Siga nossas redes

Criptonews

Criptomoeda Ripple (XRP) e os dilemas com a SEC em 2023

O julgamento está previsto para este ano; qualquer que seja a decisão repercutirá em todo criptomercado.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 4 minutos

*ARTIGO

No mundo das criptomoedas, a ripple (XRP) é uma das moedas virtuais mais conhecidas e discutidas desde que iniciou sua negociação, em junho de 2013. Desenvolvida com o objetivo de facilitar transferências de dinheiro em alta velocidade, o projeto tem sido um dos alvos da Securities and Exchange Commission (SEC), órgão regulador do mercado nos Estados Unidos.

Em dezembro de 2020, a SEC processou a Ripple Labs, a empresa por trás da ripple, e dois de seus executivos, acusando-os de venderem US$ 1,3 bilhão em moedas XRP não registradas como títulos mobiliários. A disputa tem sido um dos principais tópicos de discussão desde então. E voltou à tona em 2023, especialmente com o julgamento previsto para este ano

Se a SEC vencer o caso, isso pode levar a regulamentações mais rigorosas para o mundo cripto, além de uma repercussão negativa no preço do bitcoin (BTC) e outros criptoativos.

Por outro lado, se a Ripple Labs sair vitoriosa, ela pode consolidar a sua posição como uma das criptos líderes no mercado e fazer ainda mais parcerias com sistemas de remessas internacionais importantes.

Por dentro da XRP e seus atrativos para empresas

A XRP surgiu com o objetivo de servir como solução de pagamentos para instituições financeiras, com transações mais rápidas — processamento de 1.500 transações por segundo — e baratas que o meio tradicional.

Ela utiliza um sistema próprio para registrar transações, o XRP Ledger. Nele, uma rede de parceiros pré-selecionados pela empresa Ripple Labs é responsável por validar as transações na rede, fazendo com que sejam praticamente instantâneas e sem custo.

Então, diferente do bitcoin e das criptos mais comuns do mercado, sua proposta é trabalhar com grandes empresas do setor financeiro tradicional como um sistema de liquidação, troca de moeda e remessa destinada aos bancos e redes de pagamentos.

Por conta disso, ele já conta com 397 parcerias, incluindo de grandes nomes como Siam Commercial Bank, BeeTech, Nium, XendPay e o SBI Remit do Japão.

Ecossistema do projeto ripple cresce ano após ano, mesmo com o processo da SEC desde 2020 (Fonte: ecossistema das empresas integrantes ao sistema XRP)

Impactos da decisão SEC x Ripple Labs

Caso a SEC ganhe a disputa, não apenas a empresa Ripple Labs será afetada, mas também os investidores, empresas usuárias da tecnologia XRP. 

Isso sem contar que a SEC pode registrar XRP como valor mobiliário, podendo acarretar em restrições de negociação e de acesso à sua rede, ou até mesmo proibições de uso por algumas empresas. Isso poderia levar a uma queda significativa no preço do XRP, prejudicando todos que tenham qualquer tipo de vínculo com o projeto.

Em uma visão mais ampla, a vitória da SEC também pode motivar a implementação de regulamentos mais rígidos para o criptomercado, pois ela teria o poder para regular as atividades das moedas virtuais, incluindo a sua criação, circulação e negociação, acarretando em um impacto significativo — para muito pior — na liberdade e na inovação dessa indústria.

No entanto, se a Ripple Labs vencer o julgamento, isso significa que, de fato, a XRP é considerada uma criptomoeda e não um valor mobiliário, o que permitirá que a moeda siga funcionando sem restrições.

Segundo algumas previsões, a repercussão pode ser tão positiva para o projeto ao ponto da moeda XRP ultrapassar a marca de US$ 30 em 2031, sendo que, atualmente, é negociada a apenas US$ 0,38.

Mayara é co-autora do livro “Trends – Mkt na Era Digital”, publicado pela editora Gente. Multidisciplinar, apaixonada por tecnologia, inovação, negócios e comportamento humano.

*As informações, análises e opiniões contidas neste artigo são de inteira responsabilidade do autor e não do InvestNews.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.