Siga nossas redes

Criptonews

Após apocalipse cripto, qual criptomoeda saiu mais forte?

Depois de a criptomoeda Luna literalmente evaporar, o mercado cripto continuou a ver as cotações das altcoins oscilando negativamente. No entanto, dois ativos parece terem ficado mais resistentes.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 2 minutos

Uma semana depois de a criptomoeda Luna, que é nativa da blockchain Terra, literalmente evaporar, o mercado cripto continuou a sentir o baque ao ver cotações – em especial das altcoins -oscilando negativamente. No entanto, dois ativos parece terem ficado mais resistentes: o bitcoin (BTC) e a stablecoin USDC.

Neste último caso, como o UST (Terra) estava sendo negociado já perto de zero e o USDT (Tether) estava tendo bilhões em resgates, a USDC (emitida na rede Stellar) estava aumentando seu valor de mercado (US$ 52,7 bi) – valor este que se aproxima do seu recorde histórico atingido em março (US$ 53,6 bi). O que significa que a USDC saiu de uma das maiores crises do mercado cripto sendo a quarta maior criptomoeda em valor de mercado.

Já o bitcoin mostrou resiliência pelo fato de ter conseguido manter sua cotação no decorrer da semana nos US$ 30 mil enquanto outras criptomoedas “derretiam” e mesmo com a Luna Foundation se desfazendo de 80.349 bitcoins no dia 16 de maio, o que equivale aproximadamente US$ 2,5 bilhões. Este volume poderia fazer despencar a cotação do BTC, o que não aconteceu, dado a força compradora ter segurado parte da queda que viria.

Veja no Criptonews esta análise completa assim como outras notícias que movimentaram a semana no mercado cripto.



Veja também

Investir é mais fácil do que você imagina. Aqui tem o investimento ideal para o seu perfil. Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Probabilidades Samy Dana Probabilidades Samy Dana
ANÚNCIO PATROCINADO      Carteira de Dividendos Julho

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Cripto no App Nu