Siga nossas redes

Criptonews

Após ‘The Merge’, mercado cripto aguarda ‘Shangai’; o que esperar do ethereum?

Prevista para março de 2023, o próximo hard fork do ethereum vem para manter a rede como a ‘queridinha’ dos dApps e investidores.

*ARTIGO

Desde que a ethereum (ETH) passou pelo “The Merge”, uma nova atualização da rede Ethereum está sendo guardada pelos investidores. O chamado “Shanghai” é nada mais nada menos do que uma nova divisão da rede que permitirá uma série de novas atualizações na segunda maior criptomoeda do mercado. 

Assim como o The Merge, a atualização Shanghai é mais uma das contidas no roadmap do ethereum e, assim como a anterior, vem com um “combo de upgrades” cujo objetivo é trazer mais escalabilidade à rede, que ainda tem uma série de limitações.

Desse modo, com previsão para ser implementado em março de 2023, Shangai” é um novo hard fork que vem, sobretudo, para trazer a atualização na Máquina Virtual Ethereum (EVM) utilizada no sistema a fim de trazer melhorias à criptomoeda.

Tim Beiko, principal desenvolvedor da ethereum, falando sobre suas expectativas para a rede em janeiro de 2023. (Imagem: Reprodução/Twitter)

Tim Beiko, principal desenvolvedor da ethereum, publicou em uma rede social suas expectativas para a rede já no primeiro mês de 2023.

“Até o próximo AllCoreDevs (5 de janeiro de 2023), queremos ter todos os clientes com uma implementação EOF completa e conjuntos de testes aprovados”, escreveu ele, acrescentando: “Até o ACD depois disso (19 de janeiro de 2023), queremos ter visto os clientes EL interoperarem em uma rede de desenvolvimento. Se essas barras não forem atendidas, o EOF será removido.”

Com redução de taxas, liberação das ETH em staking e novos contratos inteligentes (smart contracts),  espera-se que esse novo hard fork melhore a capacidade de processamento de dados do sistema, reduza os preços das transações e torne a blockchain original mais atraente para os consumidores.

Por que o ethereum Shanghai é um upgrade importante?

Shanghai será mais um marco importante para o ethereum, pois permitirá que investidores e usuários se beneficiem com três melhorias do sistema. Indo para a parte prática e menos teórica, são elas:

  • Taxas de rede: denominada EIP-4844, ou proto-danksharding, reduzirá as taxas de gás para as soluções de segunda camada (como Optimism, Polygon e Arbitrum) em execução no ethereum. Ou seja, as transações, que já eram extremamente baratas em tais soluções se tornarão ainda mais baratas. 
  • Retirada de tokens ETH no staking: o Shangai Upgrade vem para liberar os saques dos ETH que os usuários “travaram” na rede para que a mudança de Proof-of-Work (PoW) para Proof-of-Stake (PoS) fosse possível.
  • Atualizações para instalações de contrato inteligentes: esta é outra atualização importante, pois será mais simples e barato implementar novos smart contracts no ethereum. Em outras palavras, isso pode atrair ainda mais desenvolvedores para a rede.

No mínimo, o novo upgrade vem para deixar o ethereum em pé de igualdade com seus concorrentes e, eventualmente, manter sua posição como a maior plataforma de smart contracts do mercado.

Ethereum com melhorias e benefícios para curto, médio e longo prazo

Shanghai é mais um passo para fazer a transição do ethereum para um futuro em que as taxas de rede são baixas e as velocidades de transação são altas.

De fato, o ethereum desperta uma legião de críticos por conta dos seus constantes atrasos nas atualizações do sistema. Contudo, quanto ao Shanghai Update, já existem redes de testes para que o “combo de melhorias” seja experimentado pelos desenvolvedores, o que ajuda a acreditar que março de 2023 não é uma previsão impossível para sua implementação.

De todo modo, é importante perceber que, mesmo em bear market e forte queda desde seu preço máximo, o ethereum não para de se atualizar. Conta com uma comunidade global de holders que acreditam no projeto e continuam usando sua tecnologia, bem como acumulando moedas ETH.

Mayara é co-autora do livro “Trends – Mkt na Era Digital”, publicado pela editora Gente. Multidisciplinar, apaixonada por tecnologia, inovação, negócios e comportamento humano.

*As informações, análises e opiniões contidas neste artigo são de inteira responsabilidade do autor e não do InvestNews.

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.