os recentes investimentos e aquisições anunciadas pela companhia, abrindo o caminho para a empresa se fortalecer no segmento de Banking as a Service (BaaS), além de uma importante troca no formador de mercado, o que aumentou consideravelmente a liquidez dos ativos.

A disparada de CARD3 me fez retornar ao Excel muito mais rápido do que o previsto. Felizmente, a projeção que me fazia recomendar a entrada no ativo até R$ 21 era conservadora.

O novo ‘comprar até’ agora é de R$ 25. Sim, ainda abaixo do valor atual da companhia (de acordo com o fechamento do dia 30 de abril). Sigo otimista com a companhia, mas é preciso cuidado após a forte valorização recente. É preciso manter os pés no chão e ser paciente para esperar o melhor momento de entrada. Os que já possuem CARD3, basta manter as ações. Os que ainda seguem de fora, minha recomendação é esperar e comprar abaixo dos R$ 25.

E o que o Peter Lynch tem a ver com isso tudo? Bem, ele estava certo. A impressionante valorização de 48% de CARD3 foi uma das grande responsáveis, junto com BrasilAgro, pela forte alta de 20,6% da carteira Small Caps Easynvest em abril mesmo com apenas 10% de alocação.

Sobre o amplamente recomendado livro “O jeito Peter Lynch de investir”, de fato é um livro muito bom. De leitura muito simples, mas cheio de ensinamentos. Recomendo o livro para os investidores iniciantes, para os mais experientes e para todos que ainda não leram esta clássica obra do mercado financeiro.

Não podemos deixar CSU ofuscar BrasilAgro

Aproveitando o destaque dado para a CSU Cardsystem, também é preciso destacar a forte contribuição de BrasilAgro. Afinal, as ações AGRO3 subiram ainda mais que CARD3 no mês de abril, confirmando nossa expectativa de que a queda recente das ações era exagerada.

Assim como CSU, a BrasilAgro vem ganhando bastante liquidez recentemente, mas por um motivo diferente. No caso de AGRO3, o ganho de liquidez vem ocorrendo desde o encerramento de sua oferta de ações (follow-on) no início do ano. Esse ganho se intensificou ainda mais a partir de abril com a Autonomy vendendo uma nova fatia das ações AGRO3 que detinha. Outra boa notícia é que a companhia vem dando sinais de que pode pagar dividendos ainda mais robustos nos próximos anos.

Semelhantemente ao caso de CARD3, reajustei o ‘comprar até’ de AGRO3 de R$ 30 para R$ 37.

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.

Sobre o Analista

Murilo Breder

Murilo Breder

Integrante da nova geração de analistas, possui passagens por instituições respeitadas como Banco Safra e a casa de análise independente Levante Ideias de Investimentos. Finalista em competições nacionais de mercado financeiro ainda durante a faculdade, é Engenheiro Civil de formação pela UFMG, com direito a um ano de intercâmbio nos Estados Unidos (Los Angeles e Nova York), e possui as certificações CGA e CNPI.

A Easynvest - Título Corretora de Valores SA, inscrita sob o CNPJ 62.169.875/0001-79, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil. Copyright © 2018 - Todos os Direitos Reservados. Toda transmissão de ordem por meio digital está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. Toda pessoa que acessar este site deve estar ciente de que a eventual utilização dos materiais e informações aqui contidas será de sua total responsabilidade e risco. A Easynvest – Título Corretora de Valores SA (“Easynvest”) e qualquer outra empresa do grupo da Easynvest se eximem de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Easynvest reserva-se o direito de, discricionariamente e sem qualquer obrigação ou notificação, efetuar melhorias ou corrigir qualquer erro ou omissão em qualquer parte deste site, bem como manter informações desatualizadas. As informações aqui apresentadas não pretendem conter todos os fatos relevantes que um investidor deve considerar e, dessa forma, representam apenas uma visão limitada do mercado. As informações fornecidas são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. A Easynvest não se responsabiliza por danos oriundos de erros, omissões ou alterações nos fatores de mercado nem pelo uso das informações aqui contidas. Antes de investir, analise atentamente os benefícios e riscos de cada aplicação. A responsabilidade pela decisão de investimento é do Investidor e não da Easynvest. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. Todas as informações, índices de retorno (históricos e/ou atuais) e previsões estão sujeitas a mudanças sem qualquer tipo de notificação prévia. As informações contidas nesse site destinam-se apenas ao conhecimento da pessoa que o acessa e não são, e não devem ser consideradas como, oferta, solicitação ou tentativa de convencê-lo a comprar ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários ou outros instrumentos do mercado financeiro, ou qualquer tipo de recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos. Resultados passados não representam garantia de resultados futuros, os quais não são garantidos pela Easynvest, por qualquer administrador, gestor, qualquer mecanismo de seguro ou pelo Fundo Garantidor de Créditos – FGC, para mais informações, acesse o site do FGC: www.fgc.org.br. As comparações a certos índices de mercado são incluídas para referência apenas e não representam garantia de retorno pelos respectivos gestores ou pela Easynvest. O efetivo investimento está condicionado à: (i) adequação do Produto ao perfil do Investidor; (ii) à atualização cadastral; e (iii) ciência dos riscos do investimento em tal produto. Esta Instituição é aderente ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para Distribuição de Produtos de Investimento. Importante: Conheça as características e riscos dos mercados antes de iniciar seus investimentos. Recomendamos que faça os cursos de mercados de ações à vista e de opções. Confira demais informações no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) clicando aqui. É vedada a cópia, distribuição ou reprodução total ou parcial deste material sem a prévia e expressa concordância da Easynvest. Central do Investidor Tel.: (11) 3841-4515 – [email protected] - Ouvidoria Easynvest 0800 727 7784

DISCLAIMER RESOLUÇÃO CVM Nº 20/2021

As análises e recomendações refletem única e exclusivamente as opiniões pessoais dos analistas responsáveis da Easynvest e são elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Easynvest. As manifestações devem ser compreendidas como OPINIÕES que refletem o momento da análise e tomam como base informações coletadas que julgamos confiáveis.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.