Siga nossas redes

Invista Melhor

Stock options: entenda como funciona essa forma de remuneração

Saiba quais são as consequências positivas e negativas da estratégia de remuneração.

Publicado

em

Tiago Reis

Uma das características mais importantes para o sucesso de uma companhia no longo prazo é o alinhamento entre seus executivos e acionistas. Para garantir tal característica, diversas empresas utilizam ferramentas de remuneração variável para que seus funcionários sejam compensados proporcionalmente ao valor gerado para os acionistas.

Uma das formas mais comuns de remuneração variável em empresas são as stock options. Elas são uma estratégia de remuneração que permite aos funcionários de uma empresa comprarem ações de sua emissão a preços pré-determinados (que normalmente são inferiores aos praticados no mercado) durante janelas de tempo bem definidas.

Ao utilizar as Stock Options, companhias estimulam seus executivos e funcionários a se tornarem acionistas da empresa. O que, consequentemente, os leva a tomar medidas que aumentem o valor destas ações e o valor gerado para os acionistas no longo prazo.

Apesar de serem uma boa maneira de motivar os executivos, as Stock Options têm uma consequência negativa de diluir a participação dos outros acionistas no capital da empresa. Sempre que um funcionário exerce sua opção de comprar uma ação nova de emissão da companhia, a quantidade total de ações desta empresa aumenta, diluindo a participação dos demais investidores no capital social dela.

Neste sentido, para tal remuneração ser positiva para a companhia e seus acionistas, o valor gerado pela motivação e alinhamento que a remuneração traz deve superar a diluição resultante dela. Além disso, deve-se manter atento para possíveis distorções que a remuneração em ações pode trazer frente aos interesses dos gestores da companhia.

É possível que um gestor busque inflar os preços das ações da empresa no curto prazo para se beneficiar dessa variação por meio das Stock Options. Neste sentido, em vez desta ferramenta motivar o executivo para garantir o sucesso de longo prazo da companhia, ela na realidade motiva ele a tomar decisões irresponsáveis para inflar o preço de suas ações.

Para evitar tais distorções e outras no uso deste plano de remuneração, muitas Stock Options possuem restrições que visam impedir que executivos ou outros funcionários busquem por ganhos no curto prazo.

A mais comum e mais praticada restrição nas Stock Options é o vesting, que consiste no período mínimo pelo qual um funcionário deve esperar até que possa exercer sua opção de compra.

Stock option vale a pena?

Imagine que um funcionário recebe uma Stock option que permite comprar as ações da companhia que ele trabalha sob o preço de R$ 15 por ação, sendo que atualmente seu valor de negociação é de R$ 16 no mercado. Muitos funcionários poderiam buscar exercer a opção de comprar tais ações e vender logo no mercado, lucrando a partir do desconto da opção.

No entanto, o vesting pode impor um tempo mínimo para que este funcionário possa exercer sua opção. Suponha que o vesting imponha que o funcionário só poderá exercer sua opção depois de 5 anos de seu recebimento, neste caso o funcionário poderá comprar as ações da empresa após os cinco anos sob o preço de R$ 15, como descrito no Stock Option, independente de quanto a ação estiver valendo neste período.

Desta maneira, o interesse do funcionário passa a ser de que a ação que hoje custa R$ 16 passe a valer muito mais nos próximos cinco anos, para que quando ele exerça sua opção possa ter um desconto ainda maior frente ao valor das ações negociadas no mercado.

Vantagens das stock options

Assim, se realizada de maneira correta, a bonificação por meio das Stock Options possui diversas vantagens. De início, o método de remuneração não tem um gasto de caixa pela empresa, visto que seus empregados receberão esta remuneração variável por meio de ações. Além disso, essa estratégia faz com que os funcionários de uma empresa tenham oportunidades e incentivos para virarem sócios dela.

Uma vez que o funcionário se torna sócio da empresa, ele passa a possuir um maior “skin in the game”, visto que caso a companhia quebre ou entre em alguma crise, aquele funcionário verá suas ações caírem. Assim, as Stock Options fazem com que os gestores de uma empresa passem a ter interesses similares aos acionistas.

Neste sentido, as Stock Options são uma das melhores opções para garantir que executivos e outros funcionários prezem pelo sucesso de longo prazo de uma empresa.

Enfim, o plano de remuneração via Stock Options não é perfeito e deve ser usado com cautela, devendo sempre ser ponderado as restrições necessárias para evitar conflitos de interesse no curto prazo e avaliar se o retorno do uso deste programa de remuneração é superior ao custo da diluição causada por ele.

Tendo isto em vista, o uso da remuneração baseada em ações pode ser uma ótima forma de fazer com que os executivos de uma empresa tomem decisões como sócios dela, alinhando seus interesses com o do sucesso de longo prazo da companhia.

*A Suno é uma casa de análise especializada em conteúdo sobre investimentos e educação financeira para o pequeno investidor pessoa física.

Veja também

  • Empresas de commodities e tecnologia x dividendos: o que esperar dos balanços financeiros?
  • CEO da Totvs revela próximos passos da Dimensa, nova empresa criada com a B3
  • Investir em startup em 2021 já representa 90% do total do ano passado.
  • Correr risco para alcançar ganhos de outros investidores pode ser perigoso
  • Com está sua saúde financeira? Novo índice da Febraban dá a resposta

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

Seja sócio das maiores empresas do Brasil com corretagem ZERO! Invista em Ações

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.